28 fevereiro 2012 3 Comentários Postado por:

Surpresa »

O Breno, que é de Fortaleza, namorava com a Natasha. Então eles terminaram. Ele poderia chorar, ele poderia reclamar da falta de sorte, mas não: Resolveu criar um game para iPhone/iPod para passar uma mensagem a ela, na tentativa de tentar fazê-la voltar.

Shooting Natasha

No dia do aniversário dela, ele levou o presente para poder entregar em mãos. Porém, ele não disse nada sobre a tal surpresa. Foi então que…

O vídeo diz tudo. Existem sempre aqueles que gostam de reclamar da vida, da sua falta de sorte e de como o mundo é injusto e existem alguns poucos que vão lá e fazem diferente. E que fique como injeção de ânimo para todos aqueles que perderam seus amores: Corram atrás! As vezes pode não dar certo – imagina se ela clicasse no Não ali? – mas a negativa já está garantida, você pode conseguir um sim com isso. Só poderemos saber o que vai rolar se tentarmos.

É possível que você já tenha visto o vídeo no Não Salvo ou no Nerd Pai, mas não poderia deixar de tê-lo por aqui.

3 Comentários      Postado por Rafael R
24 fevereiro 2012 8 Comentários Postado por:

Artigos, Relacionamento »

Quem nunca se deparou com tal afirmação? Seja nas redes sociais, ou numa roda de amigos, sempre tem alguém reclamando que está difícil amar hoje em dia.

Mas, eu, do contra que sou, atrevo-me aqui a discordar dessa frase, que às vezes soa quase como uma verdade absoluta.

Não, amigos. Amar não está difícil. O que está difícil, e muito, é ser amado. Digo mais: fazer por merecer ser amado!

E justifico: nós estamos ficando mais egoístas, dia após dia. Vivemos em uma época em que o “eu” é sempre mais importante que o “nós”. Em que as “minhas” vontades se sobrepõem às dos outros. Em que todos querem receber amor… mas, será que todos querem dar amor?

Você está disposto a amar e a fazer por merecer ser amado?
Amar e ser amado: mais difícil que ganhar na loteria!

Porque, por mais que pareça fácil, fazer-se amado é difícil. Ninguém vai te amar eternamente só pelos seus belos olhos — é sério! Para construir e manter uma relação de amor, é preciso ter muita disposição! Sim, disposição. Para enfrentar obstáculos; para aprender a relevar defeitos; para dedicar-se; para dar carinho, atenção; para aprender a ceder. Para, muitas vezes, colocar a felicidade do outro acima da sua própria. Você está disposto a isso? Porque isso é amar. E é condição indispensável para ser amado, também.

Então, para aqueles que ainda acreditam nas histórias de príncipes encantados, nas quais o amor à primeira vista torna-se eterno simplesmente numa troca de olhares, lamento informar: amar e ser amado é uma das coisas mais difíceis da vida. Antes de reclamar por não ter um amor, faça-se a seguinte pergunta: você está disposto a receber e fazer por merecer esse amor?

Quer participar do Diário de Casal e dividir a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não fique de fora dessa!

8 Comentários      Postado por Mayara Godoy
23 fevereiro 2012 9 Comentários Postado por:

Coisas dele, Relacionamento »

Com o passar do tempo, as pessoas vão se frustrando com os seus relacionamentos. E isso as traumatiza. Isso não seria um grande problema, se não gerasse algo que eu chamo de “medo do novo”: A pessoa não consegue mais começar relacionamentos, vai ficando meio que com o coração gelado e começa a sabotar todo e qualquer novo romance que surja em sua vida. Isso é bom ou ruim?

Recebi o email de uma leitora falando sobre isso e achei que era uma boa hora pra falar no assunto. Mas, infelizmente, receio não ter boas sugestões para esse tipo de problema. Traumas são problemas que demoram a ser curados e dependem, muitas vezes, de ajuda mais especializada. O que posso dizer nesse momento é: TENTE. Tente fortemente, porque se você não fisgar alguém que vale a pena e que tiver desistindo de você, o arrependimento vai ser maior.

Em casos mais simples, as pessoas somente começam a desacreditar do amor. E a partir daí começam a ter atitudes que não privilegiem a vida de solteiro. Cair na putaria, em alguns casos, é uma dessas atitudes. E é estranho notar que as pessoas acabam não se preocupando com o que estão fazendo, pelo simples fato de não deverem satisfação para ninguém. Mas é aí que elas se enganam completamente.

Pode não parecer evidente 100% das vezes, mas é quase impossível não ter pelo menos alguém interessado em você neste momento da sua vida. Sempre tem alguém perto o suficiente pronto para tentar dar um passo adiante contigo. Você pode não perceber, pode querer não ver ou pode até saber mas não estar interessado/a ainda, mas existe e sempre vai existir. Agora pense: Você está aí, curtindo uma putaria, a pessoa está próxima de você e simplesmente perde todo o encanto ao te ver nesse tipo de situação. Já parou pra pensar que o problema da falta de amor no seu mundo pode estar relacionado ao que você faz e deixa de fazer no seu cotidiano?

Homens querem putas em suas camas, mas que na sociedade sejam mais “normais”, digamos. Existem exceções, claro, mas no geral é isso o que queremos. Não precisa de extremos aqui, queremos apenas alguém que nos complete em diversos quesitos mas que tenha um comportamento legal quando estiver inserida dentro de um grupo. Eu não quero uma mulher que curta dançar, abraçar e beijar todos a minha volta, por exemplo. Sei de uma grande maioria que não iria tolerar esse tipo de atitude também. E hoje se vê muito isso por aí. E é preocupante, pois são as mesmas que reclamam da falta de amor.

putaria na balada
Você reconhece a atitude? Esse post serve pra você, então…

Outros traumas precisam de outros tratamentos, claro. Mas o importante aqui é primeiro descobrir qual é o SEU problema. Você está no meio certo? Você está se comportando de forma bacana? Você não consegue gostar de quem gosta de você, de quem te valoriza? Você quer sempre aquilo que não pode ter? Você realmente não quer nada com ninguém e É FELIZ assim? É bacana saber que tudo te é permitido, mas nem tudo lhe convém. Só não vale reclamar depois, né?

Que tal mudar de atitude? Que tal resolver o SEU problema antes de querer começar algo com alguém? Que tal começar a FAZER MAIS antes de reclamar MUITO? A sua atitude vai definir o que você é. Pensem nisso.

9 Comentários      Postado por Rafael R
20 fevereiro 2012 6 Comentários Postado por:

Amor, Família, Histórias, Relacionamento, Traição, Viagens »


Namoro a quase três meses, amo-o muito só que infelizmente ele teve que viajar a trabalho e só vai voltar no final do ano, sempre diz que me ama, e que quer muito que eu espere por ele, estou muito feliz por estar com ele.

Mas começou a festa que eu mais gosto: o carnaval e estou me prendendo um pouco, já não saio mais com minhas amigas, saio apenas com os pais e primos dele, pra não dar o que falar a ninguém, moro em uma cidade do interior todo mundo conhece todo mundo, então prefiro evitar pra não perdê-lo!

Minha grande duvida é: “sera que é mesmo válido privar-se de coisas que você gosta, dos amigos, de momentos para que alguém permaneça em sua vida?”.

Obrigado, mil beijos!

Ass. Senhorita J.

Olá querida e restrita senhorita J. gostei muito da sua dúvida e acredito que outras pessoas já passaram por ela. Vamos a uma situação para exemplificar:

Você está lá na sua vida de sempre, você frequenta bares, festas, vai ao cinema com amigos (independente do sexo desses amigos), joga futebol, video-game, isso é você, você é o que você pensa, o que você faz, suas atitudes. Isso define a sua pessoa.

Então a velha história se repete: garoto conhece garota, e ai começa tudo de novo, e vocês se amam, se passam a amar não por um corpo, ou por uma voz, ou por qualquer parte individual, o amor acontece por um conjunto de coisas, aquele conjunto que citamos anteriormente, o que você é, suas atitudes, seus pensamentos, se você ama apenas parte disso na pessoa é provavel que seja uma paixão e não amor, mas isso é assunto para outro post.

E ai você, na totalidade de coisas que formam a sua personalidade, de repente ve que não pode mais, por exemplo, fazer compras com suas amigas, ou participar do futebol de fim de semana, esses pequenos eventos agora censurados eram parte do que fazia você feliz, achar que outra pessoa deve suprir todos os seus momentos de felicidade é no minimo algo estupido.

Existe a questão do tempo, quando entramos em um relacionamento dividimos nosso tempo e energia com outra pessoa e isso faz com que tenhamos de abrir mão de outras coisas, no entanto o relacionamento deve somar coisas boas, e não exclui-las, é normal você em um relacionamento não ter tanto tempo para os amigos, mas abandona-los em momentos importantes ou deixar de compartilhar experiencias com eles é um erro.

Outro ponto importante é a confiança, geralmente essas censuras acontecem por ciume ou medo do ciume. Ciume e confiança não andam juntos, se existe confiança em um relacionamento é possivel deixar o companheiro(a) ir a uma casa de stripper sabendo que não existe com o que se preocupar (exagerei no exemplo?) se o seu parceiro(a) confia em você, e sabe que você gosta, por exemplo, do carnaval ele iria sim era incentiva-lo(a) a sair e curtir com os amigos, não parece um relacionamento muito mais saudavel.

Para encerrar sobre o que “os outros” podem falar, se você está com alguém que vai dar tanta importancia assim ao que os outros falam… bem, está na hora de começar a repensar o tipo de pessoa que ela é.

6 Comentários      Postado por Cadu
16 fevereiro 2012 2 Comentários Postado por:

Coisas dela, Relacionamento »

Por: Larissa Figueiredo@larifigueiredo

Não gosto de sofrer. Nunca gostei e quem gosta de sofrer pra mim é masoquista. Então, por que sofrer? Talvez porque o sofrimento dê algum sentindo na vida. Sentido? Pois é amigos, o sofrimento nos faz antecipar escolhas e decisões que, talvez sem sofrer, jamais tomaríamos.

As vezes, por mais que sejamos bonitas, nos sentimos feias. Por mais magras que estivermos, nos sentimos gordas. E é aí que está o grande divisor de águas. Por que nos apaixonamos pelos caras que não prestam? Porque eles chegam bem nos momentos em que você está mais fragilizada e, como quem não quer nada, fazem a sua vida ter um brilho a mais.

Ele diz pra você que você é bonita, que você é magra, que você é gostosa. Ele enche o seu ouvido com as coisas que você quer ouvir. E você ouve porque você precisa daquilo. O seu ego pede. Você se sente outra mulher. E você acredita cegamente que encontrou aquele cara legal que pode e vai te fazer feliz. E quais as chances desse cara ser um cara legal? Muitas. Mas na prática as chances de ser o cara errado são muitas.

Não sei o que acontece com alguns homens. Tem casa, comida, roupa lavada, uma mulher dedicada em casa e, mesmo assim, saem por aí buscando outras, sem respeito nenhum pela individua que cozinha, lava as cuecas e limpa o chão do infeliz. Muitos ainda tem a pachorra de dizer que, se a mulher está feliz, uma escapadinha não tem problema. AMIGO, ESCAPADINHA TEM PROBLEMA SIM. Sabe por quê? Porque as mulheres em sua grande maioria são de açúcar e se apaixonam. Sem contar o desrespeito com a pessoa que você supostamente “ama”.

Sou mulher, sofro de uma TPM monstruosa, tenho vontades estúpidas, faço bobagens. Se apaixonar por um canalha é a coisa mais fácil do mundo. Você poderia evitar? Claro que poderia. Por que você não consegue? Porque o seu ego cria uma relação muito forte com as coisas que o canalha te diz. Não se trata apenas de “não mandar no coração”. Aliás, não mandar no coração porra nenhuma, quem manda é sempre a cabeça. Por mais que você pense, que você seja inteligente, existe uma dependência emocional tão forte… você não quer perder aquela falsa sensação de carinho e proteção.

Aí você chora, se descabela, se descontrola e faz um monte de coisas cretinas que em situações “normais”, você não faria. Aí você corta o cabelo, escreve e-mail que nunca vai mandar, lê mensagens antigas e SOFRE. Sofre de forma descomunal. Tudo vira uma odisséia e, quando você acha que vai morrer de tanto sofrer, você acorda pra vida. E se você não acordar nesse momento amiga, você vai morrer mesmo, e isso é bem sério!

O fato é que somos regidas por hormônios infernais que nos fazem ir do riso ao choro em segundos. E hoje eu percebo que quanto mais velha eu fico, pior é “a crise”. Pode parecer justificativa de mulher louca, mas perder a linha pelo menos uma vez, faz um bem danado. E depois que tudo isso passar e você esquecer, vai sentir uma vergonha absurda do que fez. E é aí que você reconhece o valor que tem.

mulher surtando
Nas mulheres, o surto é essencial. Mas nem sempre.

Se somos capazes de amar quem não nos merece, imagina quão maravilhosa será a vida se amarmos uma pessoa que nos merece? E isso não é difícil, porém pode demorar um tempão pra acontecer. E é aí que as coisas acontecem. Quem sabe as coisas são bem mais fáceis do que a gente imagina? Vamos experimentar olhar pros lados e ver quem pode e quer nos fazer feliz?

Amigos, não é fácil reconhecer que fazemos coisas erradas. É clichê, mas só erramos tentando acertar. E vamos errar várias vezes, milhões de vezes, infinitas vezes. Como disse meu amigo Jessé, o destino é a gente que faz, então vamos nos preocupar em amar quem nos ama, fazer bem a quem nos faz bem. A vida pode ser bem mais simples assim. E se você errar, não se preocupe, mesmo que demore, um dia você acerta.

O sofrimento nos dá a oportunidade de mudar, mas sempre sofra com moderação, ok?

Related Posts with Thumbnails
2 Comentários      Postado por Ele / Ela