Home » Artigos, Relacionamento

Avalie seu relacionamento

21 dezembro 2009 7 Comentários       Postado por Cadu

Você provavelmente ama a pessoa que chama de namorado/noivo/marido/whatever, ou pelo menos gosta dele(a). Afinal, ninguém fica com quem não gosta. Será mesmo?

Vocês já devem ter visto algumas situações em que uma das partes reclama da outra aproximadamente assim: “não suporto mais o Fulano fazendo isso”, ou então,“ não gosto que ele faça aquilo, mas ele continua fazendo”.

No mínimo tem algo errado nesse relacionamento. Quem é a pessoa com quem você quer estar? Faça um perfil, pegue um papel e escreva “A pessoa que eu quero para mim tem que ser…” e liste os atributos. Sei que parece coisa de revista de fofoca barata (ou simpatia do João Bidu), mas você precisa saber o que deseja.

Compare com a pessoa que está com você. Ela tem essas qualidades? Não avalie se ela pode vir a ter, ou se ela já teve algum dia. Pense. Ela tem esses atributos agora, nesse momento? Se a resposta for não para a maioria dos itens, repense seu relacionamento. Talvez você note que passa mais tempo reclamando da pessoa com quem você está, ou pior, tentando mudar o comportamento dela, do que realmente curtindo e tendo prazer com a companhia.

Não estou pedindo para que todos tenham uma pessoa perfeita ao seu lado, primeiro porque a perfeição é difícil (quase impossível) de ser alcançada e segundo porque a perfeição é chata! Tolerar os defeitos dos outros é algo importante em uma relação, afinal somos todos humanos, apesar de eu ainda desconfiar de uns ou outros…

Se o seu marido te irrita porque bebe demais, chega em casa, quebra aquele vaso da sua mãe, dorme no chão caído atrás do sofá e é encontrado pela diarista no dia seguinte, você tem toda razão em ficar furiosa com ele. Mas se o que te irrita nele é a maneira com que ele come uma manga, ou amarra os sapatos, e você briga com ele por conta disso, o problema é você.

Qual o motivo para continuar um relacionamento assim, com ilhas de prazer em um mar de insatisfação? Alguns vão soltar um suspiro, seguido de um “mas eu gosto dele(a)”. E aí você aprende  uma das duras lições da vida: apenas gostar/amar não faz um relacionamento. Não é o suficiente.

Quando alguém falar “o amor é a força maior do universo”, não acredite. O amor pode ser poderoso sim, mas precisa vir acompanhado de compreensão, de cumplicidade e de respeito. Sem isso, você fica apenas amando de forma vazia, destituída, em vão.  Sozinho, o amor não é poderoso, e sim triste.

Se ele(a) tem defeitos ou um comportamento que você reprova, converse, explique porque não gosta daquilo, tenha certeza que não está sendo egoísta e ouça o lado dele. Se não houver manifestação da parte protestada para melhorar, mesmo que um pouco apenas, está na hora de repensar se ainda vale a pena dar socos em ponta de faca. Em minha opinião, prefiro sofrer tudo  de uma vez a várias doses homeopáticas de sofrimento por um longo período.

Related Posts with Thumbnails
7 Comentários      Postado por Cadu
­
­

7 Comentários »

  • Márcia disse:

    É Du…acho que vc escreveu isso pra mim…rsrsrsrs

  • aaron disse:

    muito bom esse post, demonstra de forma balanceada entre a racionalidade e a emoção como manter um relacionamento saudavel.
    parabens

  • Márcia disse:

    Duu..vc escreveu isso pra mim não foi?

    :-(

  • Apenas mais um cara disse:

    Sendo bem sucinto, cito uma música:
    A ciência falha ao tentar reconhecer o isoladamente mais potente elemento da existência humana, (…) a fé.

    O alegre cantor desta canção não falava de religião, mas da força que nos move todo dia. A nossa crença em algo, em algo a ser feito, e em alguém.
    A fé no nosso companheiro mantém mais relacionamentos que o amor em si.
    Mas quando esta fé é a única ponte que liga um ao outro, vivemos apenas seguindo uma projeção de algúem, algo inexistente, impalpável. O amor é mais que isso, e menos que isso.
    As vezes não é o amor que mantém unido… é apenas… a fé.

    Abraços,
    @maisembaixo

  • Karen Bertechini disse:

    Puxa, adorei muito esse site!
    Vocês escrevem bem e o melhor é que é tudo real, certo?!
    Parabéns pelo site. =)

    Karen.

  • Mayara Godoy disse:

    Você conseguiu traduzir nesse texto exatamente tudo que eu penso sobre um relacionamento. Eu sempre segui o seguinte lema: que namoro/casamento/whatever (hehe) tem que fazer bem. A partir do momento em que gera mais estresse, raiva, desentendimentos do que o prazer e a felicidade de estar juntos, é hora de dar um basta.
    Mas muita gente, tomada por um sentimento completamente doentio, não quer ver e aceitar essas coisas. E aí vão “empurrando com a barriga”, se desgastando, sendo infelizes…

  • bruna disse:

    é axo q qm ta com problema no meu relacionamento é ele, briga por eu acender a luz quando ta dormindo, por se desastrada, por fala alto por um mont d bestera, e agora q q eu faço?

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>