Home » Crônicas, Relacionamento

A teoria do (des)equilíbrio dos casais

3 outubro 2012 2 Comentários       Postado por Mayara Godoy

Peço licença aos gentis leitores para utilizar esse lindo espaço de debate e reflexão sobre o amor em prol da divulgação da minha humilde teoria. Que fique claro, antes de mais nada: a presente suposição é embasada puramente em minha observação empírica de tantos casais felizes e infelizes mundo afora, além de algumas conversas de botequim, desabafos de amigos, da minha própria cara quebrada algumas vezes, e por aí vai.

Quero dizer que acho essa história de que duas pessoas têm de ser parecidas para o relacionamento dar certo uma grande balela. E acho também que elas não precisam ser diferentes – logo, também chuto para longe a teoria de que “os opostos se atraem”.

Minha tese é a de que tanto faz se os dois são iguais ou diferentes, se “combinam” ou não, se o zodíaco diz que signos do mesmo elemento funcionam bem juntos… Tudo isso não passa, no fundo, de um grande blá blá blá que tenta transformar o amor em uma receita de bolo.

O que eu acredito piamente é que um relacionamento dá certo, mesmo, quando existe equilíbrio. Pouco importa quais os mecanismos utilizados para isso. Não interessa se ele é rockeiro e ela gosta de sertanejo. Se os dois encontrarem um bom meio termo para conviver com isso, ótimo! Não faz diferença se ele é pós-doutor e ela mal terminou o segundo grau — se as conversas entre eles são sempre divertidas e um tem o que acrescentar ao outro, seja em conhecimento científico ou em experiência de vida.

Aí vocês vão me dizer: “Ah, mas com tantas diferenças, sempre um ou outro vai ter que ceder“. E eu respondo: sim, meus queridos! Sempre um ou outro vai ter que ceder. Mesmo quando os gostos musicais, culinários e de decoração combinam perfeitamente. Porque cada ser humano é único, imperfeito e não existe essa história de tampa da panela. Sempre vai ter algo no outro que vai te incomodar, vez ou outra você vai ter que contar até 1.538 para não mandar tudo às favas e, acredite, o oposto também é verdadeiro.

E às vezes, um cede mais que o outro, um é mais compreensivo, ou mais maleável, ou até aceita abrir mão de certas coisas em prol do outro, e assim vão vivendo. Às vezes, a fórmula dá certo. Para algumas pessoas, abrir mão das próprias vontades e sonhos vale a pena em nome de estar com quem se ama.

Para outras pessoas, não é bem por aí. Nem todo mundo consegue colocar o relacionamento acima de todas as coisas, e aí começa o desequilíbrio. Quando as vontades individuais se sobrepõem às do casal, quando um se julga superior ou mais importante que o outro, quando o diálogo dá lugar às imposições. Aí, sim, não há afinidade que segure a relação, pois o equilíbrio foi quebrado e se transformou numa disputa de força. E o amor não pode ser uma queda de braços. Tem que ser, acima de tudo, mãos dadas.

Related Posts with Thumbnails
2 Comentários      Postado por Mayara Godoy
­
­

2 Comentários »

  • Lucas Moraes disse:

    Convivo há mais de 1 ano com uma namorada que tem as idéias totalmente opostas e ideologias idem e creio que justamente por isso conversamos tanto (bbm, internet e pessoalmente), pois um sempre está descordando do outro e mostrando a sua opinião. é só questão de saber aproveitar o assunto e não levar tudo tão a sério :)

  • Lícia Mayra disse:

    Sigo essa mesma teoria :) Equilíbrio é essencial nos relacionamentos em geral, quando aliado ao amor, então, torna-se uma fortaleza. Namoro há mais de um ano e eu e meu namorado nunca brigamos. Discutimos a relação algumas vezes, mas não com tom acusatório. Aliás, nem gosto dessa palavra: discutir. Prefiro dialogar. O diálogo, falar sobre a relação é importante para encontrar o equilíbrio entre os anseios, desejos e medos de cada um e assim seguir.

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>