Home » Coisas dela, Histórias

“Aquela distância dificultou…”

20 julho 2011 14 Comentários       Postado por Ele / Ela

Por: Coelli*

Depois de ter superado um fim de um relacionamento de anos, resolvi dar uma oportunidade para mim mesma, conhecer outros caras, sair para balada. Em uma noite de domingo, em uma mansão onde rolava um pagode com casa lotada, estava eu na roda de amigos e encontrei entre eles, alguém que fui apresentada e ‘a primeira vista‘ não dei muita bola. Era do tipo de homem que não fazia muito meu estilo (era musculoso, pele bronzeada, olhos verdes, um sorriso meio fechado, usava naquele dia uma regata, bermuda, e tênis, típico de pagodeiro nato), conversamos, mas não dei muita importância às palavras dele. Resolvi dar uma volta e encontrar outros amigos pela festa, demorei tanto para voltar para onde aquele alguém que, no início da festa, conheci, quando de repente me deparei com ele, não perdeu tempo e já estava aos beijos com outra, com aquilo, acabou minha noite e fui para casa sem me abalar com nada naquela noite.

Pagode

Dois dias depois, resolvi sair novamente, e na entrada da festa, encontrei aquele que conheci em uma noite de domingo, e confesso que ‘a segunda vista‘ o olhei com outros olhos e resolvi dar uma chance para ele, ou mesmo para mim. Depois de um tempo eu e minhas amigas daquela noite curtimos a festa com muitos sorrisos, contagiando quem estava por perto e assim ele veio até mim, com aquela cara de segunda intenções, me puxou para dançar (coisa que eu não sei muito bem, mas quanto a ele se garantia muito) e no meio dessa dança com olhares de todos os lados, ele me roubou um beijo, um beijo tão forte, tão intenso que esqueci de tudo ao meu redor.

Quando acabou a festa, resolvemos passar mais um tempo juntos na casa da minha vizinha, onde a encontramos no meio do caminho indo também para casa. Ficamos eu, ele e ela conversando lorotas até que chegou a hora que ninguém aguentava mais de tanto sono e assim, ele seguiu seu destino dizendo que tinha que viajar para cidade onde morava e trabalhava, ainda no mesmo dia. No dia seguinte, parecia que tudo aquilo que me envolvi com ele tinha acabado ali, pois nem eu e nem ele lembramos de trocar qualquer contato para nos comunicarmos novamente, mas não. Pela manhã meu celular tocou, e quando me espanto, era um número de outro estado, era ele me ligando e explicando como conseguiu meu número e o motivo daquela ligação. Desde então, ele passou a me ligar todos os dias.

Meses passaram, e nossos encontros na minha cidade ficaram constantes, mas confesso que não estava tão envolvida como eu sentia que ele estava por mim, exatamente por causa de um motivo: a distancia! Conversei seriamente com ele e pedi, com um aperto no coração, para terminar o que mal tinha começado, antes que aquilo que sentíamos um pelo o outro acabasse mal, mas ele não aceitou, dizia que queria continuar comigo, porque estava gostando verdadeiramente de mim, então, me convenceu de continuar, mas aquelas dúvidas ainda insistiam em me perturbar…

distante

A gente era muito parecido em quase tudo, gostávamos das mesmas coisas, éramos da mesma área de trabalho, tudo combinava e com isso, a cada dia me apaixonava mais ainda por ele. Quando passamos a ter mais intimidade um com outro, ele resolveu me convidar na véspera do seu aniversário para a sua cidade para conhecer sua família. Tudo aquilo era novo para mim, fiquei surpresa com a atitude dele, então resolvi arrumar as malas e seguir estrada ao seu encontro. A primeira noite que saímos em sua cidade acabou acontecendo a nossa primeira discussão e isso mexeu muito conosco. No dia seguinte, quando amanheceu, era aniversário dele, fui a primeira a dar meus parabéns naquela manhã, era um novo dia e, mesmo assim, ele ainda estava chateado por ontem mas tentei ao máximo reverter aquela situação, mas muito não adiantou, a vontade que eu tinha era de ir embora dali porque sentia que minha presença não estava mais sendo bem vinda, mas continuei seguindo em frente para ver até onde iria com aquela situação. Assim, aconteceu a sua festa na fazenda da sua família, muitos convidados, e logo ele me apresentou a todos sem exceções.

Chegou o final de ano, passei o natal e o ano novo na cidade dele, estava tudo acontecendo muito bem novamente, estávamos felizes. Nos amamos a cada segundo que estávamos juntos, era tudo muito intenso e verdadeiro, nesse período foi o momento que a ficha caiu, me toquei de como eu estava completamente apaixonada e envolvida por ele. Com os dias em sua cidade passei a me apegar a todos os amigos dele, e principalmente a família, tudo fechava como um ciclo para nossa felicidade…

Beijo despertar

Tive que voltar para minha cidade, e assim, começaram a surgir meus ciúmes compulsivos, minhas saudades perturbadoras, meus vazios constantes e com ele o excesso de trabalho que o deixava cada vez mais estressado, a paciência limitada, e nervos a flor da pele misturados a saudade também, já estávamos acostumados a ficar o tempo inteiro juntos e com aquele tempo longe um do outro, tudo começou a desandar por uma coleção de motivos que faziam cada vez mais nos distanciar, e o que atrapalhava ainda mais, era aquela maldita distância entre nós dois. Só conseguimos nos encontrar novamente, em fevereiro, quando o clima piorou mais ainda e começaram as brigas e véspera de carnaval, nosso namoro acabou da pior forma possível, sofri muito, tudo doía em mim, parecia que o mundo tinha pisado em minhas costas, não acreditei que seria assim, meu sofrimento tinha juntado um elo de brigas, mentiras, traições, raivas, desgostos, tudo! E assim, acabou.

Mesmo com o tempo, não consegui esquecê-lo, fui atrás e pedi pra voltar mesmo engolindo meu ego, mesmo sabendo que não iria mais dar certo, mas eu queria tentar, mas a resposta dele não foi surpresa pra mim, ele me disse não. Engoli o choro, me senti envergonhada, mas senti que ele foi sensato comigo. Então, a partir daquele dia, senti que realmente tudo tinha acabado, que ali eu tirei aquele peso das minhas costas, era como se eu dissesse a mim mesma: pelo menos, eu tentei! Segui meu caminho e sem mais procura-lo, fiz planos, projetos, viagens e tudo foram sendo colocados em prática, comecei a aprender e a viver sem sentir a falta daquele alguém, fui aprendendo a ser feliz sozinha.

Mas meses depois, sai com um grupo grande de amigos para um show, foi inesquecível e inesquecível mais ainda foi quando bati de frente com alguém que achava que não o encontraria mais nessa vida, era ele ali na minha frente sorrindo pra mim. Não lembro muito bem o que aconteceu, mas nos abraçamos e nos beijamos intensamente, tudo ali pareceu muito com a nossa primeira vez quando nos beijamos e com aquela música tocando em nossos ouvidos, tudo me fez voltar ao passado, então, senti uma felicidade tão intensa naquele momento. Aquela paixão que pensei que tinha ido embora pra sempre, por segundo tudo voltou o que eu sentia por ele como era antes, mas cai na real, vi que aquilo tudo era coisa de momento, e pedi para ir embora e ele dizia para eu ficar e com outros beijos acabei ficando. Passamos uma noite juntos, não tenho noção de nada do que conversamos, lembro apenas que ele dizia o motivo pelo qual terminamos e na verdade não dei a mínima para isso, apenas curti aqueles instantes com ele, foram saudades indo embora, prazeres que estavam adormecidos, tudo perfeitamente bem.

Como eu sabia que nossa história não poderia mais passar dali, deixei claro que foi apenas aquela noite, eu sofri de mais o que tinha pra sofrer, então, cada um seguiu seu destino como estava antes do show. Confesso que apesar de estar ainda apaixonada por ele, de sentir a vontade de querer arriscar tudo novamente para estar ao seu lado, preciso usar a razão para poder continuar seguindo em frente e esquecer meu coração, porque quem decidiu isso não foi eu, foi ele, que soltou de sua boca palavras que pediram para não voltar mais para mim. Foi da mesma boca que disse que preferia a malandragem do que a felicidade comigo, essas palavras até hoje, me machucam quando lembro. Apesar de tudo, eu sei que ele gosta de mim, mas sei também que o gostar dele não foi o suficiente para mim e nem ao menos, para ele em si. Não vou mentir para mim mesma, dizer que não quero mais, ninguém sabe como irá ser o dia de amanhã, mas espero não estar preparada para o que me espera, porque particularmente, prefiro as surpresas que me esperam.

Quer participar do Diário de Casal e contar a sua história para o mundo? Não deixe para depois, descubra como fazer parte disso e divida sua história por aqui.

Related Posts with Thumbnails
14 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

14 Comentários »

  • Fernanda disse:

    Gostei muito da sua historia, muito boa mesmo (: Boa sorte

  • Coelli disse:

    Espero que o final dessa história sirva de lição para aquelas que se identificaram com a história, com a minha história.

    att.

  • Dinheiro disse:

    Tive uma história parecida com essa… E o final, foi muito sofrido.

  • kel disse:

    Um post verdadeiro, lúcido, agradável

    Acredito q a maior parte dos relacionamentos que levam a decepção é porque não se faz analises, apenas atos, como só o amor fosse justificativa pra manter, insistir numa relação.

    Um post q mostra amadurecimento.

  • July disse:

    Essa história é muito bonita! Mas confesso q fiquei admirada com a racionalidade da autora! Nem todo mundo consegue lidar com um “não” de uma forma assim. Mas acho q ser raconal foi a melhor maneira de resolver o caso. Afinal, quando 1 não quer… não há oq fazer!

    Até mais!

  • Valéria disse:

    Estou admirada cm essa história, parabéns mesmo pela escrita.

  • Laio disse:

    Impressionante o lado da autora, esse cara pelo visto perdeu uma grande mulher q mostra ter personalidade forte. Espero que um dia ele leia isso e veja a merda que ele fez.

  • Laurinha disse:

    a pessoa superar uma perda e superar mais ainda uma despedida por alguém que mexeu tanto com vc é ter muita coragem e mto amor por si própria. A moça dessa historia mostrou coragem. parabéns.

  • Elaine Soares disse:

    Acredito q a maior parte dos relacionamentos que levam a decepção é porque não se faz analises, apenas atos, como só o amor fosse justificativa pra manter, insistir numa relação.

    Um post q mostra amadurecimento.

  • Nara Cyntia disse:

    me vi aí!! =(

  • Allonso B. de Carvalho disse:

    Conforme te disse, Diário de Casal é um excelente blog! Vale a pena a leitura diária;

  • Nara Cyntia disse:

    adorei a indicação Allonso! me vi na história!

  • Ruty Carvalhoo disse:

    ;/

  • Karine disse:

    O mais dificil é saber que ele ta vivendo numa boa, dormindo numa boa, curtindo numa boa, e nem se lembra de você. Ai alguém vai falar: não seja trouxa faça isso tembém! Eu ate faço porém não me satisfazem, é chato. Eu to a 1 mês separada, e ainda por cima tenho uma filha dele. Ele é um bom pai, mas fala pra todo mundo que eu sou passado, que não gosta de mim, e ja tem outra. E o pior de tudo é que ele quer divorciar a todo custo. Eu nunca fui atraz dele,nunca pedi pra voltar e tenho quase certeza que ele nunca se arrependera, porque ele é orgulhoso.
    To esperando este maldito tempo passar logo!!! Eu me sinto o pior lixo de todos, feia, desprezada…Acho que todo mundo ri de mim!
    Porém, acho que eu sinto é armagura, raiva misturada com amor.
    O que eu estou fazendo pra levantar a auto estima?
    Marquei salão (mudar o vizual), matricular na academia (malhar pra criar corpo), vou voltar a estudar (ocupar a mente). Foram 6 anos, 3 anos de muito amor, 2 anos de puro sofrimento. Mas a minha filha veio pra me fazer feliz.Amém.

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>