Home » Relacionamento

“Lições e mais lições” e as surpresas que a vida nos traz

16 julho 2010 9 Comentários       Postado por Rafael R

Por: L*

Ao fim de 2008 me vi agoniada: prestes a entrar no segundo ano da faculdade, minha mãe me diz que não teria como pagar minha faculdade e que talvez tivessemos que trancá-la. Na época, fazia um estágio dentro da própria universidade que dava um desconto rídiculo na mensalidade.

Após uma sincera conversa com minha chefe, que era coordenadora de uma área da universidade, conseguimos um "bem-bolado" para acumular as bolsas (tive que pedir uma de financiamento) e pude continuar. Um mês depois, consigo outro estágio, na mesma sala, mas para uma terceirizada da universidade. Estava no céu: dois estágios, pagando metade da faculdade, recebendo uma grana pra completar o resto, aprendendo e num ambiente super bacana. Bacana até demais.

O Roberto* trabalhava comigo na terceirizada e desde o princípio nos demos muito bem. Tínhamos amigos em comum e, quando contei a eles que estavamos trabalhando juntos, diziam que o Roberto era um amor de pessoa, superbonzinho, legal. Encheram o menino de qualidades. Até que, oito horas por dia, cinco vezes por semana, ele se tornou bonzinho ATÉ DEMAIS. Foi me buscar algumas vezes na faculdade – estudava em outro campus e era totalmente fora de mão – me dava carona para o trabalho, fazia eu almoçar com ele. Bonzinho demais para um moço que namorava há mais de 4 anos – DETALHE.

Várias vezes conversávamos sobre relacionamento dentro do trabalho, nós e os outros colegas que trabalhavam conosco, e o dele andava meio desgastado. Ele contava que passava dias sem falar com a namorada e quando falava, eles brigavam. Que passaram mais de um ano separados em uma época, voltaram, mas continuava na mesma. E sempre diziamos para ele: para que insistir? Só pelo comodismo?

E em todo esse meio tempo, a santa inocência aqui percebeu que a bondade dele tinha ido além do Roberto legal, e com certeza, havia outro interesse ali. Mas ele namorava. E eu tentava evitar esse pensamento ao máximo, repetindo comigo mesma: ele está apenas sendo bonzinho.

Até que um belo dia ele decidiu que iria se demitir para abrir um negócio próprio. Pediu as contas e teve que cumprir alguns dias de aviso prévio (leia-se burocracia e afins). Em seu penúltimo dia ele sentou ao meu lado, quando estávamos sozinhos na sala, e se declarou. Disse que nunca havia conhecido alguém como eu – que fosse justamente a versão feminina dele – e que achava que nos "encaixaríamos perfeitamente". Acreditei nesse ponto, nos dávamos super bem, tinhamos aquela sintonia, fucionávamos bem juntos. Mas ele namorava. E eu nunca fui do tipo que ficava com caras que namoram.

Conversamos bastante, trocamos muita ideia e ele disse que iria terminar o namoro de qualquer jeito, eu querendo ou não ficar com ele. O fato é que não resistimos e acabamos nos beijando antes dele terminar, mas em menos de uma semana ele era oficialmente meu namorado. Não me orgulho nem um pouco – não sou inconsequente, sei que tem o outro lado, o lado dela, mas acredito muito que se aconteceu dessa maneira, era porque era assim que tinha que ser. Para puxar um gancho do início do texto, imagine só se não tivesse conseguido aquele "bem-bolado", tivesse saido da faculdade? 

robertoasteristicors Mas muito mais bacana que nossa história, é tudo que aprendi e refleti. Aprendi a não julgar os outros. Nunca sabemos quais circunstâncias fizeram um tiozão largar a mulher e os filhos para ficar com aquela menininha de 20 anos, nem por que a Juliana Cordeiro "namora" o marido da Vivian há 5 anos.

E agradeço por ele ter passado por essa experiência antes de mim, e de certa forma, compartilhado ela conosco antes de namorarmos. As vezes, precisamos levar tapas na cara para aprender algumas coisas, e eu sou muito feliz por não precisar empurrar um relacionamento com a barriga, como ele fez, para descobrir que diálogo e companheirismo são essenciais.

Estamos juntos há mais de um ano, com planos concretos para o futuro. O que tinha tudo para ser incerto, está dando certo até demais!

A dica que dou é, curtir o namoro é bom? É ótimo! Mas acredito que toda experiência (amorosa ou não), deve agregar alguma coisa. Aprendam com seus erros e acertos, aprendam com quem está do seu lado, aprenda sobre você. Não julguem nem digam "nunca", pois não sabemos o dia de amanhã. Quem cospe pra cima, leva na testa.

* Roberto – Nome fictício

Abraço,
L*.

* Texto enviado por uma leitora do blog, que prefere não se identificar. Caso você também queira participar do Diário de Casal, entre em contato e saiba como.

Related Posts with Thumbnails
9 Comentários      Postado por Rafael R
­
­

9 Comentários »

  • Diego Fávero disse:

    Que história bacana! Acredito também que, nada é colocado em nossas vidas por acaso.

  • Fernanda disse:

    De fato ñ podemos julgar sem estar na pela de alguém, mas respeito é respeito e ponto! A história é bonitinha mas sem entrar no mérito todo da situação o cara estava oficialmente namorando, quem gostaria de saber q seu namorado(a) tá dando carona e passando muito tempo com outra pessoa do sexo opost? se não tá feliz na relação termina!!! é simples assim…a gente q complica e adia decisões por covardia, medo, etcssssss
    Sobre a garota…ñ tenho comentários a fazer… ela pelo menos não tinha vínculo nenhum com a tal namorada do cara diferente da Juliana Cordeiro q além de ser casada era a melhor amiga da mulher do FDP. Portanto…respeito é respeito, conquiste o seu.

  • Guiki disse:

    História bacana. Realmente não devemos julgar, não sabemos o que acontece na casa do vizinho. E fico impressionado que as mulheres lutam tanto pela igualdade, e elas mesmo se julgam. Concordo com a Fernanda que respeito é respeito, mas porque a culpa sempre recai sobre a mulher? O cara não pode ter dado em cima primeiro? O mesmo caso da Juliana, que pode ter sido uma FDP, mas o marido da Vivian saiu dessa apenas com um divórcio nas costas.

  • Kamis disse:

    É, realmente ‘nunca’, nunca deve ser dito! Felicidades aos planos concretos para o futuro.

    Mas ow, que negócio é esse de por a tal cordeiro no meio?! Pode ter sido o brega ridículo quem tomou iniciativa, mas não tira nenhum pouco a culpa dela! ELA se dizia amiga da esposa dele! ELA permitiu quer a história acontecesse! ELA topou essa situação pos anos! ELA aceitava sair os dois casais, fazerem viagens e tal… ELA! Que alguma coisa a motivou, certeza!! Que ela fez a aproveitou, fato!!

  • tata disse:

    a parte mais importante foi o final , não julgar….acho que ela comparou as histórias mas não precisava…nem comparo a história dessa garota com essa que estão falando…sim sou de outro planeta, e nem sei de quem se trata..mesmo
    Acredito que o que há de bonito nessa história é que o cara não quis assumir uma situação de erro pro resto da vida, com uma pessoa e teve a sorte de ver isso… e encontrou a alma gêmea dele( ou tudo ao mesmo tempo. sem ordem normalmente aceita)….que bom que antes de casar(menos sofrimento)..isso é o mais importante…eles se encontraram!!!!!!!
    e que sejam felizes..amei!!
    ….. infelismente as pessoas comparam histórias…e que bom que ela não citou o nome dela nem dele…eles merecem ser felizes…
    e irem amadurecendo juntos…e sou assumidamente cupida do amor, mas só quando verdadeiro..

  • *Miss* disse:

    Depois de séculos tendo segundas intenções com uma colega de trabalho, mentindo para sua namorada, com certeza ele não devia falar a verdade a respeito de vcs para ela, o mínimo que ele podia fazer e terminar antes de se declarar pra vc…
    Não julgo ninguém, mas sei me colocar no lugar nos outros, e pense :

    Se ele fez com ela, o que te garante que não vai rolar contigo tb?

    Vai ver ele já tá falando mal de vc p/ outra nova colega de trabalho, e vc será a última a saber…

    Sobre o caso de Sorocaba: Não é questão de julgamento, é fato,a gente conhece alguém pelas suas atitudes…

    Que vc tenha mais sorte do que a coitada da ex dele!

  • Cah disse:

    Se a pessoa não tiver segurança o suficiente numa relaçao começada assim, pode acabar ficando maluca pensando “se ele trocou ela por mim, vai me trocar pela próxima”.

    Tem que ter maturidade,auto controle e auto confiança.

    De qualquer forma, desejo boa sorte =)

  • Fernanda disse:

    Miss,
    também pensei em colocar essa questão mas achei q seria destruida aqui por esse comentário, já q todo mundo achou a história tão linda e romântica…

  • tata disse:

    Não é questão de achar linda e romantica…acho que a questão é voce acertar as coisas ..nem conheço a moça, mas pelo que contou encontrou a pessoa da vida ela ele também encontrou, antes de casar.Já vi tantos relacionamentos começarem das formas mais variadas,( estarem estáveis por anos até hoje ) e sei a preocupação e não defendo esse tipo mais que os outros masi aceitáveis, mas eu NÃO JULGO de verdade…
    gosto de ver que as pessoas resolvam consertar as coisas..gosto de ver coisas duráveis. que adiantaria ele se casar e se arrepender depois???Que adiantaria ela não ficar com essa pessoa que se encaixou com ela e ficar depois passando de relacionamento em relacionamento?
    gostei muito do que foi dito…maturidade, auto-controle,auto- confiança e acrescento, alguem que possa confiar( o(a) parceiro (a)) acho que cada pessoa deve encontrar alguem pra vida toda( o quanto antes)e que seja pra uma vida bem feliz!!!!! felicidade pra todas(os)…

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>