2 março 2012 3 Comentários Postado por:

Amor, Relacionamento »

Por: Anônima*

Hora de acordar!

“Amor não resiste a tudo, não. Amor é jardim.” E mesmo sabendo disso, ainda temos o desplante de achar que o amor sozinho dá conta de tudo: das nossas expectativas, do ‘pra sempre’ e do ‘eu te amo’. Aliás, nos dias de hoje, ‘eu te amo’ é que nem bom dia… terrível banalização dessas 3 palavrinhas mágicas! Talvez aí esteja o grande problema dos relacionamentos amorosos atuais: a banalização! O fato de termos contas a pagar, supermercado, trabalho e ainda por cima, um corpo e uma mente a dominar, faz com que o imediatismo tome conta da vida da gente.

E aí, o que deveria ser coadjuvante passar a ter ares de protagonista na nossa vida… Sim, porque para amar outra pessoa é preciso primeiro ver em si mesmo todos os aparatos necessários para não depender dela. Ou então, salve-se quem puder nessa história de gato e rato que vira o relacionamento, já que a sensação de posse toma conta e aí danou-se…

Casal liberdade

Querer tudo a tempo e hora e ser educado pra viver assim destrói a possibilidade de se permitir ser surpreendido pela vida e por alguém especial que ela possa trazer. Querer amar não basta, é preciso permitir-se amar. E do jeito que vai o barco, acho que nem todo mundo percebe a diferença entre essas expressões. E assim, o God, quem poderá nos salvar? (O amor? Aaaaah coitado, ele não tem culpa de querermos largar toda a monotonia das nossas vidas nas costas dele!) Ora, se encontramos a pessoa certa, na maioria dos casos pensamos: ‘aaaah meu Deus, o amor bateu a minha porta.’.. Se nos decepcionamos: ‘é, vou esperar o amor verdadeiro aparecer’.

Ei, hora de acordar! Se o despertador pifou, o mundo não tem culpa! Amor verdadeiro não existe assim pronto. ‘Amor é jardim’ de verdade. A verdade se constrói com cuidado, com liberdade. E essas duas palavrinhas não são antônimos… cuidar também é deixar livre! E tendo em vista a efemeridade dos dias de hoje, é cada vez mais difícil não confundir zelo com posse… Se a gente acha alguém especial, quer mais é que essa pessoa não suma novamente na multidão, não é? Pois bem, é essa imprevisibilidade de poder sumir que faz a diferença. Afinal, não se perde quem se deixa livre. Eis a lição fundamental pra gente: a liberdade acorrenta!

3 Comentários      Postado por Ele / Ela
1 março 2012 Comente! Postado por:

Coisas dele, Relacionamento »

Recentemente recebi dois emails aqui no Diário de Casal e ambos tratavam quase que da mesma situação: As pessoas não sabiam como reagir pois não tinham seus relacionamentos definidos. Sabe aquele começo onde você não está mais namorando mas também não está SÓ ficando? Ta mais sério do que uma ficava eventual? Ou até, quem sabe, já acabou mas falta definir alguma coisa? Então, é e será sempre algo mais comum do que pensamos. E isso não precisa ser assim.

Não raramente as pessoas se frustram por estarem mais envolvidas e comprometidas com aquele relacionamento do que o/a parceiro/a. Sabe quando você percebe que, mesmo sem querer, começa a abrir mão de algumas coisas em favor de estar com alguém? Então, as vezes acontece isso somente para um dos lados. E nada pode ser mais estranho.

Só existe uma maneira de resolver isso: É sentando e tendo aquela famosa e definitiva conversa. Vocês precisam definir a relação de vocês, para saber se estão fazendo a coisa juntos ou se estão distantes no que estão querendo. A DR que leva ao próximo passo, seja ele qual for, não é ruim e precisa ser realizada o quanto antes.

Aliança de compromisso
Vamos mudar o nosso status de relacionamento no Facebook, agora?!

Veja bem, estou sugerindo isso porque as pessoas têm algumas características e eventualmente a que está ao seu lado pode se encaixar em alguma delas. Ou em todas. Quer alguns exemplos? Consigo pensar em alguns, agora:

* Pessoa insegura: A pessoa insegura sempre vai ter alguma dificuldade em se relacionar, e no começo de algum relacionamento isso pode ser bem pior. Afinal de contas, ele quer? Não quer? Ele está gostando? Não está? Essas perguntas e muitas outras surgem nas cabeças férteis dessas pessoas e elas precisam ter um definição de relacionamento o quanto antes, para se permitirem relaxar um pouco e continuarem a se dedicar sem se frustrar.

* Pessoa que não quer nada com nada: Acontece, e até pode ser considerado normal. Você está com alguém que está curtindo o que tem e mesmo que você queira algo a mais, a pessoa não vai se posicionar. Ela curte o momento e pra ela o HOJE é o que importa. Para quem está querendo algo mais, é bacana perceber e ter certeza de que não é com essa pessoa que ela vai conseguir, pelo menos não agora. Então se for pra definir algo, que seja o quanto antes também, pois com isso o outro/a pode decidir se consegue levar adiante do jeito que está, sem definição, ou não.

* Pessoa enrolada: Pessoas enroladas não conseguem por ordem em suas vidas, tampouco em seus relacionamentos. Se o caso de quem está do seu lado se encaixa nisso, é bom que você tome as rédeas das conversas e trate de conseguir uma DR o quanto antes. Entretanto, é preciso notar que se você vai mesmo dar um passo adiante com alguém assim, você vai precisar ter mais paciência e um pouco fibra pra conseguir que as coisas se ajeitem com o tempo.

São apenas alguns exemplos, existem tantos outros que poderiam se encaixar. E casos particulares, claro, onde algum aspecto exterior pode influenciar na definição de um relacionamento. Isso sem contar com o outro lado da história, aqueles onde a coisa já acabou mas nenhum dos dois tem coragem para tomar a iniciativa de deixar claro para o outro. Esses merecem um texto a parte, que pode ser lido aqui mesmo.

Enfim, não tenham de conversar. Eu sempre vou dizer isso, uma conversa só é chata quando uma das partes não é interessante. Converse muito e sempre com seu parceiro, é a melhor forma de começar – ou, quem sabe, terminar – um relacionamento. E definam as coisas, nada pode ser mais fácil e prático do que isso.

Comente!      Postado por Rafael R
28 fevereiro 2012 3 Comentários Postado por:

Surpresa »

O Breno, que é de Fortaleza, namorava com a Natasha. Então eles terminaram. Ele poderia chorar, ele poderia reclamar da falta de sorte, mas não: Resolveu criar um game para iPhone/iPod para passar uma mensagem a ela, na tentativa de tentar fazê-la voltar.

Shooting Natasha

No dia do aniversário dela, ele levou o presente para poder entregar em mãos. Porém, ele não disse nada sobre a tal surpresa. Foi então que…

O vídeo diz tudo. Existem sempre aqueles que gostam de reclamar da vida, da sua falta de sorte e de como o mundo é injusto e existem alguns poucos que vão lá e fazem diferente. E que fique como injeção de ânimo para todos aqueles que perderam seus amores: Corram atrás! As vezes pode não dar certo – imagina se ela clicasse no Não ali? – mas a negativa já está garantida, você pode conseguir um sim com isso. Só poderemos saber o que vai rolar se tentarmos.

É possível que você já tenha visto o vídeo no Não Salvo ou no Nerd Pai, mas não poderia deixar de tê-lo por aqui.

3 Comentários      Postado por Rafael R
24 fevereiro 2012 8 Comentários Postado por:

Artigos, Relacionamento »

Quem nunca se deparou com tal afirmação? Seja nas redes sociais, ou numa roda de amigos, sempre tem alguém reclamando que está difícil amar hoje em dia.

Mas, eu, do contra que sou, atrevo-me aqui a discordar dessa frase, que às vezes soa quase como uma verdade absoluta.

Não, amigos. Amar não está difícil. O que está difícil, e muito, é ser amado. Digo mais: fazer por merecer ser amado!

E justifico: nós estamos ficando mais egoístas, dia após dia. Vivemos em uma época em que o “eu” é sempre mais importante que o “nós”. Em que as “minhas” vontades se sobrepõem às dos outros. Em que todos querem receber amor… mas, será que todos querem dar amor?

Você está disposto a amar e a fazer por merecer ser amado?
Amar e ser amado: mais difícil que ganhar na loteria!

Porque, por mais que pareça fácil, fazer-se amado é difícil. Ninguém vai te amar eternamente só pelos seus belos olhos — é sério! Para construir e manter uma relação de amor, é preciso ter muita disposição! Sim, disposição. Para enfrentar obstáculos; para aprender a relevar defeitos; para dedicar-se; para dar carinho, atenção; para aprender a ceder. Para, muitas vezes, colocar a felicidade do outro acima da sua própria. Você está disposto a isso? Porque isso é amar. E é condição indispensável para ser amado, também.

Então, para aqueles que ainda acreditam nas histórias de príncipes encantados, nas quais o amor à primeira vista torna-se eterno simplesmente numa troca de olhares, lamento informar: amar e ser amado é uma das coisas mais difíceis da vida. Antes de reclamar por não ter um amor, faça-se a seguinte pergunta: você está disposto a receber e fazer por merecer esse amor?

Quer participar do Diário de Casal e dividir a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não fique de fora dessa!

8 Comentários      Postado por Mayara Godoy
23 fevereiro 2012 9 Comentários Postado por:

Coisas dele, Relacionamento »

Com o passar do tempo, as pessoas vão se frustrando com os seus relacionamentos. E isso as traumatiza. Isso não seria um grande problema, se não gerasse algo que eu chamo de “medo do novo”: A pessoa não consegue mais começar relacionamentos, vai ficando meio que com o coração gelado e começa a sabotar todo e qualquer novo romance que surja em sua vida. Isso é bom ou ruim?

Recebi o email de uma leitora falando sobre isso e achei que era uma boa hora pra falar no assunto. Mas, infelizmente, receio não ter boas sugestões para esse tipo de problema. Traumas são problemas que demoram a ser curados e dependem, muitas vezes, de ajuda mais especializada. O que posso dizer nesse momento é: TENTE. Tente fortemente, porque se você não fisgar alguém que vale a pena e que tiver desistindo de você, o arrependimento vai ser maior.

Em casos mais simples, as pessoas somente começam a desacreditar do amor. E a partir daí começam a ter atitudes que não privilegiem a vida de solteiro. Cair na putaria, em alguns casos, é uma dessas atitudes. E é estranho notar que as pessoas acabam não se preocupando com o que estão fazendo, pelo simples fato de não deverem satisfação para ninguém. Mas é aí que elas se enganam completamente.

Pode não parecer evidente 100% das vezes, mas é quase impossível não ter pelo menos alguém interessado em você neste momento da sua vida. Sempre tem alguém perto o suficiente pronto para tentar dar um passo adiante contigo. Você pode não perceber, pode querer não ver ou pode até saber mas não estar interessado/a ainda, mas existe e sempre vai existir. Agora pense: Você está aí, curtindo uma putaria, a pessoa está próxima de você e simplesmente perde todo o encanto ao te ver nesse tipo de situação. Já parou pra pensar que o problema da falta de amor no seu mundo pode estar relacionado ao que você faz e deixa de fazer no seu cotidiano?

Homens querem putas em suas camas, mas que na sociedade sejam mais “normais”, digamos. Existem exceções, claro, mas no geral é isso o que queremos. Não precisa de extremos aqui, queremos apenas alguém que nos complete em diversos quesitos mas que tenha um comportamento legal quando estiver inserida dentro de um grupo. Eu não quero uma mulher que curta dançar, abraçar e beijar todos a minha volta, por exemplo. Sei de uma grande maioria que não iria tolerar esse tipo de atitude também. E hoje se vê muito isso por aí. E é preocupante, pois são as mesmas que reclamam da falta de amor.

putaria na balada
Você reconhece a atitude? Esse post serve pra você, então…

Outros traumas precisam de outros tratamentos, claro. Mas o importante aqui é primeiro descobrir qual é o SEU problema. Você está no meio certo? Você está se comportando de forma bacana? Você não consegue gostar de quem gosta de você, de quem te valoriza? Você quer sempre aquilo que não pode ter? Você realmente não quer nada com ninguém e É FELIZ assim? É bacana saber que tudo te é permitido, mas nem tudo lhe convém. Só não vale reclamar depois, né?

Que tal mudar de atitude? Que tal resolver o SEU problema antes de querer começar algo com alguém? Que tal começar a FAZER MAIS antes de reclamar MUITO? A sua atitude vai definir o que você é. Pensem nisso.

Related Posts with Thumbnails
9 Comentários      Postado por Rafael R