Home » Coisas dela, Histórias

“Eu te amo, palavra de escoteira!”

8 agosto 2011 7 Comentários       Postado por Rafael R

Por: Jéssica

Essa não é uma história como outra qualquer. Ela realmente é “diferente”. Foi preciso de uma reprovação em um período da faculdade pra ela de fato acontecer.

Meus olhos simplesmente não conseguiam se fixar em outra pessoa, a não ser aquele menino alto, de óculos, casaco e calça comprida; É assim que descrevo a pessoa que mudou parte da minha vida. Nossa primeira troca de “informações” foi uma simples fala de “você é muito turista“, o que na verdade me deu brecha pra me aproximar um pouquinho mais (mesmo sendo algo tão pequeno).

Do outro lado do estado, em uma conversa com uma amiga muito próxima, já dizia convicta e nada romântica: “Vou pegar!“. A mesma maneira em que eu repeti a matéria e isso nos uniu de certa forma, nos juntou novamente. Foi em um desses tempos da aula da Sra. Zuleika em que matamos nossa primeira aula juntos. Sentamos em um banquinho, e em pouco tempo de conversa, parecia que nos conheciamos a muito tempo. A conversa fluiu até o ponto dele, o incrível rapaz grande, me chamar pra ir ao cinema. Aceitei.

No dia seguinte, ainda na faculdade, com exatos três minutos de atraso nos encontramos. Ele estava com uma blusa verde linda. Fomos pelo caminho conversando, diversos assuntos e sem parar. Chegando ao shopping, escolhemos o filme que iriamos assistir. Escolhemos então “Se beber, não case“. Passamos o filme inteiro de mãos juntas, como se já fossemos muito próximos. Não houve beijo. É de se surpreender. Na saída do cinema, perto da bilheteria, me é roubado um selinho muito tímido, entretanto correspondido. “Vamos ver outro filme?“, me é perguntado; “Sim, vamos!” é respondido.


Tinha tudo pra ser assim… mas não foi!

Enquanto esperávamos o outro filme começar, sentamos em um barzinho, alí mesmo no shopping. Enquanto eu tomava um guaraná, do outro lado era um chopp que era servido. Em uma mesa, no cantinho esquedo, é ali. Foi ali. O primeiro beijo então. Naquele instante não via a hora de chegar o outro filme; Não tive que esperar muito, logo começou. Sentamos na ultima fileira, naquelas que o braço sobre e as pessoas ficam mais juntas. Foi isso também que aconteceu. Parecia que estavamos juntos a muito, muito tempo. O segundo filme que vimos foi “O sequestro do metrô 123“. Uma aposta foi feita e um tipo de promessa foi então falado pela primeira vez, o famoso e conhecido por todos “pde – palavra de escoteiro” que significa que quando dito isso não se pode mentir, em hipótese alguma. A aposta feita foi: o menino que fazia parte do sequestro iria morer. Eu perdi a aposta e o acompanhei pra faculdade, já que ele estudava à noite. No mesmo dia em que meus pais foram me buscar ele os conheceu. Parecia que tinha sido armado pra ficarmos mais juntos e mais rápido.

Em exatamente uma semana parecia que nos conheciamos o suficiente para que o ‘ficar’ se tornasse algo mais sério, foi aí então, no dia 30 de setembro de 2009 que eu, uma menina sempre tímida o pedi em namoro. Parecia que meu coração ia sair, voar. Nem eu mesmo acreditavca que tinha feito aquilo. Mais o pedido se tornou então real. Estavamos namorando.

A partir daí o amor só seria concreto depois dos seis meses de namoro, quando aí então descobririamos se tudo era possível. Tudo eu falo: passar pelas fases, pequenas discuções e até mesmo a minha tpm. É, passamos. Ufa! Os meses foram se passando e tudo ia muito bem. Nascemos um pro outro.

Quando fizemos um ano e cinco meses de namoro fizemos uma tatuagem, os dois, no mesmo lugar e o mesmo simbolo: o infiníto; Era real, era de verdade. Era tudo que sentíamos um pelo outro. Tudo que vivemos será infinito, de qualquer forma. As brigas uma hora chegam, o relacionamento desgasta, os erros cansam. Essa era uma frase que eu não gostaria de escrever. Hoje, mais uma vez (infelizmente) peço perdão, peço uma chance, peço que tudo seja realmente tudo. Que nada acabe e que essa fase, passe.

Infinito

Eu te amo, faria tudo de novo e mais do que isso, faria tudo para que nós ficassemos bem, ficassemos juntos. Você, cachorrão, é o amor da minha vida – palavra de escoteira.

Essa é um pouco da história de uma monstrinha e de um cachorrão que se apaixonaram.

Quer participar do Diário de Casal e contar a sua história para o mundo? Não deixe para depois, descubra como fazer parte disso e divida sua história por aqui.

Related Posts with Thumbnails
7 Comentários      Postado por Rafael R
­
­

7 Comentários »

  • Juliana Salles disse:

    Linda sua história Jé!!

    Torcendo aqui para que essa fase seja apenas uma fase e que depois disso vcs possam olhar para trás e aprender sempre com tudo o que passam juntos!!

    Amar exige uma boa dose de dedicação e outra de paciência ;)

    Beijooos

  • Gil Rodrigues disse:

    Eu só espero, de coração, que tudo se acerte e que vocês sejam eternamente e infinitamente felizes.

  • Junior disse:

    Só dando porrada em vocês mesmo… e se ficar de palhaçada de novo a porrada vai comer. (pde)

    Amo vocês!

  • Priscilla disse:

    Não há palavras. PERFEITO!
    Muito orgulhosa de você, Jéssiquita ;)

  • Patricia disse:

    Lindaaa mesmo a históriaa! Espero que tudo termine bem!! beejoO

  • Thai disse:

    Poxa, linda história e lindas tatoos!
    Bos sorte para vcs e que tudo termine bem!

    Torcendo aqui!

    Abraços

  • Lu disse:

    Pelo conteúdo da mensagem parece que vocês brigaram feio.
    Porque brigaram? Foi Traição? ou Desgaste mesmo?
    Ou será que o desgaste mencionado acima é um algo próprio do ser humano, uma coisa que o ser humano insiste em fazer, impor sua própria vontade sobre a do outro, o que inevitavelmente o leva a querer transformar o outro em algo que ele não é.
    E com isso , começam as cobranças e com as cobranças as brigas.
    Como consequência, o amor se esvai, o outro nos deixa e só restam as boas lembranças e um travesseiro quente, para enxugar as tristes lágrimas
    de uma pessoa solitária.

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>