Home » Coisas dela

Conversar ou tolerar? Eis a questão.

8 setembro 2010 3 Comentários       Postado por Rafael R

Muitas vezes, no relacionamento, existem algumas questões nas quais ambos não entram em um acordo, outras situações em que manias ou até mesmo fragmentos da personalidade do outro nos incomodam… Então, o que fazer nessa situação? Conversar sobre isso ou tolerar?

Vivemos buscando (ou pelo menos tentando), encontrar o que achamos ser uma pessoa ideal para nós, ou pelo menos como gostaríamos que essa pessoa fosse, então, chega o momento que encontramos essa pessoa (ou quase), com direito ao frio ou borboletas na barriga ou não, mas encontramos e começamos um relacionamento. No primeiro momento, tudo é festa, mas, então, surge a chamada convivência, e vamos, ao longo do temp,o descobrindo que, além de qualidade,s essa pessoa também tem características que nos desagradam. Surgem então os conflitos.

E quando começam a acontecer alguns conflitos, desde os pequenos, por uma frase mal interpretada, até mesmo conflitos por atitudes das quais discordamos, ou pela falta delas. Existem, então, algumas opções do que se fazer quando isso acontece. Muitas vezes, a primeira coisa que vem à cabeça é de que o relacionamento “não está dando certo” ou de que “será que a gente combina?”. Mas, então, podemos dialogar, conversar sobre isso, ou simplesmente tolerar e não falar sobre o assunto.

Muitos que optam por tolerar chegam a ter uma atitude um pouco medrosa, digamos, afinal, a pessoa prefere não encarar a situação, nem expor abertamente o que realmente incomoda, e muitas vezes quando se opta por simplesmente tolerar, você acaba acumulando ressentimentos e, em algum momento, pode se sentir no direito de cobrar do outro, de alguma forma tudo o que “tolerou”.

Mas existe também o caminho do diálogo, que nada mais é que entender o outro e esclarecer os mal entendidos. Confesso, não é um caminho tão fácil, envolve talvez não ser compreendido, como também compreender, um certo medo talvez de não saber qual será a atitude do outro quando ouvir o que você tem a dizer, como também você pode ter que ouvido do outro que existem pontos em você que também não agradam a ele. Mas o diálogo consegue, muitas vezes, mostrar que a frase “sou assim e não vou mudar” não pode ser levada ao pé da letra. Afinal, estamos em constante mudança, desde mudanças físicas até mudança de pensamentos e sentimentos, e, principalmente, mudança de atitudes. Através do diálogo você consegue entender o outro e esclarecer os mal entendidos.

O dialogo leva também à reflexão: o que será que o outro quer realmente dizer? Será que entendi a mensagem do outro direito? O que posso fazer para ajudar a esclarecer a situação?

Não adianta, não basta apenas amar. É preciso manter doses de compreensão, cuidar e ter cumplicidade para construir um relacionamento sincero e maduro. Não basta apenas amar; é preciso cultivar o amor e, acima de tudo, manter a disposição para dialogar.

Na verdade, a escolha entre dialogar ou tolerar está bem próxima de: lutar para melhorar ou deixar as coisas se deteriorarem.

Related Posts with Thumbnails
3 Comentários      Postado por Rafael R
­
­

3 Comentários »

  • Erlon disse:

    olha, na minha opinião você pode até tolerar certas atitudes de sua parceira(o) que lhe incomodem, mas tem que conversar sobre o que lhe incomoda e discorda. Sabe, isso pode criar uma bolha de insatisfação, rancor, que quando estourar pode ficar insustentável ao ponto do dialogo mal ocorrer, pois uma das partes estará furiosa e a outra vai se julgar injustiçada pois de nada sabia.
    Sempre vai haver algo que não vai concordar, não existe pessoa ideal, isso é mito , somos seres humanos reais com qualidades e defeitos, vindo de famílias diferentes com costumes diferentes. Portanto atritos e algumas desavenças virão. O importante é manter o dialogo e tentar resolver entre os dois a melhor forma de estar juntos e conviver em harmomia, e por conviver em harmonia não quer dizer que não haverão diferenças.

  • Nancy disse:

    Existem situações e situações… não acho que se deve iniciar uma DR por pouca coisa, mas quando certos comportamentos que nos incomodam se repetem com frequência, o melhor a fazer é conversar para se chegar a um acordo. Afinal, não temos o poder de ler mentes e pensamentos, então, se não nos manifestarmos por meio de palavras, o outro pode não perceber que está nos incomodando. :)
    Passei por uma situação complicada há pouco tempo, mas nada como tomar coragem e dialogar, abrir o coração sem medo. Se a pessoa gosta mesmo de você, ela também vai se esforçar para melhorar cada vez mais o relacionamento.

  • Marília disse:

    Gostei do post, é um tanto quanto complicado, ao invés de explodir e colocar todos os pingos nos i’s numa discussaõ, respirar, deixar a poeira baixar, e sentar para conversar( coisa muito mais reaproveitável a se fazer)…

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>