Home » Artigos, Coisas dela

Amélia é que era mulher de verdade?

14 abril 2011 22 Comentários       Postado por Mayara Godoy

* Sinto que muitos leitores do sexo masculino me criticarão por este post, mas como meu intuito aqui é gerar polêmica discussão, “vô falá” assim mesmo!

É muito comum para nós, mulheres, sermos questionadas acerca de nossas habilidades nas tarefas domésticas, como se isso fosse um pré-requisito para poder contrair o matrimônio: “Você não sabe cozinhar? Então como vai casar?”

Esse pensamento, embora muito arcaico, ainda domina as cabeças de muita gente. Ou seja, a ideia (quase) geral é a de que nós, mulheres, ditas modernas, que trabalhamos, estudamos, pagamos nossas contas, tomamos providências burocráticas, dirigimos e, por vezes, ainda aprendemos a operar furadeiras, parafusadeiras e a trocar pneus, na verdade só acumulamos funções.

De nada adianta agregar todas essas capacidades, pois não somos “perdoadas” se não formos excepcionais em cozinhar, lavar, passar e não soubermos de cor os preços de, ao menos, três marcas de sabão em pó em cinco supermercados diferentes.

E é daí que advém uma discussão perpétua no âmbito dos relacionamentos: será mesmo que nós, mulheres, por mais que trabalhemos fora e dividamos as contas da casa, temos de ser as únicas responsáveis pela manutenção do lar?

Talvez à primeira vista pareça meio absurdo o que estou dizendo, mas pare agora e pense: quantos casais você conhece em que o homem participa ativamente das tarefas domésticas? Quantos, efetivamente, lavam a louça, passam um pano na casa e se dignam a lavar o banheiro de vez em quando – para dizer o mínimo?

Uns 30%, eu diria. Ou seja, se vocês, homens, chegam cansados do trabalho, nós também. É justo que se tome como regra que, enquanto vocês relaxam no sofá bebendo uma cervejinha, nós tenhamos que cuidar do jantar sozinhas?


Isso não existe mais! Será?

Vamos analisar friamente: não seria ideal que rolasse uma divisão das tarefas?

Pode até soar descabida essa argumentação em pleno século 21, mas a verdade é que ainda é muito forte essa concepção de que a mulher tem que ser uma exímia mãe, dona-de-casa e “cuidar” do marido.

Aos poucos, essa tendência vem se invertendo, é verdade, e as coisas vêm ficando mais igualitárias, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido rumo à equidade - só para deixar claro, não sou feminista e sei que homens e mulheres jamais serão iguais, mas um pouco de “parceria” não faz mal a ninguém.

Talvez fosse o caso de as pessoas em geral (não apenas os homens!) começarem a valorizar as mulheres pelas suas qualidades como um todo, como o fato de ser parceira, dedicada e companheira em inúmeros quesitos – e não exclusivamente no que diz respeito à função de “zeladora do lar”.

* Texto inspirado em 24 anos de observações empíricas e sem nenhuma motivação pessoal ou ideológica.

Related Posts with Thumbnails
22 Comentários      Postado por Mayara Godoy
­
­

22 Comentários »

  • Rose Carreiro disse:

    Dae vem a sua sogra dizendo que seu marido nunca lavou uma cueca, mas que você, esposa dedicada, deve tirar os “maus costumes” dele e ensiná-lo os afazeres domésticos. É de foder, neah?!

  • Juliana disse:

    Vou confessar que, às vezes, sinto uma vergonhazinha em dizer que NÃO faço serviços de casa. Mas… pq sentir vergonha? Sou mulher, sim. Trabalho, estudo, leio, faço atividade física, assisto umas séries de TV e NÃO faço trabalho doméstico por opção! Mas, sim, eu sinto uma certa cobrança da sociedade e, quer saber, tô nem aí!
    Ótimo texto, Mayara.

  • Douglas disse:

    O homem deve participar da limpeza de casa, sim! Quando não há uma secretária do lar, o casal precisa dividir as tarefas. Não é justo, especialmente em pleno século 21, que a mulher fique sobrecarregada. Quem não dá valor à importância dos afazeres domésticos é porque nunca botou a mão na massa. Homem preguiçoso, que só suja e cobra da mulher a limpeza, é coisa do passado; embora, lamentavelmente, ainda existam muitos primitivos por aí que querem tudo na mãozinha!

  • Rafa disse:

    Complicado né…pq eles vêm “doutrinados” de casa já…nunca precisaram fazer nada em casa e aí acham que essa mordomia continuará depois de adulto !
    Não dá, né?
    Como vc disse…trabalhamos, dividimos contas e também estamos cansadas…eu me recuso a aceitar que eles não possam aprender =P

    No quesito cozinha, dei sorte ! Meu namorado manda mto bem na comida rsrsrs

    Acho que o segredo está no que vc falou – PARCERIA, sempre !!! Ninguém fica sobrecarregado :)
    E pra provar que não é feminismo, eu sempre ajudo a lavar e encerrar o carro (e gosto hehehe)

    beijos

  • Juliane disse:

    Sempre digo..Não tenho dom para dona de casa. Sei cuidar de uma casa, mas realmente não gosto de cozinhar…é injusto a mulher ter que fazer tudo sozinha enqunto o bonitão assiste futebol na TV…divisão de tarefas já!!!!rs

    e outra coisa, é tão sexy um homem cozinhando. Meninos colaborem.

  • Kel disse:

    Show…
    Sempre brinco com amigos dizendo: ” Meulheres, querem casar? é só tratar o homem exatamente como a mãe deles o tratam e dar sexo selvagem. Eles vão achar q vc é a mulher da vida deles…rsrs”

    Brincadeiras, a parte..na minha observação, vejo q a culpa por esse comportamento masculino são as mulheres mesmo, digo as mães..porq “cuidarem tão bem do filhinho e acharem q a boa esposa, ou a mulher ceerrta é a que faz o mesmo cuidado que ela..

    Pra mudar isso, uma dica: quando formos mães, ou as futuras mamãe quem tem educar os filhos homens de forma igualitária as filhas mulheres, demonstrando desde cedo, q não é adequado a filha “ajudar a mae na cozinha” enquanto o filho “pode jogar videogame”. rs

    Mudanças de atitudes..senão, continuaremos a reescrever o mesmo tópico nas próximas décadas ;)

  • Duna disse:

    Olha, eu tive dois maridos, os dois eram ótimos em casa e eu sou um lixo. Dividíamos as tarefas, eu pagava a faxineira e eles cuidavam da comida, já que não levo jeito para a culinária do dia a dia e os dois tinham (ou têm) bastante intimidade com o fogão. Ou seja, eu fui o maridão.

  • Fran_cianne disse:

    Aaa minha falecida avó tadinha, nessa vibe de Amélia, me ensinou a cozinhar, e me ensinava que mulher devia cuidar do marido, da casa… OMG!
    De vdd? Não gosto nem um pouco dos afazeres domésticos, lavar, passar, limpar a casa, aff ¬¬. Gosto de cozinhar, mas tbm não é todo dia que estou inspirada.
    Entãooo, por isso fui estudar neh.
    Me fomei em adm de empresas no fim do ano passado! Agora to descansando a cabeça um pouco, estudando pra concursos, justamente pra isso: Não ficar trancada, cuidando de casa! I Don´t like.
    Eu gosto de trabalhar \o/
    E se não tiver empregada em casa, acho digno quando chegar em casa depois de um exaustivo dia de trabalho, o marido ajudar a mulher tbm (vai lavar um banheirozinho, lavar uma loucinha neh) Mexam-se homens.
    Querem que as mulheres trabalhem pra ajudar nas despesas, se virem com o serviço doméstico e ainda estejam totalmente disponível para o sexo. Ah tah. Aham Cláudia.

  • Rafael disse:

    Mulherada, eu sou homem, e procuro ajudar o máximo possível em casa. Neste último final de semana, por exemplo, dei uma faxina pessada no banheiro.

    Em primeiro lugar, quero dizer, com toda a certeza e experiência do mundo, que o responsável disso não é o homem, mas a mulher, que quando é mãe insiste em fazer tudo pro filhinho lindo, e que quando é esposa, quer fazer agradinhos. Falo isso porque tenho três irmãs, mãe, tias e colegas e trabalho. Não sei como é pra vocês, mas é isso o que eu vejo por aqui.

    E tem uma segunda coisa, que muita mulher esquece, é que pra elas, tudo o que o marido faz sempre será “meia-boca”, isto é, nunca faz tão bem quanto a mulher. Aí, acaba se sobrecarregando.

    Concordo plenamente que os dias atuais estão mudando. Antigamente, quando a mulher ficava só em casa, cuidando das crianças, até entendo que o homem chegasse em casa após o trabalho e não tivesse que se preocupar. Mas hoje, a situação é diferente, ambos trabalham, ambos estudam, têm sonhos. É mais do que justo o homem ajudar em casa.

  • Mayara (author) disse:

    A Kel e o Rafael tocaram exatamente no ponto que eu queria! A culpa disso é das mães!!!
    A esmagadora maioria das mães criam o filho homem de maneira beeeem diferente da filha mulher… Ou seja, as próprias mulheres têm esse pensamento machista e distorcido.
    Como a Rose falou, depois que elas não deram a educação pros filhos, jogam o problema pra esposa…

  • Thaliane disse:

    Aqui em casa só ele cozinha, e só eu limpo.
    Eu não encosto nas panelas, ele não encosta em detergente.
    Funciona muito bem assim :)
    Nos casamos há mais de um ano.

  • Thaise Pregnolatto disse:

    Post genial. Simplesmente GENIAL.

    Caso em 2 meses e por conta das respostas atravessadas que eu já dei por aí, pararam de me perguntar por enquanto se eu não vou aprender a cozinhar.

    NÃO VOU.

    Primeiro porque é talento e talento cada um tem o seu. Para sobrevivência, basta ser alfabetizado e ler a receita. Pronto.

    Eu sou de família italiana dos dois lados e os caras não levantam um dedo. Minha avó deixava a toalha do meu pai na porta do banheiro, a roupa dobradinha na cama e saía recolhendo as roupas sujas do chão. Minha mãe (mulher muito mais modernosa que eu!) não só manteve a tradição, mas criou meu irmão no mesmo esquema.

    Verdade seja dita: eu nunca fiz serviço de casa nenhum. Desde pequena fazia mil cursos, tinha uma agenda super atarefada na escola e fui criada como meu irmão, com educação da melhor qualidade e suporte para que eu pudesse fazer o que quisesse da vida quando grande.

    Mas meu irmão não SABE abrir o armário e escolher uma roupa.

    Eu morei sozinha quando fiz faculdade e morei fora e admito que me virei bem. Mas admito também que fiz a quantidade MÍNIMA de serviços domésticos, nem que para isso eu tivesse que passar fome para sobrar $ e pagar alguém para fazer. Não gosto e não vou fazer, simples assim.

    O que não quer dizer que eu não saiba agradar meu amor quando eu quero…

    E ninguém está casando enganado: ele mora sozinho desde os 15 anos e sabe fazer TUDO. Ele lava banheiro, passa as camisas dele, lava roupa, cozinha… não depende de absolutamente NINGUÉM. Eu acho isso espetacular e tenho certeza de que ele vai me ensinar muito…e vamos nos divertir fazendo o que precisar…juntos. Do mesmo jeito que pagamos as contas ;)

    E vou continuar sendo mal-educada com quem ficar falando que eu PRECISO aprender a fazer pelo menos arroz e feijão. Eu nem como arroz e feijão!!!!!!!!

    Ah, se cada um cuidasse da sua própria vida….

  • Patricia disse:

    Post perfeito. Converso muito com meu namorado sobre isso, porque na minha casa meu pai não frita um ovo e na casa dele a mãe faz, mas faz pouco. Então sempre que falamos sobre isso eu falo que não quero um marido igual meu pai, e ele diz que não quer uma esposa igual a mãe. Ou seja, já esta meio que combinado que quando casarmos as tarefas serão dividas. E acho que é assim que tem ser mesmo, pois serei sua esposa e não sua mãe ou emprega doméstica!!! ;)

  • @diegofavero disse:

    Eu faço parte desses 30%! Adoro cozinhar, limpar a casa etc. Minha namorada, odeia tudo. Até faz, mas odeia. Eu já gosto.
    Mas to pra conhecer alguma mulher que troca o pneu do carro! hahaa
    “Amélia que era mulher de verdade… tirava a roupa e ficava a vontade”

  • Marina Lellis disse:

    Certa vez li em alguma revista, se não me engano foi num especial sobre mulher, uma reportagem que dizia que a mulher conquistou a libertade, porém estudos apontam que as mulheres dos anos 2000 são mais infelizes do que as dos anos 60. Não me lembro se eles apresentaram um possível ‘porquê’, lembro que apresentam estudos apontando que o acumulo de função não era o motivo. Eu particularmente entendi que eles falavam do acumulo como apenas um acumulo, acredito se tivessem levantado a hipótese de não ser apenas um acumulo, mas sim o fato dos seus companheiros não dividirem o acumulo, teriam chegado em algum lugar, ou talvez levantaram e ainda estamos sobre algum reflexo da repressão e não conseguimos ser tão sinceras, pode até ser por orgulho, ou talvez quem escreveu a reportagem foi um homem…

    Outra coisa, vi alguns homens aqui se defendendo. Não sei eles, podem ser excessões, mas to cansada de ver homens falando que ajudam e tal e na hora mesmo não é bem assim que acontece as coisas…cão que ladra não morde, assim mesmo… por exemplo meu queridissimo namorado, mais um que defendia, “nããão eu ajudoo sempre”, isso é verdade só no começo… foi só eu começar ajudar ele com a casa DELE que ele largou de lado, a louça está lá imunda. E ele não é o primeiro, nem o segundo!

  • Sandrinha disse:

    É exatamente por isso que eu não trabalho fora! Assim tenho somente uma jornada de trabalho, a mais difícil, mas pelo menos tenho a consciência de estou cuidando de minha filha e da minha casa. Se trabalho fora, continuo com a casa, e tudo mais. Os homens ainda não estão preparados para isso…acredito que a geração de minha filha será melhor para ela, com homens criados de forma mais independente.

  • nilton disse:

    Acho que cuidar da casa é obrigação do casal.
    Porém, se a mulher não trabalha e o homem trabalha (ou vice-versa) é obrigação moral de quem fica em casa cuidar dela.
    Esse papo de criação diferente de menino/menina é conversa fiada.
    O que existe na verdade é preguiça, por isso, o mundo está essa porcaria.
    Alguém tem que cuidar da casa. o ideal é dividir entre homem e mulher ou contratar alguém que faça isso.
    o que não pode é viver na sujeira. é um absurdo.
    mulher (e homem) que não quer trabalhar, não quer cuidar da casa, não quer estudar, não quer fazer nada … tem que ir para a floresta amazônica para morrer picado ou jantando por algum bicho selvagem.

  • Walter disse:

    Bom, é como eu disse uma vez… Não importa se é a mulher ou se é o homem, mas alguém vai ter que fazer essas coisas. O mesmo em relação aos filhos: quem dá banho, quem troca fralda, quem leva na escola, quem faz isso ou faz aquilo, não importa. Mas alguém TEM que fazer o papel de pai e o papel de mãe… Senão o desenvolvimento da criança poderá ser bastante problemático…

  • Vanessa disse:

    Sou funcionária pública, casada a 7 anos. Ambos trabalham fora e estudam. Ele já concluiu a faculdade, e quanto a mim, só daqui a 2 anos. E resumindo: Nenhum dos dois têm tempo para cuidar da casa. O que resta mesmo, é a empregada que contratei para cuidar das tarefas domésticas, sem falar também dá babá que cuida da menina. O que eu acho nesse ponto é o seguinte: Estabilidade financeira.

    Sei que a maioria dos jovens são doidos para casarem, assim como eu fui a alguns anos atrás. Se tive essa coragem, foi por causa que eu e ele tivemos condições para isso, do contrário, eu não me casaria mesmo. Porquê sinceramente, a obrigação de cuidar da casa, parte do casal com a divisão das tarefas.

    Vejamos alguns casos:

    1) Se o cara trabalha fora e chega cansado do serviço, e a mulher (se não for uma Amélia na vida), que gosta de trabalhar fora e estudar, chegar a fazer todas as atividades domésticas, cuidar de criança e ter disposição para uma boa noite de sexo, ela não dará conta do recado. Eu mesma não daria conta, eu me conheço!

    2) Agora se a mulher não quer nada com a hora do Brasil, estudar, trabalhar fora, o mínimo que o homem poderia fazer é mandá-la a PQP (desculpem). Mulher que não quer fazer nada, vá então fazer as atividades domésticas e cuidar da criança… (Sem falar que já vi casos que além de não querer estudar, deixa a casa dando bicho) kkkk
    Parece engraçado, mas é a pura verdade.

    E sobre mim… Eu sei cozinhar, já tive aula de culinária. Mas pra que tenho empregada? Preguiçosa para alguns? Talvez. Embora pouco me importa a opinião alheia… Na verdade, eu tenho empregada, justamente por não ter tempo. Ou eu canto, ou então assobio… Sempre fui enjoada com casa, com limpeza, com as coisas muito bem feitas. Então para eu não fazer de qualquer maneira, prefiro pagar uma empregada, assim tenho mais energia pra trabalhar fora, estudar e transar também… =P (E sim, divimos as despesas)

    Se caso eu não tivesse empregada e babá para me ajudarem, acho que meu casamento já teria ido pro ralo há muito tempo. Seriam brigas e mais brigas. E outra… Sem falar que o “patrão” hahá, adora uma comidinha fresca, sempre um pratinho diferente. Por que? Porque foi muito mal acostumado não só pela porra da mãe dele, e sim pelas irmãs também! É questão de fazermos uma auto-análise, e ver se vale a pena, casar ou não, agora. E se não, é melhor estudar, comer os livros, aprimorar-se intelectualmente, conseguir uma estabilidade financeira, para não sofrerem no futuro. Casamento é bom? Sim… Desde que seja muito bem pensado. Afinal, “dois bicudos não se beijam” ahuahuahua

    É o que eu penso, boa sorte aos demais!

  • Juliana disse:

    Vanessa ,vc tocou em um ponto FUNDAMENTAL : casamento pode ser bom , mas estabilidade financeira é melhor ainda …
    Eu mesma namoro há quase 2 anos e ele queria casar antes , mas brequei pois ambos estavam ganhando mal e eu não queria esse esquema de “amor e uma cabana” ou ” maridinho sai para jogar futebol e mulher fica faxinando” …agora que os 2 mudaram de emprego e estão com mais grana fizemos as contas e vimos que dá .
    Só que já avisei : a faxineira e manter uma senhora que já passa minhas roupas é o mínimo …não é frescura , não é dinheiro gasto com bobagem , não é gostoso fazer faxina …para mim é o dinheiro mais bem gasto do mundo e prefiro 1000 vezes fazer uma compra de mercado mais em conta , comprar menos roupinhas e afins do que perder finais de semana faxinando e passando roupa .
    E os homens DIZEM que dividem tarefas , mas na prática dividir para eles é levar o lixo para fora …rs …

  • Carla Michele Santos disse:

    Infelizmente muitos homens pensam assim!!!

  • Natacha Rodrigues Sant'ana disse:

    sem comentários!!!

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>