Home » Coisas dela

Antes de amar alguém, você precisa se amar

15 setembro 2010 20 Comentários       Postado por Ele / Ela

Por: Isabela

Quando eu tinha 17 anos conheci V*. na faculdade e começamos a namorar, estávamos muito apaixonados e um ano depois ficamos noivos! Foi tudo muito rápido, acho que nem sabia direito o que significava isso na prática, era muito jovem. Após um ano de noivado a coisa começou a ficar complicada… o relacionamento foi ficando desgastado e muito ruim.

V. e eu brigávamos muito, tentei terminar inúmeras vezes, mas acabávamos sempre voltando. Com o passar dos anos, as pessoas, os amigos, a família, começaram a perguntar sobre o casamento. E toda vez que eu ouvia essa pergunta, me sentia estranha, sem ter bem o que responder… não sei explicar, mas acho que já sentia que aquilo não ia dar certo. E assim, foram rolando quatro anos de relacionamento, a essa altura já passava praticamente mais tempo na casa dele do que na minha e foi justamente por isso que eu descobri que ele não era o cara certo pra mim.

Na verdade, era algo que sentia há muito tempo, mas teve um dia que foi emblemático. Todas as sextas feiras, depois que eu saia do trabalho ia direto pra casa dele. Chegava antes que ele, arrumava o quarto, ajeitava as coisas e ficava pronta esperando o lindo chegar. Como sou muito organizada ajudava a arrumar o guarda roupa dele, tudo que uma “boa boba” namorada faz. A cada sexta feira ele chegava mais tarde em casa e me dizia que estava no trabalho, ou que havia parado “rapidinho” para beber com os amigos. Eu pedi para sair, dar uma volta e ele sempre cansado. Numa sexta, estava eu em casa por volta de 22 horas arrumando o armário dele, organizando as camisas dele, quando me dei conta da situação em que estava me metendo e pensei o que o futuro me reservaria se resolvesse casar mesmo com V.

Liguei para ele e estava batendo papo com os amigos, enquanto eu idiota em casa arrumava as coisas dele. Aí tive um insight: peraí, está tudo errado…! Ele chegou depois, eu reclamei e ele ficou dizendo que eu só criticava, que eu era uma chata, etc. Fui dormir muito triste naquela noite. No dia seguinte, sábado fazíamos um curso juntos e eu sempre me atrasava por causa dele, que demorava a levantar. Naquele sábado, me lembro bem, eu o chamei um única vez e ele reclamou, dizendo que não ia à aula, que se eu quisesse fosse sozinha. Eu levantei fui ao banheiro e chorei. Chorei muito, de soluçar.

Então tomei a decisão (hoje penso que a melhor decisão da minha vida!), a partir daquele dia as coisas iam mudar. Voltei pra cama, deitei ao lado dele e comecei a pensar. E assim, fiquei o resto do dia, deitada, sem comer, abatida, mas fazendo um balanço mental de tudo que estava acontecendo, refletindo sobre o como eu tinha deixado as coisas chegarem a tal ponto crítico, o que me prendia ainda aquela relação que estava me fazendo mal. Carência? Comodismo? Um pouco de amor? Acho que um pouco de cada… Por volta de 17 horas levantei, em silêncio, arrumei as minhas coisas, tirei minha aliança de noivado, coloquei em cima da mesa e disse pra ele: acabou! Depois de tantas ameaças de término, ele não acreditava mais, mas mesmo assim fez um escândalo, não havia mais respeito entre nós. E quando o respeito acaba… não tem mais jeito. Ele me xingou, disse que era isso mesmo, que era infeliz comigo, que eu me arrependeria e que ele não voltaria depois.

Se amar
Uma das coisas mais difíceis é você reaprender a ficar sozinha

Cheguei em casa, com a pior sensação de vazio que uma pessoa pode ter. Totalmente sozinha, me vi sem chão, um relacionamento de quase cinco anos! Dias depois ele ligou, e mais uma vez brigou, discutiu, mas foi incapaz de perceber a diferença, eu não brigava mais, não discutia, apenas dizia acabou… Ele seguiu a vida dele, começou a sair e aproveitar a vida de solteiro, eu sofria calada a cada scrap no Orkut, a cada fim de semana sozinha, mas sabia que no fim era o melhor a fazer. Tive que reaprender a ser só, depois de tantos anos, você esquece como é passar um fim de semana sozinha. Foi aí que eu aprendi a gostar mais de mim, a me colocar em primeiro lugar. Uns dois meses depois, no dia do meu aniversário, ele me procurou, carente tive uma recaída e fiquei com ele. Me arrependi, mas hoje compreendo que não se esquece alguém de uma hora pra outra. Brigamos dias depois. Tornei a me afastar dele. Não ligava, não atendia as ligações. Ele parou de insistir, até que conheci outro rapaz. Comecei a sair com essa pessoa e meu ex ficou louco de ciúmes, pedia pra voltar, chorava, era o medo de perder, era orgulho ferido, mas não era amor. Ele ficou atrás muito tempo, durante uns quatro meses infernizou a minha vida… Mas, eu estava decidida, nada ia abalar minha certeza. Não iria voltar e não voltei, até que ele desistiu, arrumou uma namorada, até tentou me fazer ciúmes com ela, eu ainda gostava um pouco dele, mas não teve jeito, para mim não tinha volta.

Hoje sei que tenho amor próprio, estou mais confiante, o tempo me ensinou a me livrar de tudo que não é saudável. Quando você aprende a se amar, você acaba encontrando alguém que te mereça. Há dois anos, namoro uma pessoa que me faz muito feliz, com quem me sinto segura de fazer planos para casar… ele é alguém que cuida de mim, assim como eu cuido dele, que me apóia, me valoriza, é amigo, amante, companheiro e principalmente não troca um dia comigo por nenhuma saída com amigos ou quem quer que seja… A lição que eu tiro disso tudo, e que também espero que possa servir para os (as) leitores (as) do blog, é que antes de amar alguém você precisa SE AMAR PRIMEIRO. Se você não está feliz numa relação de muito tempo, reflita sobre o porquê de sua insatisfação e não fique presa (o) ao relacionamento por comodismo, carência ou medo de ficar sozinha (o). Não dê ouvidos as cobranças de terceiros sobre casamento; case apenas quando você tiver segura disso – se a pessoa certa talvez você nunca tenha certeza – uma certeza você poder ter… As perguntas principais são: A minha relação me faz bem? Me traz coisas boas? A outra pessoa me respeita? Mesmo com todos os defeitos, todos os problemas que nós temos, nessa relação eu sou FELIZ? Se as respostas forem sim, você estará no caminho certo.

Quer participar do Diário de Casal? Entre em contato e saiba como fazer parte disso.

Related Posts with Thumbnails
20 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

20 Comentários »

  • Marina Laterza disse:

    Arrepiei… Foi sincero e extremamente verdadeiro. Lindo! :)

  • Julia disse:

    com certeza, um dos mais bonitos e mais sinceros posts que eu já li aqui!

  • Thaise Pregnolatto disse:

    Muito bom!!! Muito bom mesmo.

    Essa é a máxima que não dá para a gente esquecer…

  • Nilson Viana disse:

    A verdade em relacionametos é: ANTES DE AMAR O OUTRO AME A VOCÊ! É incrível, mas pecamos por ter medo de perder, de mudar, de ficar sozinhos, quando na verdade deveríamos ser mais ousados, arriscar mais. Uma decisão às vezes demora a ser tomada, mas se você observar até quando vive de insatisfações verá que a mesma urge num piscar de olhos. AOS QUE LEREM ESTE POST LEMBREM-SE EXISTEM MUITAS PESSOAS LEGAIS COM AS QUAIS VOCÊ PODE CONSTRUIR UM CONTO DE FADAS, TUDO QUE TEMOS A FAZER É ARRISCAR. E AI, TÁ ESPERANDO O QUE?

  • Jeniffer Alves disse:

    uaaaaaaal!
    lindo apenassssssssssssssssss ><

  • Natália disse:

    É só uma pena que, para nos amar primeiro, muitas vezes temos que passar por situações como essa.
    Me identifiquei muito com sua história.

  • Gabriela disse:

    Nossa! Esse texto veio a calhar! Estava precisando mesmo de uma injeção de ânimo! Estou num relacionamento há 3 anos e as coisas estão péssimas! Ele se acomodou e está cada vez mais distante de mim! Acho que só não o larguei ainda com medo de ficar sozinha! Mas acho que estou é ficando doente! Vou viver uma nova vida!

  • Thalita disse:

    Nossa menina, que história e que coragem hein. Eu me vejo na mesma situação que você, não sei que medo é esse de terminar um relacionamento que me causa tanto mal, tanta tristeza. Espero um dia acordar como vc acordou, e ter toda essa coragem.

    Parabéns

  • missy lian disse:

    demorei muito a entender isso, a entender que antes de amar alguém eu precisava me amar primeiro. namoro há um ano, desde o inicio sempre foi muito dificil, pois como somos muito diferentes sempre brigamos,e eu admito que no começo ele tinha razão, pois eu era muito fria e ele sempre carinhoso (esse é meu 1º namorado) e isso sempre foi motivo para brigas. mas com o passar do tempo trocamos de papéis, eu fiquei mais carinhosa e ele frio, e agora sou eu que brigo com ele por causa disso, que diz que isso aconteceu por culpa minha. sempre faço o que ele quer, deixo de fazer as coisas por causa dele, ele nem aí pra mim, quando brigamos ele segue a vida faz as coisas dele, como se não sentisse minha falta e isso me magoa muito, pois não consigo fazer nada quando estou brigada com ele. me identifiquei muito com esse post, pois é o que hoje está acontecendo no meu relacionamento, ele bebe com os amigos, sai pra jogar bola, e eu só assistindo tv esperando ele. eu sei que isso é culpa minha, pois o amo demais, mas já percebir que tenho que me amar e para de viver em função dele, agora algumas coisas vão mudar…

  • marivaldo disse:

    eu vivi 9 anos com uma pessoa, e eu fiz com ela o que seu ex fez com você, mas me arrependo até hoje do que fiz. já faz 3 anos que estamos separados, mas ainda sinto muito amor por ela. só que hoje ela me olha com certo desprezo, e com toda razão, não coloco culpa nela pois o culpado de nossa relação ter acabado é toda minha.

  • pamela disse:

    Eu adorei o depoimento e é exatamente o que sta contecendo comigo,a falat de respeito tomou conta da minha relaçao nao vejo mais amor só reclamaçao e me vejo como 2ºopãp para ele!

    muito obrigada essa mensagem me ajudou muito”"”"

  • Jonas Coruja disse:

    eu amei essa histiro muito emoçonate

  • Josy Souza disse:

    Mim emocionei muito, tenho fatos parecidos na minha vida ..

  • Gleice Freitas disse:

    adorei♥♥♥

  • Renata Dantas disse:

    gostei !!

  • Amanda Lopes disse:

    O melhor texto sobre amor próprio e relacionamentos que já li. Parabéns querida!

  • Celia Riera Fraga disse:

    Realmente, valorize-se para depois não se arrepender!

  • Karina Santos disse:

    BOM DE LÊ,MAS NA PRATICA E MUITO DIFICIL ACEITA QUE TERMINO SENDO QUE O AMOR ESTA CRAVADO DENTRO DA GENTE!MAS VOU EM BUSCA DO MEU AMOR PROPRIO!!

  • Moreninha Sampaio disse:

    Parece q ta falando da minha vida…Nossa aconteçeu isso mesmo comigo,…acabei de ler minha historia,foi como se fosse a minha..Mas adorei..

  • Feliciano disse:

    Hoje em dia as pessoas preferem excluir do que incluir, apoiar, entender, ajudar o outro! É mais fácil, cômodo, prático eliminar o que, supostamente, não faz bem! É a lei do jogar fora o que “não me serve”! E assim caminhamos!

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>