30 setembro 2011 1 Comentário Postado por:

Coisas dela, Histórias »

Por: Camila*

A maneira como começou foi a menos pensada por mim, em qualquer dos meus sonhos.

Nos conhecemos num estúdio de tatuagem de um amigo em comum, enquanto eu sentia as dores entre um traço e outro da minha nova tattoo, ele ficou ali, parado o tempo todo, esperando terminar como se nos conhecêssemos há tempos.

No outro final de semana nos encontramos numa festa de aniversário e sem nenhuma pretensão ficamos. De lá para cá os dias só foram ficando melhores, os abraços, os beijos, os carinhos, os SMS constantes, as fotos, os encontros, o sentimento que a cada dia crescia.

Amor

O que eu sinto por ele é algo inexplicável, ele entrou na minha vida no momento em que eu mais precisava e me tratou como sempre sonhei em ser tratada.

Mas em algum momento, no melhor dos contos de fadas, algo aconteceu. Por um mês ele “sumiu” disse que não estava bem, com problemas no trabalho e que precisava pensar. Eu, de alguma forma compreensiva, disse: Quer minha ajuda? E ouvi um: Não, por favor, preciso só colocar minha vida em ordem. Eu respeitei e dei espaço para que ele se acertasse, estaria (como sempre estive) no mesmo lugar esperando sua volta.

Porém, desde seu retorno as coisas foram ficando estranhas, os beijos cada vez mais “sem gosto”, os carinhos sem sentimento da parte dele, os SMS já nem existiam mais.

E de um segundo para o outro uma amiga me diz: Ele falou que gosta da ex-namorada, vai sair com ela e tentar voltar.

Nesse momento já não sabia aonde me segurar, nem em quem me apoiar. Quem construiu um “mundo” ao meu redor o fez desmoronar por cima de mim.

Foram os melhores meses da minha vida. E agora já nem sei mais o que pensar. As lágrimas cessaram, pois não me permiti ficar mal.

Não queria, mas tem horas que só consigo pensar: O que aconteceu nesse caminho, pois em algum lugar nossa história se perdeu e eu nem percebi.

Quer participar do Diário de Casal e dividir a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não deixe para depois!

1 Comentário      Postado por Ele / Ela
29 setembro 2011 1 Comentário Postado por:

Coisas dela, Histórias »

Por: Carolina Oliveira

Fiquei pensado no que escrever para você, procurei silenciar o meu coração para poder ouvir o que ele diz. Não foi fácil dormir essa noite e muito menos discutir ontem com você, isso é tão ruim. Quero ficar bem com você, viver feliz ao seu lado sem brigas, só com coisas boas. Sei que é natural briguinhas de vez em quando é até bom para fortalecer o relacionamento e sei que é natural também períodos de paz, sorrisos e de muitas juras de amor.

Quero viver com você por uma vida. Meu sonho é ser feliz ao seu lado e te fazer feliz. Sonhar junto, sorrir junto, namorar bastante e amar bastante.

Carol

Pela última vez eu escrevo, nunca fiz e nem farei mal para você, pelo simples fato de te amar, de desejar construir uma família ao seu lado, me casar com você, ter filhos. Sei que precisamos passar por fazes para isso acontecer, o tempo de namoro e o tempo de noivado, que serve para termos certeza do sentimento que sentimos pelo outro, para adquirirmos confiança e para sonhar também, sonhar com uma vida feliz a dois.

Acredito que você assim como eu começou a namorar com um único objetivo ser feliz e fazer o outro feliz. Tenho consciência que várias situações aconteceram e não deixaram e não deixam ainda sermos felizes por inteiro. Se eu pudesse como eu queria voltar no tempo, certamente faria muitas coisas diferentes para melhor é claro.

Espero de coração, que essa fase acabe ou que tenha acabado ontem. Quero sim que você perca noites de sono por mim, mais pensando em coisas boas, fazendo planos, sonhando com os nossos sonhos. Por mais que as vezes não sinta, eu tenho absoluta certeza do sentimento que sinto por você. Sentimento esse que me faz uma pessoa melhor, mais feliz e humana. Me sinto feliz por sentir o amor, por ter uma pessoa para amar, me sinto uma privilegiada. Eu não quero outra pessoa na minha vida. Outros homens ricos, bonitos, inteligentes, alegres não me interessam, pois eu amo é você. Amo você do jeitinho que você é, amo cada pedacinho seu. Não quero que mude, só quero que seja feliz e me demonstre essa felicidade diariamente.

Não quero mais chorar e também não quero que você chore. O choro envelhece, faz mal para a pele e para o coração, ao contrário do sorriso e das risadas, que nos deixam mais alegres, realizados e que aumentam o brilho em nossos olhos. Viemos a esse mundo para sermos felizes. Dificuldades existem e vão continuar a existir só que elas não podem apagar a chama da felicidade em nossos corações. Quero te ver sempre alegre, com um sorriso no rosto, super orgulhoso por me ter ao seu lado. Desejo que durma e acorde tranqüilo, com a certeza de que está ao lado de uma mulher que te ama muito e que vai te respeitar durante o tempo que estiver ao lado dela, que seja para sempre.

Quer participar do Diário de Casal e dividir a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não deixe para depois!

1 Comentário      Postado por Ele / Ela
28 setembro 2011 Comente! Postado por:

Coisas dele, Relacionamento »

Por: Adriano Cesar de Oliveira Santos

Um dos grandes sentimentos que existem no ser humano, se não o maior, é a admiração. Muitos podem dizer que o maior sentimento é o amor, mas eu arriscaria dizer que o amor vem depois da admiração, pois nasce através dela.

A forma de admiração mais comum que conhecemos é a admiração física, pois ela se faz presente no primeiro contato que uma pessoa tem com a outra que é o visual, exceto no caso de portadores de alguma deficiência visual, mas aqui estamos falando da grande maioria da população.

O chamado ‘amor à primeira vista’ na verdade deveria se chamar ‘admiração à primeira vista’, pois o amor só nascerá de fato muito depois. Quando olhamos para uma pessoa do sexo oposto, ou não, e a admiramos profundamente tendo por base nossa concepção particular do que é belo, chamamos a isso erroneamente de ‘amor’.

Se não há admiração à primeira vista, então pode acabar ocorrendo à segunda ou terceira, quando houver um contato mais pessoal e a admiração nascer pela forma com que o outro se expressa em gestos ou palavras, por seus pensamentos, caráter, inteligência, posição em relação a vida ou alguns temas, entre outros fatores que podem desencadear essa admiração.

Mas o fato é que havendo admiração por outro ser humano, já caminhamos mais da metade do caminho para que à partir daí se manifeste o mais básico dos sentimentos de união, a amizade. Com a amizade os laços se estreitam, novos conhecimentos sobre a pessoa o qual se admira surgem e serão talvez incorporados, ou não, à admiração já existente.

E quando surge o amor?

O amor é o clímax da admiração e é um sentimento unilateral, que pode por vezes ser recíproco. O amor não é uma tormenta de sentimento, não é um fogo, algo que te deixa sem ar, que faz tuas pernas tremerem, que causa aquela sensação de frio na barriga. Todos esses sentimentos, sensações físicas e emocionais são mais cabíveis à paixão, que é passageira, pois da forma como chega arrastando tudo como um furacão e é capaz de mudar uma vida e gerar atitudes ‘loucas’, ela vai embora deixando para trás algumas vezes uma grande decepção por atitudes insensatas, tomadas em um momento de sentimentos à flor da pele.

O amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É o contentamento descontente
É dor que desatina sem doer

O trecho acima da música Monte Castelo, da banda Legião Urbana, que tem como fonte original uma poesia de Luíz Vaz de Camões, na verdade retrata a paixão e não o amor.

O amor é puro, sereno, sensato e tranquilo, é o irmão mais maduro, experiente e calmo da paixão, e sendo assim é o mais duradouro. O amor é acompanhado do desejo de estar junto, de preocupação, do querer bem, querer cuidar de quem se ama, de sentir-se bem apenas com o segurar de mãos, com a simples troca de olhares. Como disse, o amor é baseado na serenidade e não na tormenta.

Assim como o amor entre seres-humanos nasce pela admiração, o amor por objetos, trabalhos, animais, causas, entre outros, também nascem baseados no mesmo sentimento. Sendo assim, é fato que o caminho inverso ao amor ocorre pela perda da admiração, por qualquer que seja o motivo.

Quando você admira alguém por seus pensamentos e a postura desse alguém muda, há a perda dessa admiração. Quando você admira uma pessoa por sua beleza e essa pessoa se descuida no trato pessoal, há a perda da admiração. Quando você admira a empresa onde trabalha e fatos internos o desagradam, há a perda de admiração. Quando você admira um animal e este passa a ter atitudes desagradáveis, há a perda de admiração. E assim por diante.

Falando especifícamente da relação entre seres humanos, há necessidade da parte de quem é amado conhecer os fatores que causam admiração em quem ama, e consequentemente manter acessa essa fonte de admiração. É na falta de conhecimento do que gera a admiração ou na falta de visão em perceber que algo mudou nessa fonte geradora de admiração, que ocorre então a grande maioria dos términos de relação.

Grande parte das pessoas que buscam conquistar alguém que de alguma forma causou admiração, apresentam o melhor de si na tentativa de que a outra pessoa também sinta a mesma admiração, e nesse momento erramos de forma grave quando nos apresentamos como alguém que na verdade não somos, como em pensamentos e atitudes.

Admiração
Ser aquele que somos ou aquele que devemos ser?!

Esse tipo de ‘mentira’ desnecessária pode ter o efeito desejado momentaneamente, porém, o que é do perfil da pessoa não muda e não se pode sustentar pensamentos ou atitudes que não condizem com a realidade, sendo assim, a decepção em ambas as partes ocorre pouco tempo depois.

Então, quando desejar conquistar o amor ou amizade de alguém, seja sincero e valorize suas qualidades que possam de fato gerar admiração, e quando necessitar manter uma relação de amizade ou amor já conquistadas nunca deixe de manter acessa essas qualidades, assim como nunca deixe de valorizar as qualidades que você admira na outra pessoa, pois assim ambas se sentem importantes.

Quer participar do Diário de Casal e dividir a sua história com o mundo inteiro? Saiba como participar e não deixe para depois!

Comente!      Postado por Ele / Ela
26 setembro 2011 5 Comentários Postado por:

Publicidade »

Todo começo de namoro é assim, paixão intensa, o coração bate mais forte a hora que o telefone toca, a mão fica gelada antes de sair para um encontro e, é claro, as borboletas, sempre elas que parecem permanecer na barriga por longas horas. É tudo tão gostoso… o primeiro abraço, o primeiro beijo, o primeiro amasso e depois vai ficando mais quente até que rola a primeira transa.

O processo de descobertas é longo, saber se a preferência é o beijo na orelha ou no pescoço, se é melhor morder ou apertar, beijar ou assoprar… mas com certeza muito prazeroso. Todo este processo é muito especial e guardamos para sempre esses momentos com quem gostamos.

Depois quando os anos se passam, continua sendo especial, mas a fase de descobertas fica menor, afinal já tiveram diversas experiências para provar isso. Mas e ai, quando bate aquele sentimento de que nada é novo? Que o namoro caiu na rotina? Que os programas são sempre os mesmos? Até o sexo parece ser o mesmo!

É nesse momento que saberemos se o relacionamento é forte ou não. E para que ele sobreviva com o gostinho de quero mais do início do namoro só depende da vontade do casal, de buscar coisas novas para fazer na cidade. Tente um novo restaurante, descubra um motel novo, ative sua criatividade para apimentar os momentos a dois.

E esse é um ponto essencial para as borboletas resistirem! Se o seu parceiro(a) for mais romântico(a) invista em uma noite com um tema especial para vocês, faça um jantar especial, abra um vinho que vocês adoram, brinque com os 5 sentidos dele(a). Velas, pétalas de rosa espalhadas pelo quarto, cheiros, música, óleos de massagem… faça de tudo e crie o clima de sedução como se fosse a primeira noite de vocês.

Agora se a ideia á apimentar de verdade, arrisquem-se! Ganhem um longo tempo nas preliminares, prepare um kit da noite perfeita, descubra brinquedos: vibradores, anéis penianos, algemas de pelúcia, gel excitante. Também podem abusar de novas posições na cama, enfim, tudo vale dentro de quatro paredes quando os dois estão felizes!

Libere sua imaginação e Apimente.se.

Apimente.se

Agora é a sua vez de nos contar uma experiência que ajudou a apimentar a relação ou algo que você faria para apimentar um pouco as coisas. O melhor comentário nesse post vai ganhar um kit especial. Esse post e o kit são oferecidos pelo www.apimente.se, uma loja de artigos sensuais que busca, de maneira não vulgar, ajudar a Apimentar a vida das pessoas, em parceria com o Diário de Casal.

Update: Promoção encerrada. Em breve o vencedor!

Não esqueça de comentar com um e-mail válido, para entrarmos em contato com o vencedor. E não deixe de conhecer a Apimente.se, com certeza tem algo lá que vai ajudar você a ter uma melhora no seu relacionamento.

5 Comentários      Postado por Rafael R
26 setembro 2011 17 Comentários Postado por:

Coisas dela, Família »

Por: Débora

Olá meu nome é Débora tenho 22 e meu marido 32, sou casada há 3 anos com o meu esposo. A dois começamos a conviver com a familia do meu marido, ele é o mais novo e o unico homem e são mais três mulheres.

Com a convivência, veio uma das minhas cunhadas há qual ele é mais apegado. Então ele começou a conviver aqui em casa, graças a Deus ela mora numa cidade distante, mas mesmo assim ela vem. Com a convivência veio os problemas, ela faz questão de deixar bem claro que ela morre de ciumes do meu marido, no caso comigo. Então sempre que ela vem começam as piadinhas tipo: pegar o celular e olhar na tela tem uma foto minha ela olha e diz: “Ai filho, ela tem um menino, o tio nao tem uma foto tua!” ou irmos no centro e ela fazer de tudo pra que ele ande do lado dela conversando unica e exclusivamente com ela, ou de mao dada com o menino dela e o menino com ela “tipo casalzinho”, sabe? Ou tudo que eu falo pro meu marido ela diz: “Aí, maninho, se tiver ruim tu pode ir mora na minha casa!” Ou ligar em horas muito mas muito incovenientes só pra falar coisas do tipo “Ai, hoje o filho dela foi no mercado e falo no tio” ou “Hoje ele fez coco no chão”, coisas desse tipo…

Cunhada
Sabe quando passa dos limites? Então…

Na primeira fez foi chato ela veio na nossa casa e falou da ex do meu marido na minha frente, tipo ai ela me falo que esta muito arrependida pelo o que ela te fez coisinhas desse tipo. O filho dela pediu uma coisa, ela liga pra pedir pro meu marido – Detalhe: ela é casada e a criança tem pai.

E é assim sempre que ela vem sempre parece que ela é a esposa do meu marido. Eu reclamo, meu marido só sabe dizer “Ai, que tu está com ciumes, não fala nada não, vai ser grossa, deixa que eu falo!”. Só que desde da pimeira visita que ela veio isso acontece e eu reclamo e ele diz pra ter calma que vai mudar, mas não mudo e ele não fala nada.

Só que ta enchendo já, e na ultima visita depois de uns dois dias eu nao fui nem um pouco amigável porque eu me enchi. Ela chegou e me disse que quando e eu e meu esposo fomos casar, ele ligou pra ela e pergunto se ele podia e ela falou que só podia se ele não me amasse mais do que ela, ele disse que porque é diferente, muito diferente e ela disse que não só se ele prometesse e ele disse que então prometia! Aquilo me ferveu o sangue e eu falei pra ele não frente dela! E ela fez uma cara de “EU?”.

Isso esta me deixando cansada, eu acho que não vai mudar e assim eu fico no aguardo da proxima visita, o que eu faço? Poxa, eu já me afastei da minha familía porque minha mãe se metia demais na nossa vida e estava causando brigas e em momento nenhum eu me arrependo! Eu só queria que ele tomasse alguma atitude e não deixa chegar ao ponto que está chegando.

Gostaria que vocês me ajudassem! beijos e agradeço desde já!t

Related Posts with Thumbnails
17 Comentários      Postado por Ele / Ela