24 agosto 2012 2 Comentários Postado por:

Amigos, Crônicas »

* Conto fictício baseado em relatos de amigos e amigas que já vivenciaram algo do tipo

Agora já foi, né? Que tolo que fui, como não pensei que aquela viagem mudaria o rumo de nossas vidas? Era pra ser uma simples viagem, algo que poderia mudar minha postura profissional, coisas que acrescentariam pro nosso futuro. Juntos.

Seis meses foram eternos e a cada dia que eu estava do outro lado do mundo, a saudade e o afastamento entre nós dois caminhavam lado a lado. Em certos momentos, não sabia o que eu estava fazendo ali. Dava vontade de pegar o primeiro avião e correr pros seus braços. Mas a gente se falava por Skype e a saudade amenizava a dor. Conheci muita gente, saí, bebi e traí. Acordei no dia seguinte me sentindo um lixo. Como eu pude fazer aquilo com você que era fiel, amiga, companheira mesmo do outro lado do oceano. Eram apenas seis meses. Seis meses que separavam nossos corpos. Mas fui fraco, falhei. E falhei mais algumas vezes até que as falhas viraram rotinas e eu já nem te ligava mais. Mentia pra você e pra mim.

Eu queria poder mudar, mas agora já foi. Gostaria de recomeçar aquilo tudo em que sonhávamos e planejávamos. Um apê com três quartos, duas filhas e um casamento pra 300 pessoas. Lua de mel no Caribe. Aquilo tudo que eu perdi a cada dia que eu passei por lá. Embora não pareça, eu sempre estarei aqui pra te ajudar, pra te ouvir reclamar das coisas bobas que nos faziam mais apaixonados, antes de eu viajar.

Deixa eu fazer diferente?

Será que eu mereço uma segunda chance? Eu quis saber como era a vista de um lugar “melhor” sem você.

Descobri que não é fácil controlar as tentações. O mundo é muito doido. As oportunidades de escolhas são diárias e intensas. Pensei só em mim, em curtir o meu momento. Egoísta, eu sei, mas eu ainda te amo.

Estou em suas mãos, você sabe. Mas descarto a possibilidade de te esquecer.

2 Comentários      Postado por Diego Fávero
23 agosto 2012 1 Comentário Postado por:

Rapidinhas »

A partir de hoje, comentaremos algumas notícias nesse espaço e você pode ajudar. Envie links e matérias do que você viu por ai e achou bacana, comentaremos e daremos o crédito a você.

Pedido de casamento numa cabine de fotos

Esse foi legal: O namorado preparou tudo para que na hora das fotos daquelas máquinas a namorada tivesse uma surpresa e tanto. E pela última foto desta sequência, a coisa funcionou.

reação de pedido de casamento

“These are the pictures from when we got engaged. I have no idea in frames one and two and am really confused in frame three (lets never make that face again!) and really surprised in frame four.”

“Estas são as fotos do nosso noivado. Eu não fazia ideia nos frames 1 e 2 e fiquei bastante confusa no 3 (nunca mais farei aquela cara novamente!) e estou surpresa no frame 4.”

Visto em angelaandithyle

10 coisas que eu odeio em você, o poema.

Acho que melhor do que explicar é dar o play aqui embaixo.

Dica da Caju.

Envie aquela notícia que você encontrou, um vídeo curioso ou uma imagem divertida sobre relacionamentos para nós. Para saber como fazer isso, entre em contato conosco. Daremos os créditos a você por isso.

1 Comentário      Postado por Rafael R
22 agosto 2012 1 Comentário Postado por:

LoveBeats »

Nosso grande amigo Maurício Zane voltou. E hoje ele trouxe um set reflexivo, que serve para todos que precisam parar, pensar um pouco e tentar um recomeço.

Love Beats #3

Tire alguns minutos do seu dia, hoje, para ouvir com calma as músicas que virão a seguir. É com elas que você vai conseguir pensar naquelas coisas que são realmente importantes, aquilo tudo que te move enquanto você segue o caminho junto do seu amor. Você tem se esforçado o bastante pelo seu relacionamento? Você tem feito seu par feliz? Você acha que poderia ter feito algo melhor? Pois vamos pensar um pouco nisso agora.

Que tal agora começar a pensar em quem você ama, com calma. Perceber todas aquelas coisas que você mais gosta nessa pessoa, notar todos os esforços que ela faz para que vocês dois continuem bem, felizes e em paz. Pense agora em todos os momentos mais felizes que vocês estiveram juntos em alguma situação.

Pense numa lista de coisas que fazem você gostar dessa pessoa. Qual seria o primeiro item? Qual seria o segundo? O que vem por último, mas que não pode ser ignorado de maneira nenhuma?

Pense bem, são muitas coisas…

Aproveite o dia de hoje para elaborar essa lista, digita-la aí no seu computador. Salve tudo o que te faz feliz na pessoa que está ao seu lado, lembre-se de todos os momentos bobos e engraçados que tiveram, lembre-se de todo o carinho que essa pessoa demonstrou por você quando teve oportunidade.

Agora, pense um pouco no presente. Pense nas coisas que fazem falta, pense nas coisas que vocês não fazem por algum tempo e que já fizeram vocês felizes. Pense em todos os itens da lista que não estão mais acontecendo nos dias de vocês. E pense em como voltar a vê-los fazendo parte de seus dias. Pense em como resgatar o romance esquecido do seu relacionamento. Pense nas coisas bonitas dele, que não estão mais em evidência.

E pronto, hoje você vai ter a chance de resgatar, recomeçar… você pode, você consegue!

Quer fazer parte do Diário de Casal e compartilhar a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não deixe para depois!

1 Comentário      Postado por Rafael R
22 agosto 2012 4 Comentários Postado por:

Coisas dela, Histórias »

Por: Caronella | @caronella

É muito complicado admitir quando sentimos falta, saudade de um/a ex-namorado/a. É, sim, eu sei! Não precisa ficar tímido, pode balançar a cabeça e concordar comigo agora. Isso não faz de você um alienígena ou um carente que precisa desesperadamente de afeto. Quer dizer, talvez você até seja um carente desesperado, mas não é apenas por isso que voltou a pensar nele/nela.

As lembranças são inevitáveis e, consequentemente, a saudade também. Sim, são coisas inevitáveis, aceite! Foram muitos momentos, muitas histórias, muitas risadas, choros, brigas, abraços, intimidades. Nada disso é como giz na lousa. Quando essas lembranças vierem, respire fundo. Aceite! Não tente negá-las, elas não merecem isso. Independente de qual fim teve o relacionamento ou quanto tempo durou, ele existiu. E deixou marcas, talvez muitas, talvez poucas, mas certamente infinitas – sim, infinitas, não é exagero meu.

Saudade

Relembrar não quer dizer que você queira loucamente voltar atrás. Talvez, sim. Enfim, o que quero dizer é que reviver em memória é, nada mais, nada menos, que falar para si “olha como fui feliz!” ou ainda “olha como já fiz alguém feliz!”. E, poxa, se isso não é super bacana, meu conceito de ‘super bacana’, então, não faz mais sentido – quer dizer, ‘super bacana’ já não faz muito sentido pra menores de 18, mas tudo bem, ok.

Sei que parece batido, mas não se martirize! Tenho passado por esse momento de relembranças e, olha, tem sido muito bom. É inacreditavelmente bom admitir, mesmo que em silêncio, o quanto foi bom o tempo gasto junto a outra pessoa que fora tão especial.

É o mesmo sentimento que se tem ao terminar de ler um livro que lhe satisfez por demais. Você dá o mesmo sorriso, faz a mesma cara de quem diz “valeu a pena!”. E valer a pena é o que lhe impulsiona a continuar a ler mais e mais livros, sem hesitar, não é? E até mesmo a ler novamente um livro antigo…

Então, acredite, com relacionamentos não é muito diferente. E, quem sabe, num seja mesmo a hora de arriscar uma maravilhosa releitura?

4 Comentários      Postado por Ele / Ela
21 agosto 2012 Comente! Postado por:

Coisas dela, Relacionamento »

Por: Ca Judy | @ca_judy

Eu realmente não entendo as pessoas que estão “só ficando” e dizem “ah, mas nós não estamos juntos. Estamos só ficando”.

A definição corriqueira do “ficar” é: duas pessoas que são mutuamente interessantes, que passam tempo juntos, como casal, sair pra jantar, beijar, abraçar, sexo, mas não são exclusivas, não são monogâmicas. Podem sair e se relacionar da mesma forma com outras pessoas.

Estar em um relacionamento é muito mais do que só mudar o status do facebook. A partir do momento em que você faz tudo isso, já é um relacionamento, e as pessoas não vêem isso, preferem deixar separadas as duas coisas. (o que as pessoas vão pensar se descobrirem que estou namorando? – AFF)

Mas até entendo o porquê de manter essa distância entre namoro e “ficar”, elas não querem se comprometer com o outro, por que um relacionamento “sério” é muito mais que só beijar na boca, é deixar a outra pessoa fazer parte da sua vida, e ser parte, também, da vida dela. E deixar alguém entrar na sua vida, que há tanto tempo está organizada já to jeito que você gosta e conhece é muito difícil.

Tem-se que acostumar com novas idéias, novas formas de pensar, novos valores, novos costumes, deixar de lado o “Eu” e colocar no lugar o “Nós”. Isso sem contar o medo de todo o histórico amoroso falho (que todo mundo tem) vir à tona e voltar a ser realidade.

Eu escolho você

Deixar alguém entrar na sua vida, é aceitar a outra pessoa, como ela é. Com todos os defeitos, com todos os erros, e com todo o passado dela também. Não é algo que acontece do dia pra noite, e não é uma coisa que você vai fazer com qualquer um.

Estar junto é mais que andar de mão dada no shopping e fazer loucuras de amor à luz da lua (um beijo Fagner ♥), é estar perto pro bom e ruim, dividir sonhos e loucuras e, por mais difícil que seja, aceitar que você não está sozinho e que outra pessoa sim vai estar ali por você não importa o que aconteça. E isso leva tempo, leva respeito, leva deixar o orgulho pra trás, e deve ser cultivado todos os dias com carinho e dedicação.

Eu resolvi deixar uma pessoa entrar na minha vida e o mais importante, na minha família, e sei bem das dificuldades do “nós”, e principalmente de aceitar as mudanças e deixar o passado pra trás, mas tudo isso é recompensado por ter alguém no qual você confia a sua vida e que consegue te fazer incontavelmente feliz.

Related Posts with Thumbnails
Comente!      Postado por Ele / Ela