Home » Crônicas

A verdade do amor na internet: relacionamentos 2.0

14 junho 2011 6 Comentários       Postado por Ele / Ela

Por: Marcelo Silva II

E pensar que tudo começou com um tweet aleatório…

15 de junho chegando, inevitável não ficar com esse sentimento saudosista. Olhar pro lado e ver que, 32 anos depois, a mesma mulher continua do meu lado. Lembra disso, Bia? Passado 3 dias do Dia dos Namorados, nos encontramos pela primeira vez. E tudo começou com um desafio. Mas pra voltar até lá, precisamos refletir um pouco sobre o que somos, o que temos e o que conquistamos.

Que tal começarmos pela nossa última viagem? Sempre tivemos um pouco desse espírito aventureiro, gostávamos de pegar qualquer peça de roupa, jogar na mochila, entrar no carro e partir, sem olhar pra trás. Ta certo que da última vez, tivemos que pedir a um motorista que nos levasse pra praia, mas sabemos que isso não matou a nossa espontaneidade. Percebo que pode passar o tempo que for, eu sempre vou gostar de ver o por do sol ao teu lado. E que belo espetáculo ele nos preparou naquele dia, né?

Obrigatório também pensar na nossa família. Tanto as nossas famílias antes de nos conhecermos como essa família que, apesar das duras batalhas, permaneceu unida e começou com a nossa união. Nossas primeiras conversas sobre o assunto mostravam que queríamos algo parecido: 2 filhos, 4 cachorros, nenhum gato. Hoje temos 3 filhos, 5 netos e parece que aquela força que nos ligou nas primeiras conversas só aumentou, conforme a família crescia. Foi difícil, ninguém jamais disse o contrário, mas conseguimos fazer um bom papel.

Sabe algo que nunca mudou? O brilho dos teus olhos. Bianca, meu grande amor, se eu pudesse explicar o que sinto ao ver a luz dos teus olhos, talvez as pessoas entenderiam as duas coisas: o quanto essa luz me cativa, me ilumina e me faz bem e o quanto o brilho dos teus olhos é algo mágico. E se eu pudesse falar de apenas uma característica, sem dúvida alguma seria disso.

Casal velho
No futuro, as fotos do passado também serão assim! :P

É claro que nem tudo foi um conto de fadas, nunca é. Algumas brigas sem sentido, outras com bons motivos, noites dormindo no sofá e aquela vez, que num acesso total de fúria, eu fugi pro meu canto da paz sem te avisar – coisa que, se for pensar bem, não me arrependo ainda. Mas sempre tivemos isso, essa explosão de sentimentos, a raiva instantânea que logo dava lugar a mais carinho, mais amor. Acho que se não tivéssemos esse equilíbrio nesse quesito, não teríamos conseguido nunca. Cada explosão, cada briga, cada DR e cada discussão, tudo isso nos trouxe até aqui.

E apesar de todas essas histórias, tem uma coisa que eu nunca vou deixar de sentir prazer ao falar, somente para ver a reação das pessoas. “Como assim, isso nasceu na internet?! Existe mesmo isso?!“. Existe, amigo. Existe, nasceu por causa de um único tweet, viveu forte por todos esses anos e mostrou que pouco importa o meio que você conheça alguém, o importante é que seja a pessoa certa. E se foi aquele tweet, que não dizia nada demais – “O amor é importante, porra!” – que nos fez percorrer esse caminho, imagine se fosse algo mais profundo. E o mais curioso dessa história foi você, que não me conhecia ainda, vir discordar dizendo que o amor sequer existia. Será que hoje você acredita nisso ou já concorda comigo?!

15 de junho de 2043. Um viva a esse tal de Twitter e tudo o que ele proporcionou a minha vida.

Gosta de contos e crônicas? Tente se imaginar daqui a 32 anos, com todos os detalhes e como será a sua vida. Se conseguir e sair um texto, entre em contato e publicaremos por aqui.

Related Posts with Thumbnails
6 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

6 Comentários »

  • Juliana Salles disse:

    Tem como não chorar???

    Crônica linda e com certeza quero me imaginar daqui a 32 anos olhando para trás e vendo que encontrei o amor da minha vida…como diz a música: Você existe, eu sei!

  • Gustavo Coelho disse:

    Muito bom o texto, muito bom mesmo. Eu ainda acredito no amor, apesar de ficar cada vez mais difícil.
    A história é sempre a mesma: eu me apaixono, amo intensamente e acabo com o coração em frangalhos, mas um dia alguém vai dar valor à isso.

  • Camilla disse:

    Adorei a ideia!!!! Lindo post!
    Como é bom ouvir e saber que se é amado!!!

  • Juliane disse:

    Que lindo…quem não quer viver uma história assim?

    Eu quero.

  • Patricia disse:

    Concordo com a Juliana Salles, só não chorei porque estou no estágio. rsrs Que texto MaravilindoooO! E também quero poder daqui 30 anos responder que encontrei meu amor na internet também, e o meu foi pelo orkut mesmo. E é ótimo amar e ser amada!! =)

  • Penelope disse:

    Ah, os amores pela internet! Tem coisa melhor do que aquele primeiro papo no msn? Onde as horas passam tão rápido que você nem percebe.

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>