Home » Coisas dele, Relacionamento

Como lidar com o “nada”?

3 maio 2010 20 Comentários       Postado por Diogo Batalha

nada

Hoje eu vou falar de uma coisa que é mais voltada ao público masculino, mas que envolve diretamente o casal.

Vocês estão lá no maior love(adoro expressões antigas) quando, de repente, não mais que de repente, o ar fica um pouco mais pesado. Você sente que algo mudou e fica aquela sensação de estranheza.

Então vem a pergunta mais lógica que se pode fazer nessas ocasiões: está tudo bem?

Chegamos ao que pautará esse post. A resposta que é (quase) universal a essa pergunta:

Nada

O fato é que essa singela palavra de quatro letras é apenas um portal para o abismo mágico que leva ao significado dela. É um significado maior que um mundo e, por trás dele, há um leque de possibilidades mas, com certeza, foi algo que você fez.

Agora, meu camarada, é rebolar pra tentar descobrir o que poderia ter causado aquele “nada”. E aí vale qualquer dica que ela possa dar (inconscientemente, claro, porque ela não vai ter dizer nada mais do que já disse, que foi nada) ou você vai ter que rebobinar suas ações (ou a falta delas, tipo uma data esquecida) do último mês.

Mas vamos com calma pro bonde não virar. Nem tudo está perdido.

Vou contar um segredo que me foi confidenciado nesses anos de vida que meu “Padinho” Cícero me deu (os anos de vida, não o segredo).

Mulheres são muito pouco objetivas e isso não é nenhuma novidade (ou é?). Quando uma ela diz “Nada”, antes de querer realmente que você descubra o motivo da resposta, ela quer ver você mostrar que se importa com ela e com o que ela está sentindo. Grande parte da desculpa pela bobagem feita (no julgamento dela, claro) começa em você mostrar que se importa.

Então, piázada, quando vocês ouvirem essas palavras saírem da boca de seus amores, não diga “Tudo bem” e volte a jogar seu playstation (quer dizer, se você não quiser dar seguimento a esse relacionamento até pode dizer, porque um futuro tenebroso irá te aguardar.)

É cansativo, é complicado, é desgastante, mas é assim que é. Para ser ter a parte boa, o estar juntinho, tem que levar no pacote as partes mais chatas também.

A boa notícia é que esses momentos são minoria (se não, ninguém ia se relacionar, hehe) e quando você aprende a lidar com eles, as coisas se tornam mais fáceis. Pouco, é verdade, mas se tornam.

Paciência é fundamental e, com certeza, você será recompensado por tê-la.

Related Posts with Thumbnails
20 Comentários      Postado por Diogo Batalha
­
­

20 Comentários »

  • Ise disse:

    Normalmente quando eu digo “NADA” estou doidinha para falar o que é, brigar, soltar os cachorros….só esperando para que ele insista mais um pouquinho antes de eu começar a falar…

    Eu sou um bicho, eu sei. =(

    Diogo mostrou que entende do bicho-mulher…hahahaha

  • quiane disse:

    Eu sou o contrário! Se eu digo “Nada” é justamente pq nao quero iniciar uma conversa, uma discussão… agora ninguém merece uma pessoa do lado que fica perguntando “o que vc está pensando?” poxa em 30 segundos passa mil coisas pela cabeça e o mais prático é responder : Nada amor, estava pensando em vc! ”
    kkkkkkk
    Quiane

  • Mayara disse:

    Hahahaha… Post perfeito! Tá certo que tem mulheres que já vão metendo a boca, mas eu me enquadro nessa turma aí do “nada”… Quando eu falo “nada”, na verdade quer dizer “tem algo, mas você vai ter que insistir para que eu fale!”… huahuahuahuahuahua
    Muito bom o post, Diego!
    Ah, e esse aí vale continuação, hein?! Até sei o que escrever… :)

  • Joice Viana disse:

    Na primeira eu respondo “Nada.”. Na segunda eu respondo “Nada.”. na terceira eu esculhambo logo e jogo tudo na cara. Ninguém mandou ficar insistindo =P

  • Andrey disse:

    Todo cara já ouviu um “nada”. É realmente bastante desgastante ter que insistir (nos casos em que há certeza de que o “nada” não é, na verdade, “nada”) para saber e se desculpar, sentar, discutir e pôr um ponto final. Quando eu canso de insistir, digo: Tudo bem, depois não diga que não tentei! (sempre funciona)

  • Ise disse:

    A gente PRECISA da insistência. É como se fosse nossa instrumento de tortura!

  • Grazi disse:

    Tenho uma tese pra explicar esse ” nada ” feminino.

    Se falamos “nada” é porque estamos tentando relevar algo, Alguma coisa que não tenhamos gostado, quer dizer que estamos tentando ser racionais e não agir por impulso. Não queremos ser chatas e reclamonas então usamos todas as nossas forças interiores pra soltar a palavra ” nada “. E olha, não é nada fácil.

    Porém homens abusam da sorte. Se perguntam uma segunda vez, e uma terceira, não há força interior que resista, ai o emocional entra em ação e abrimos a matraca.

    Porém tudo foi friamente calculado: Se falamos o primeiro ” nada ” é porque sabemos que virá uma segunda pergunta, então estamos ganhando tempo pra pensar no que vamos falar.
    Na segunda pergunta falamos ” nada ” novamente pra continuar ganhando tempo, fazer um charme e esperar a terceira pergunta pra abrirmos o jogo e colocar as cartas na mesa.
    Esperamos pela terceira pergunta pra dá a imprensão de que estamos tentando ser menos complicadas, mas não estamos tentando nada, foi tudo calculado.

    Se o homem não pergunta uma segunda vez, mudamos os planos, e ansiosamente esperamos a primeira oportunidade pra falar do que não gostamos no outro dia atrás. E pode se passar um ano, nos lembraremos ainda.

    Sim, somos complicadas e temos alguns “cuidados” para lidar com namorados…Porém toda essa nossa complicação se deve ao comportamento indecifrável dos homens, então mais uma vez a culpa é de vcs. ( homens ). Rs.

    Então saibam:

    Quem não sabe aceitar as pequenas falhas das mulheres não aproveitará suas grandes virtudes.

    Khalil Gibran

  • Andrey disse:

    É uma teoria legal: ganhar tempo.

    Mas, honestamente, todos sabem que as mulheres gostam de fazer o tal “doce” e nos fazer ajoelhar e pedir desculpas por algo que você nem sabe que fez (acreditem, eu fiz isso).

  • Andrey disse:

    Opa… esqueci de dizer que não discordo da sua teoria, Grazi, apenas apontei outra possibilidade.

  • Diogo Batalha disse:

    Grazi, como eu disse no texto: Mulheres são muito pouco objetivas.

    :p hahahaha

    E sim, sempre vai ser culpa da gente (na opinião de vocês). Então a gente balança a cabeça e concorda (ou sorri e acena, não necessariamente nessa ordem)…

  • Ana Júlia disse:

    hahahha , é isso mesmo que acontece ! ADOREI o texto , vou indicar pro meu namorado ler . hahahaha =P

    beijos

  • Ise disse:

    Também já indiquei! hahahahaha

    Ele costuma dizer que no nosso relacionamento sempre tem uma pessoa certa…e ele. hahahahaha

  • Diego Fávero disse:

    É só perguntar umas 4, 5 vezes “está tudo bem, MESMO?” que elas acabam falando o que significa esse “nada”.

  • Ise disse:

    A gente quer sempre falar. Mas fingimos que não. Simples e direto, ué…=P

  • Mayara disse:

    A Grazi traduziu perfeitamente… muitas vezes usamos o “nada” também para evitar falar logo tudo que vem à cabeça, e acabar exagerando e cometendo injustiças…

  • Sinceridade é a base da segurança no relacionamento | Diário de Casal disse:

    […] lendo o post do Diogo Batalha (Como lidar com o “nada”?) e acabei me inspirando a escrever sobre sinceridade. Noto algumas vezes que as pessoas são um […]

  • Suelen disse:

    O pior de tudo é que no meu relacionamento é tudo ao contrário! Ele é o cara que diz “nada”, ele é o mais ciumento, ele é que não gosta que eu me esqueça de alguma coisa, ele é que ADORA uma DR(odeio).
    Tem coisa mais complicada? Mas eu adoro aquela coisinha.

  • Ale disse:

    Olha concordo com a Grazi.

    Eu normalmente falo o que vem na cabeça. Eu estando certa ou não rs.
    Quando eu falo “não é nada” ´pde ter certeza q estou fazendo muito muito esforço para não brigar rs ou para ganhar tempo hehe…

    muito bom texto..

  • Lucas disse:

    Realmente, excelente texto, deveria ter lido a um tempo atrás.

    Todas as vezes que minha namorada ficou emburrada por alguma razão e eu perguntei o que foi, ela disse nada (e todas as vezes a culpa era minha, a maioria por detalhes bestas, na minha opnião, claro xD).

    Muitas vezes ela nem falava no mesmo dia o que era e teve coisas que só fui descobrir muuuuuito tempo depois num momento de descontração em que agnt tava abrindo o jogo sobre situaçãoes engraçadas do passado..

    Então é isso, muito bom o post, fica a dica :D

  • Marília disse:

    Diogo sensacional seu post, adorei e ri muito…hehehe
    As vezes nem eu mesmo me entendo… Esse “nada” quer dizer,se prepara meu filho que lá vem chumbo grosso!!!

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>