Home » Especial, Histórias

Eu aceitei namorar um galinha de carteirinha

16 abril 2010 37 Comentários       Postado por Ele / Ela

Tempos atrás, eu tinha pensado em criar uma nova categoria de posts, aqueles que fossem enviados pelos leitores daqui. Esse post é uma espécie de teste pra isso, e você que ler até o final vai entender porque exatamente ESSE foi o escolhido. Se tiver uma história curiosa, engraçada ou que precise muito compartilhar, em breve você vai ter o seu espaço aqui.

A equipe deseja felicidades a Thaise, por viver uma história tão bacana e curiosa quanto essa.

Rafael R

*********************************************************************

Por: Thaise Pregnolatto

Conheci o Gustavo logo que voltei da Itália – e deixei o protagonista de uma pseudo-história de amor além-mar por lá.

Voltei bastante deprimida e durante um tempo não saí de casa. Nem para ir à faculdade. Mesmo assim, decidi que precisava ocupar meu tempo para não pensar no tal italiano. Entrei em uma rede social cujo objetivo è promover o ensino de línguas entre as pessoas. Decidi estudar francês e logo conheci um mineiro que, em troca das correções das minhas lições de francês, pediu umas aulinhas de italiano. Não me lembro bem, mas acho que a iniciativa de adicioná-lo ao MSN foi minha. Nos falamos no chat do site e eu gosto do MSN porque fecho as janelas enquanto leio coisas aleatórias na internet… De qualquer forma, lembro-me que gostei da foto dele. Ele parecia bonitão. Além do mais, gostava de viajar pelo mundo tanto quanto eu… e um xaveco básico pelo MSN provavelmente faria bem!

Logo na primeira vez em que conversamos, ele me disse que estava de mudança para o Canadá, aguardando só os trâmites legais do consulado, que deveriam sair no prazo máximo de um ano. Num determinado momento, ele diz que acha que eu sou muito legal e que deveria me mudar para o Canadá com ele. Poderíamos nos casar e criar filhos poliglotas por lá… Em diversos outros momentos, ele falou de casamento. Convidou-me para ir à Minas Gerais diversas vezes, passar um final de semana na casa dos pais dele em Lagoa Santa… Já entendi aí o quanto o cara era galinha, mas ainda não tinha captado o quanto! Nem por um segundo eu levei o cara a sério. Para mim (e para ele) era só o mais puro xaveco… dos mais baratos de todos os tempos! Passamos vários meses assim, entre conversinhas e conversonas… eventuais SMS, algumas (poucas) ligações de vez em nunca… e praticamente perdemos o contato.

De repente, não mais do que repente, uma mensagem no MSN depois de outros tantos meses em que ficamos sem conversar: ele viria para São Paulo no final daquela semana, para fazer uma entrevista de emprego na segunda! Eu disse que tudo bem, que poderíamos sair no domingo e eu o ensinaria a chegar no tal local da entrevista na segunda, se ele prometesse nem tentar ficar comigo – eu realmente tinha na minha cabeça de maneira bem clara que a coisa mais estúpida que eu poderia fazer era me apaixonar – de novo – por alguém que morasse longe de casa. Fui buscá-lo na rodoviária e ele me viu primeiro. Ficou parado na minha frente, me olhando e sorrindo. Foi assim que o vi quando virei. Ele me deu um abraço apertado e cheirou meu cangote. Arrepiei.

Fomos até um shopping, onde eu havia deixado meu carro. No caminho, ele foi abraçadinho comigo, como se fossemos namorados, mas sem me beijar – como eu havia pedido e já arrependida obviamente a essas alturas… Chegando no estacionamento, ficamos com os rostos muito próximos. Ele jura de pé junto que fui eu que o beijei, mas não consigo me imaginar fazendo isso. De qualquer forma, estava falando com ele em um momento e no outro estávamos nos beijando… Foi romântico. Ele me abraçou e me ergueu no ar. Ficou o tempo todo fazendo carinho no rosto… Passamos o dia juntos e nesse meio tempo ele me contou que havia terminado um namoro há umas duas semanas, que havia namorado várias vezes e traído todas as namoradas, que namorava já na época em que ficava me chamando para ir à Minas…

Era muita informação junta, minha cabeça começou a rodar. “Bom” – pensei – “não pretendo mesmo namorá-lo nem nada do tipo…”. De repente, não mais que de repente, no meio da Avenida Paulista ele diz que eu sou a mulher da vida dele e me pede em namoro. Eu não sabia se eu explodia de rir ou se perguntava se ele tinha algum problema mental! “Você simplesmente me esqueceu de tudo que acabou de me contar?” -, eu disse. “De fato, você não tem nenhum motivo para acreditar que eu estou apaixonado por você e que eu simplesmente sei que tenho que passar minha vida com você. Eu vou fazer por merecer. Eu vou te provar que você pode confiar em mim…”, ele falou. Na verdade, eu não estava lá muito preocupada. De tantas besteiras que ouvi de homens por aí, essa seria só mais uma…

Por algum motivo, o coração doeu na hora de deixá-lo sozinho por São Paulo e na hora de me despedir porque ele voltaria para BH… Passamos duas semanas conectados 24 horas. Skype, MSN, telefone, celular…a saudade crescendo… e eu não podia deixar de perceber que certas coisas haviam mudado muito. Num sábado a tarde, ouvi o Gustavo dizer aos amigos que não ia descer para o bar porque estava falando comigo. Se alguém aí sabe o que é um bar para um mineiro, entenderá o que estou dizendo…

Eu entraria de férias em alguns dias e num momento de loucura, comprei duas passagens para BH. Eu, que ODEIO avião, ficaria lá uma semana e teria de voar duas vezes para isso. Foi provavelmente a melhor semana da minha vida. Não nos desgrudamos nem por um segundo. Ele me apresentava para todos dizendo que eu era “a mulher da vida dele” ou “a futura esposa”. Quando perguntavam se a gente estava namorando, ele dizia que “ainda não tinha conseguido me convencer”. Acho que a surpresa sincera dos amigos era das coisas que eu mais gostava e que me davam segurança…

Praça do Papa
Toda essas luzes foram testemunhas…

No final de semana fomos a Ouro Preto com a irmã e o irmão dele. Num determinado momento, a irmã dele solta sem querer: “Ah, então me fala isso agora porque eu nunca mais vou te ver mesmo” e aí eu surtei. Talvez ela tivesse razão. Talvez isso fosse o Gustavo. Conversamos muito naquela noite – que também foi a noite da nossa primeira briga. No final, ele abraçou as minhas pernas, olhou para mim com lágrima no olho e disse: “– Eu vou mudar para São Paulo! Vou arrumar um emprego por lá e vou ficar do seu lado todo dia da minha vida…“. Eu fiquei sem fala. Passada a discussão, eu ainda não sabia se poderia acreditar nisso também. De volta a BH e ao nosso roteiro de badalação, ele disse para eu me arrumar porque íamos sair. Era minha última noite em BH. Coloquei uma blusa de renda preta, salto… e caprichei do jeito que a gente só faz quando quer. Como ele não dirige, fomos de ônibus. E de repente eu me pego subindo um morro com meu saltão e meu sapato novíssimo. Segunda briga. “-Caramba, onde estamos indo???? É bom que esse bar valha muito a pena…“. Eu não me lembro exatamente o quê, mas sei que falei, reclamei, jurei de morte enquanto subia. Ele em silêncio. De repente, não mais que repente, me virou para olhar o que estava atrás de mim: BH inteira. Estávamos sozinhos na Praça do Papa, com BH noturna lá embaixo de testemunha. Cena linda. Fiquei sem palavras. Ele me abraçou por trás e começou a falar no meu ouvido. “-Eu te amo” – eu disse. E claro que além disso, aceitei namorá-lo. Naquele momento, uma certeza estranha brotou em mim. Daquelas que a gente não consegue explicar. Vivemos uns meses de ponte aérea, mas logo depois ele estava em São Paulo – de mala e cuia como prometera – deixando todinha a vida dele para trás. E uma nova vida comigo pela frente. 2 meses depois compramos nosso apartamento. Agora, enquanto esperamos ficar pronto, pensamos na nossa festa de casamento.

Não é que o mineirinho, no final das contas, tinha razão?

*********************************************************************

Tem uma história divertida ou inusitada que queira dividir conosco? Entre em contato e envie seu relato.

Related Posts with Thumbnails
37 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

37 Comentários »

  • Vi disse:

    Nossa..que gracinha história …
    E ela prova que qdo há sentimento verdadeiro..todos mudam…

    Felicidades pra vcs!

    Bjs

  • Leiliane disse:

    Adorei a História
    Tô fá do Minerinho aí!!! Soube provar que tem valor.

    Deus abençoe a vida que vcs irão ter juntos!

  • Danilo disse:

    Linda história Thaise!

    Mostra que realmente o amor pode mudar uma pessoa…
    No final a sua descrença em levar a sério um relacionamento com o mineiro acabou por fazer vc dar uma chance a ele, que acabou por provar o seu valor.

    Felicidads aos 2!
    :)

  • Rafa Hübner disse:

    Nossa, achei linda a história. Quando já fomos magoadas no passado, fica muito difícil confiar, ainda mais difícil confiar num galinha assumido. Parabéns por conseguir, certamente serão felizes :D

  • Luisa disse:

    Existem muitos tipos de galinha. O galinha com vestes de principe encantado é o mais perigoso.
    Thaise, minha historia é muito parecida com a sua. Mas espero sinceramente que com vc o desfecho seja muito diferente.

  • Fernanda Or. disse:

    Na real, sabe o que eu percebi desta História, um cara oportunista que se aproveitou de uma mulher emocionalmente abalada. Desculpe gente, a história é linda, o amor pode mudar as pessoas sim, e quem sabe eu esteja viajando, (tomara que sim). Mas até então …

    Lendo as entrelinhas … O cara vai pra Sampa de busão, a mulher vai buscá-lo de carro, ele vê que ela é independente e tem situação financeira estável, ele mantém contato, ela vai até ele, passa uma semana juntos e já no segundo encontro deles, ele já diz que a ama (rápido demais), ela volta, e logo em seguida ele desempregado vai morar em Sampa, arruma um trampo e logo eles já vão morar juntos, no apartamento que eles compraram??? ( Que Ela comprou né ) se o cara tivesse dinheiro, no mínimo ele teria um carro “veio”. Ai pronto, a vida do cara está resolvida…

    Longe de mim ser o lobo mau. Amo historias de amor e acredito nelas, não sou frustrada, nem tão pouco “maldosa”. Me considero feliz, namoro há um tempo,e gosto sim de ver as pessoas felizes também, mas também gosto de ser realista. Por isso já adianto a quem possivelmente me criticar.

    Tomara mesmo que eu esteja entendendo coisas demais, e realmente esse amor dele seja desinteressado, mas no entanto, li o texto com atenção demais, me apeguei nos detalhes e cheguei a esta infeliz conclusão …

  • Diego Fávero disse:

    “como eu havia pedido e já arrependida obviamente a essas alturas… ” hahaah ri muito!! Que história mais doida e mais gostosa de ler!! Meu começo de namoro foi bem assim, eu não imaginava que iria namora-lá e fui contando todas que passavam pela balada quem era minha amiga e quem eu tinha beijado e blablabla. Ela sabe do meu passado todo e eu tb larguei tudo pra trás pra viver com ela. Há 4 anos estamos juntos e 2 morando juntos em nosso ap! ;)

    Thaise, conte-nos mais histórias!!

  • C. B. disse:

    toda sorte e felicidade, Thaise.

  • Thaise Pregnolatto disse:

    Olá, pessoal!

    Estou com o Gustavo aqui do meu lado e acabamos de ler os comentários.

    Obrigada pelos votos de felicidade, em primeiro lugar.

    (Gustavo pegou o controle, ligou a TV na ESPN e disse que só vai ler quando eu temrinar de escrever…)

    Em segundo, eu gostaria de declarar que ele não tem nada de princípe encantado! hahahaha MESMO. Ele é um sapinho, mas é meu! =P Eu não acredito em pessoas perfeitas. O fato de termos um começo de namoro atípico e romântico não quer dizer que não tenhamos realidade, entende? Nós somos capazes de ver as imperfeições um do outro (o tempo todo…rs), mas na medida do possível, a gente ri disso. Por mais clichê que possa parecer, nos gostamos apesar dele ser teimoso e eu surtada…entre tantas outras coisas que me veem à cabeça agora…rs

    Ah, e ele não se aproveitou de eu estar triste não. Meu namoro com o italiano já havia acabado há mais ou menos um ano quando ficamos. Naquela época, eu estava curtindo minha vida de solteira, pegando balada duas vezes na semana e com uns ficandinhos por aí…

    Depois o fato dele ser o pobretão e eu a rica…Foi engraçado. A gente riu. Se alguém fez essa leitura, eu provavelmente passei essa impressão em algum momento. Mas só para começar a explicar a situação: eu sou professora e ele é engenheiro…hahahaha Bricandeiras à parte, o Gustavo não tem carro por um simples motivo: ele não sabe dirigir! Nada. Nadica mesmo. Nem carrinho de bate-bate. A minha teoria é de que ele viveu muito tempo fora do Brasil (e viajou MUIIIITO mais que eu) acostumou-se com a boa vida europeia (que faz com que a gente ache carro a coisa mais inútil do mundo) e acha que SP é Europa. Em BH acho que até que dar para viver bem sem carro, em São Paulo não. Mas ele está aqui há poucos meses e morando em região central, do lado do metrô. Vai demorar um pouco para perceber a necessidade…Outra coisa: eu moro com meus pais, ele mora sozinho há uns 10 anos. Os gastos obrigatórios dele são bem diferentes dos meus…

    Quanto ao apartamento, só a título de curiosidade, pagamos religiosamente 50-50. Incluindo os centavos do IGPM e sei lá o quê que eles sobem todo mês. Achamos que seria mais justo assim, visto que legalmente ele pertence 50% a mim e 50% a ele. E eu sou beneficiária do seguro de vida dele e ele do meu. Se algo acontecer, o outro não fica na mão com o apê…

    Quando a gente sai, quem está menos apertado no mês paga – não é mole pagar apartamento não!! rs – E acho que não preciso dizer que eu, como mulherzinha que sou, gasto muito mais que ele…logo…

    Se eu tenho uma certeza é a de que ele não está interessado na minha gorda aposentadoria e nem no meu Kazinho vermelho – que ele já falou que eu deveria vender e ficar andando de metrô, que é o que eu faço na prática…rs A propósito, o carro está no meu nome…

    Nós dois temos bons empregos – e por coincidência trocamos juntos no final do ano passado, 1 mês depois da compra do apê – e boa perspectiva de crescimento profissional. E gostamos de pensar que estamos crescendo juntos e assim, organizando nossa vida…

    Hoje vamos ao boteco. Alguém? ;-)

  • Marina Laterza disse:

    Adorei a história. Eu sou mineira e acredite, eu realmente sei o significa um bar para um mineiro. Depois dessa já dava pra acreditar em qualquer declaração… hehehe.
    Boa sorte para os futuros “recém-casados”.

  • Rafael R disse:

    Fato que essa ida ao buteco meu interessou, pena eu estar em Atibaia.

    E agora, com esse comentário com uma belíssima resposta, só posso dizer mais uma coisa: Bem vinda MESMO ao Diário de Casal.

  • Liin disse:

    Que história mais linda. Me identifico muito com histórias assim, pois a minha foi bem conturbada pra realmente ingatar. hahaha
    Mas depois que tudo passa, vemos que realmente vale a pena.. Vale a pena lutar por um amor!
    Espero um dia também estar assim com o meu namorado.. Com o ap/casa comprado, com um emprego maneiro e feliz da vida como vocês =)

    Felicidades mil pra você, sempre..

  • Ana Júlia disse:

    ameeeeeeei . cada história de amor tem um encanto mesmo ! felicidades , beeijos

  • Andrey disse:

    Hey Thaise! Que história magnífica a sua! Realmente interessantíssima! E o Gustavo está de parabéns pela subida ao morro! Acho essas coisas simples incríveis! P.S.: Achei muito pertinente o seu comentário a respeito do “pingo” de realidade da vida de vocês! Desejo felicidade a ambos! Abraço

  • Diego Fávero disse:

    ahh olhei sobre o boteco só hoje =(

  • Ise disse:

    Muito legal ler tantos comentários assim sobre minha história!

    Beijão a todos!

  • Rafa Mendella disse:

    Primeira vez que passo aqui…eu lia sempre o “Diário de Solteiro” e apesar de adorarrr e me divertir com os posts, está um pouco fora da minha realidade….pq eu namoro há 6 anos e muitas histórias da época de solteira já apaguei da mente hehehe

    Agora deixa eu falar dessa história de amor….
    Gente que gracinha vocês dois ^^ me apaixonei
    Adorooo histórias inusitadas =)

    E sabe…não acredito nessa de “homem galinha”, acho que tudo na vida é momento e quando o coraçãozinho bate mais forte, tudo muda !

    Quando conheci meu namorado, ele foi O SINCERO e me disse que nunca tinha sido fiel na vida com nenhuma namorada, aliás nem o pai dele foi com a mãe, que achava que isso era genético (rsrs) e que achava que nunca conseguiria ser fiel. Pensei: “Esse é um cara que eu não ficaria NUNCA”.
    Também tinha terminado um namoro com um babaca hahaha
    Pois é…fiquei e apostei (3 toddynhos) com uma amiga que nunca namoraria com ele, mas namorei e agora moro junto tb !
    Estamos penando pra conseguir nosso primeiro ap, mas um dia alcançamos =)
    E tenho total confiança nele.

    Acho que todos mudam quando querem e quando lhes convém, não adianta generalizar…

    Muuuuuuuito amor e felicidades pra vcs !

    Beijos

  • indy disse:

    mto linda a historiaa…
    sorte pra vcs…

    S2

  • Thaise Pregnolatto disse:

    Olá, Rafa!

    Acho que você tem razão. Quando a gente gosta mesmo, a gente faz diversas escolhas. Talvez essa seja uma delas. Tudo que eu vou fazer me faz pensar: Será que ele vai ficar chateado…?

    E não é porque eu tenha medo de brigar com ele. Nem um pouco. Acho que brigo até demais com o pobre coitado! rs Mas é simplesmente porque eu não conseguiria fazer algo que o deixe triste…

    E de repente parece loucura como a gente simplesmente acredita e SABE que dá pé…

    Quanto ao apartamento, dica: visite apartamentos na planta, de preferência que não começaram a ser construídos. O que você teria que dar de entrada tem cerca de 2 anos para pagar, sem juros…

  • Aline . disse:

    Nossa, mais essa Fernanda fez o comentario mais ridiculo do século!
    e levou uma dá Thaise que foi brilhante. ;)HAHA.
    Pois então, eu sou mineira e de O.P, e sei como não é facil largar um bom bar. :p KKKK ‘
    amei á historia, e desejo de coração tudo de bom pra vocês dois. ;)

  • Mayara disse:

    Gente, essa história realmente me impressionou. Confesso que acho corajosa a decisão de namorar um cara que ela SABIA que tinha histórico de traições, etc., ainda mais de um começo meteórico desses, né… mas, é como diria o sábio Renato Russo… “quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?”. Vai ver que esse era o destino deles!!
    Felicidades ao casal!

  • Silvana Oliver disse:

    Thaise…

    …ameia sua história! Incrível! Eu desejo felicidades para você e Gustavo. Quando fui conhecer o meu namorado, meus amigos achavam que só seria um “cara oportunista da net” e que corria um grande risco de estar largada em uma banheira com gelo sem um rim (kkkkk). Mas na verdade ele pegou o meu coração….Beijos!!!

  • Ise disse:

    Melhor o coração do que o rim, definitivamente!!! hahahahaha

    Eu acho graça nesse preconceito bobo sobre conhecer pessoas da internet…é uma realidade tão….tão…tão…real! rs

  • maria disse:

    Deus do céu amei essa historia de amor, tomara q seja uma festa de casamento maravilhosa e q seja so o inicio de uma vida toda juntinhos,ta vendo quando eles nos amam de verdade , eles mudam,o galinha passa a ser um homem super serio e faz loucuras por nós rs, aff me apaixonei pela historia e ñ vejo a hora de ver o meu amado.

    Bj parabéns pelo relacionamento de vocês!!!!!!!!!!!!!!

  • Casar na Igreja… « NOIVA MUITO NEURÓTICA disse:

    […] que começamos a namorar (não sei se já contei…mas vocês podem saber como foi AQUI), começamos a falar de casamento. E ele me disse que não se casaria numa igreja de jeito […]

  • Promoções – Ensaios Fotográficos « NOIVA MUITO NEURÓTICA disse:

    […] fui a primeirona a mandar minha história – que está publicada aqui – e foi justamente por causa dela que fechamos essa parceria interessante. ÓBVIO que eu quero um […]

  • Natalia disse:

    Oi! Que história legal! Ri demais quando vc disse que ele largou o Bar com os amigos para ficar conversando com você. Sou de BH e sei o que é isso…
    Nunca vi o tanto de gente que gosta de buteco, eu to no meio…
    Felicidades aos dois!

  • LuaBela disse:

    Linda a história, linda mesmo.
    Estou começando a me envolver com um cara, nos conhecemos no Orkut, mas nunca nos vimos, viajo para o Rio amanhã para conhece-lo, e ele é aquele tipo de homem maduro e charmoso, no orkut dele só tem mulheres dizendo q o adoram, etc e tal, tenho a certeza de que me apaixonei por ele, e sei q vou me machucar.
    Há a possibilidade de homens como ele mudarem?
    abçs

  • Alessandra disse:

    Muito linda a sua histório..

    Que seja só o começo de dias de feliciades que estãp por vim.

    Parabéns a vocês..

  • Gabi Woodsen disse:

    ée. toda sorte do mundo pra vocês. e espero que pra mim tbm :/

    hahahahahahah .

  • Ivory disse:

    Noossa, amei a história…
    Mostroou que dá valor ;)

  • Douglas disse:

    E eu achando que você iria dar um tiro na cara do mineiro :lol: meu queixo caiu. Parabéns para vocês, e um salve para Minas.

  • Conceição Raulino disse:

    Olá Ise!
    Achei mt linda a sua história! ela mostra que na vida sempre há esperança e que o amor verdadeiro existe, e que sempre terá pessoas pra criticar ou simplesmente não lhe dar valor! Mas o que importa é o Amor…e o seu é uma prova disso! Felicidades a vcs !!!!!!

  • Ju Morais disse:

    Que liiindo !

  • Michele disse:

    Espero q vcs sejam muito felizes, hj em dia eh difícil namorar e confiar em alguem,que nada atrapalhe esse romance e muitas felicidades.Eu até achei uma pessoa bacana e pensei q fosse um amor verdadeeiro,mas era apenas um sacana tambem e to até depre,mas quero acreditar q tem algem especial pra gente,assim como vc encontrou.

  • Amanda Roldão disse:

    A-D-O-R-E-I !!!
    Que história lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! rsrs

    :)

  • Ise disse:

    Nossa! Quanto tempo passou…quantas saudades…

    No dia do nosso casamento, passamos uma retrospectiva contando essa história. Todo mundo adorou! rs

    Mas cá estamos…casados há um ano e meio…e felizes! Demais da conta sô! Passamos muito perrengue e ficamos juntos. A pitada de realidade não nos abandona jamais… mas é sempre bom ter alguém ao seu lado com quem valha a pena sair dela.. ;)

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>