Home » Relacionamento

Manifesto pró-ciumentos!

13 agosto 2009 15 Comentários       Postado por Nara Yoko

Quem tem ciúme, sofre. E não apenas por sustentar 500 teorias paranoicas para as histórias que sabe (ou pensa que sabe) sobre o companheiro. Sofre também porque é julgado e condenado por uma sociedade frígida e sem emoções. Uma sociedade metida a liberal. Hoje em dia ninguém sente ciúme ou qualquer outro sentimento. Na verdade, ninguém assume, são poucos os que têm coragem de se expor. Na verdade, só estou escrevendo porque sei que não sou a única. E espero que vocês compreendam esse desabafo, pois não fiz pesquisas e nem tenho os números das estatísticas, só me cansei de ver pessoas pedindo para que eu controlasse meu ciúme. GRRRR!

Ciúme pode ser bom, sim!

Atire a primeira pedra

Há quem condene a cultura monogâmica ocidental, que siga os instintos primitivos do homem, ignore o conceito de fidelidade e afirme que família é uma farsa. Eu não consigo considerar essa ideia. Simplesmente porque dessa forma tudo parece efêmero e indiferente. Não te causa insegurança ver seu parceiro agarrado com aquela melhor amiga lindíssima dele? Você nunca ficou de testa franzida ao ver um macho de outro bando de olho na sua fêmea? Quem vai atirar a primeira pedra

Termomêtro de confiança

Geralmente, um dos motivos de quem afirma não sentir ciúmes é ter plena confiança no companheiro. Ok, faz sentido, totalmente aceitável. Mas, e se pensarmos inversamente? Ter ciúme pode aumentar a confiança entre um casal. Como? Ciúme é uma nítida demonstração de afeto e proteção. Ao sentir que o outro espera exclusividade da sua pessoa, você se sente mais valorizado, acontece a recíproca e a cumplicidade aumenta. É uma reação tão natural do ser humano que nem percebemos que se trata de ciúme e, quando notado, ele é negado automaticamente, como se fosse uma prática criminal. Tsc, tsc. Não deveríamos ter vergonha dos nossos sentimentos.

Reação natural

Nascemos todos ciumentos. Só não digo que é um fato, porque não sei se a ciência comprovou isso. Quem não é, só pode ter trabalhado muito bem esse aspecto, pois nunca conheci alguém que nunca sentiu ciúme. Bebês choram ao não ter a atenção da mãe, crianças torcem o bico pra chegada de um irmãozinho mais novo, os coleguinhas de classe odeiam emprestar o lápis verde-água e até mesmo os cachorros latem irredutivelmente ao verem desconhecidos conversando com seus queridos donos. Ciúme é um sentimento como qualquer outro, então é quase certo que seja inato, porém, algumas pessoas conseguem lidar bem com ele, outras, não muito.

Massageador de ego

Sem querer parecer muito piegas, mas toda mulher acha fofo quando o namorado demonstra ciuminho, tipo: “Quem era aquele cara com quem você estava conversando na porta do trabalho?” – pergunta o namorado, de forma direta e com olhos semicerrados, tentando não parecer muito intimidador. “Era o Astolfo, amor. Peraí, você tá com ciúme? Ownnnn! Que lindo, cute cute, não precisa ficar com ciúme, meu bebê, mimimi, nhenhenhe” É ridículo, é cafona, dá vergonha alheia, mas é assim que acontece. (Claro que estamos considerando uma breve e discreta demonstração de ciuminho fofo, não uma tentativa de homicídio).

O gostoso do ciúme é essa sensação de ser querido, de não querer perder a pessoa que gosta. As pessoas costumam olhar sempre pelo lado possessivo da palavra e não pelo lado otimista e carinhoso. Tudo bem que é algo complicado de lidar e totalmente subjetivo, que transita por uma tênue linha entre o aceitável e o insuportável, mas a verdade é que um pouquinho de ciúme não faz mal a ninguém. O mais importante é você próprio perceber quando se torna incoveniente e chato. Uma boa conversa resolve qualquer mal-entendido, mas se você for do tipo escandaloso e barraqueiro, ignore tudo o que leu nesse texto e boa sorte no seu tratamento.

Related Posts with Thumbnails
15 Comentários      Postado por Nara Yoko
­
­

15 Comentários »

  • Mauricio disse:

    Manifesto do ciúme escrito pela ciumentinha mais linda desse mundo!

  • Jennifer disse:

    Sim, sim, siiiim…EU SOU CIUMENTA! Com “C” maiúsculo. E também não aguento mais ouvir dizer: Controla esse ciúme!
    Poxaa…Eu amo ele! Amo muito, e isso não passa de um medo de perder a pessoa amada. Certo?!

  • Links Tarados | Véio Tarado disse:

    […] Vida a dois: Manifesto pró-ciumentos […]

  • Apenas um cara... disse:

    Oi.
    Meu nome é L., eu tenho quase 27 anos, e não costumo sentir ciúmes. É, não devo precisar de uma única mão para contar todas as vezes que tive ciúme na vida.
    Sim, CONFESSO que ciúme não é algo do meu mundo.

    Eu me dou ao direito de discordar de você.

    Não concordo que o ciúme seja algo positivo ao relacionamento. Não é.

    Desconstruindo o seu próprio texto:
    Se a gente pegar sua negativa “Não deveríamos ter vergonha dos nossos sentimentos” podemos aplicá-las no começo do texto, em “os instintos primitivos do homem” teríamos milhares de loucos correndo com o pênis ereto pela rua. Tosco? Sim, mas somos racionais. Eis a diferença.

    Não adianta querer comparar nossas reações à de um bebê (pois a nossa diferença é não chorar e racionar de acordo com nossas experiências), de uma criança ciumenta (eu DAVA meus lápis de cor para as crianças que não tinha e acava somente com o marrom. ah, meu irmão ERA meu melhor amigo), ou com um cachorro (WFT.. eu, um cão? eu nunca agredi ninguém por princípio irracional).

    Usamos o ciúme como uma forma de demonstrar nossa insegurança; mais que isso, usamos o ciúme como forma de nos reafirmar como casal. Não, não é necessário. Tudo bem sentir ciúme – Ok, não podemos controlar o que sentimos, assim como o frio, calor, medo, desejo, raiva, satisfação, etc – mas é tudo de errado fazermos essa demonstração em nossa relação.

    Nós, como seres racionais, devemos aprender a controlar nossos instintos e as reações advindas desses instintos. O mesmo princípio que mantém nosso emprego e nossos amigos também age sobre nossos relacionamentos.

    Esqueces que o ciúme é uma forma de controle, uma maneira de impormos limites a personalidade de outrem. Isto não é saudável para o casal.

    Existem maneiras de abrirmos diálogos, de deixar passar o calor do momento. Assim não afastamos da nossa pessoa amada àquelas que gostam dela. Assim, não faremos que a pessoa amada deixe de contar a verdade para ela, estabelecendo assim, cada vez mais, laços de lealdade.

    Se você reclama porque ele fala da amiga que abraçou ele, imagina se ele receber uma cantada? Ele irá se fechar mais. Pulará certos fatos do dia. E a cumplicidade vai cada vez mais pro espaço.

    Freud falava bastante de um lance chamado projeções. Que nós projetávamos nos outros os nossos desejos mais secretos. Se temos medo que outra pessoa nos roube o amado, na verdade somos nós mesmos que não somos seguros o suficiente com nós mesmos. Mas isso é uma conversa mole. Não “nóie” com isso.

    O importante é ser cúmplice, companheiro, e nos apaixonar cada vez mais pela maneira que o nosso ser amado será nos próximos dez segundos. Todos mudamos, e ainda somos os mesmo, mesmo que não sejamos mais. Viva o presente.

    Abraço,

    @maisembaixo

  • Caroline disse:

    Nossa!! Até que enfim achei algo que descrevesse EXATAMENTE o que eu sinto!!
    Sou ciumente mesmo, assumidíssima! E detesto que tentem me controlar com isso! E olha que juro de pé junto que não sou menhuma barraqueira! O que faço é perguntar quando acho alguma “bizoiuda” estranha com meu namô e coisas assim… entre os amigos eu sou considerada a hiper ciumenta…e todo mundo dando pitaco na minha vida! Oras, eu só estou tomando conta do que é meu, não posso? rs!

  • Alessandra Ferreira disse:

    Ciúme é diferente de ‘zelo’. Conforme um amigo meu me disse num post meu, mas na real quero que meu ciume diminua cada dia, pois s´me faz mal, sofrer =[

    Beijos,
    Alê

  • lucas disse:

    quem confia demais acaba se estrepando…
    ciumes é natural, é mais ou menso assim..
    todo mundo que ama de verdade, sente ciumes, mas nem todo mundo que sente ciumes ama…

  • Diego Fávero disse:

    “Ciumenta .. para de ser tão ciumenta… desse jeito não há homem que te aguentaaaa” hahaha …….

  • Dai disse:

    ciumes da ex, ciumes dos sorrisos q ele distribui para as amigas, piriguetes… Eu me mordo de ciumes!

  • Luís Fernando Leão disse:

    Na minha opinião ciumes é bom quando é moderado mas dificilmente conseguimos encontrar esse equilibrio.
    E ciumes gera possessão, possessão gera desconfiança, desconfiança gera questionamentos, e questionamentos geram brigas.
    Até porque ninguem aguenta uma pessoa do seu lado que desconfia de tudo que você fala ou faz.
    Porra se fala que foi pra casa mais cedo porque estava morrendo de sono e precisava dormir o conjuge sem noção ficar ligando de 5 em 5min vai no minimo estressar muito.

  • lica disse:

    ciume eh uma palavra constante na minha vida ate msm antes di namorar.. Morria di ciumes dos meus amigos… eles ate falaram um dia qui eu era doente: sindrome do sentimento de posse.
    É claro qui isso nao existe mas… haha…
    Sem barraco.. Até ameaço pra dar aquele medoO.. mas nunk fiz… =D

  • Vivizinha disse:

    Primeiramente parabéns pelo post, eu adoro esse blog! =)

    Sobre ciúmes, acho que não existe pessoa no mundo que seja imune a ele. Mas a gente tem que saber controlar. Eu sou ciumenta, mas evito fazer muitas demonstrações.. porque num primeiro momento isso é visto como uma forma de amor, carinho, dedicação.. Mas num segundo momento o ciúme pode causar sérios danos ao relacionamento: falta de confiança, insegurança crescente, possessividade, pressão, sufocamento, PRISÃO!

    Ninguém é dono do outro, então a gente tem que entender que se o outro nos ama, ele vai procurar respeitar e evitar situações de ciúmes. Mas nada impede que a gente dê um “chega pra lá, baranga!” discretamente.. para que somente a “baranga” se toque.. =)

    Um excelente domingo para vocês!

  • @Dudu_X7 disse:

    É tb tenho ciúme, mas beeeeeeeem pouco. rsrsrsrs. É como você disse Nara, tem uns que extrapolam e pensam que escândalo=ciúme=demonstração de carinho. Pra esse daí dá-lhe Gardenal! kkkk

  • lu disse:

    Vou dizer como é a vida de uma vítima de ciúme
    1- É você chegar em casa com um sorriso depois de um dia longo de trabalho e a pessoa estar de mal humor, cobrando que, provavelmente, aqueles minutos que vc saiu pra lanchar no intervalo do seu trabalho e não ligou, não foi para comer, mas trair.
    2 – É achar que você trai no trabalho, no supermercado, na aula, em todo lugar e flerta com todo mundo…
    3 – É começar uma discussão te ofendendo e falando que viu quando você flertou no ano passado dia 03/03/2012 às 14:00hs, sendo que vc nem sabe do que a pessoa tá falando.
    4 – É fazer vc deletar pessoas do teu msn e instalar um programa no teu msn para ler todas as tuas conversas mesmo antes de conhecê-la e ela ainda te xingar por isso.
    5 – É exigir que vc saia de todas suas redes sociais pq ela tem ciúme da sua prima, amiga, mãe…
    6 – É fazer vc trocar o número de telefone para que somente pessoas que ela conheça te liguem…
    7 – E finalmente vc disca um número por engano e coloca no repetir do celular e ela liga para operadora pedindo o histórico da tua conta de celular do mês pra confirmar suas ligações…
    8 – E finalmente, é terminar com você, pois a pessoa acredita que vc trai e está sofrendo com tantas “mentiras” sabe que vc não ficou com alguém, mas não consegue viver “imaginando” que vc está ligando para alguém para trair.
    E é isso.

  • gataindinha disse:

    Infelizmente hoje tive uma crise de ciúmes e foi péssimo para meu relacionamento…quando disse para ele que ele olhou para uma garota que eu o vi olhando, acabou fui desrespeitada como nunca imaginava que seria, acho que se há amor de verdade era necessário ter um pouco de paciência e tentar dizer que eu estava errada…estragou nosso dia e até esse momento estamos sem nos falar. É horrível essa sensação de estragar tudo por causa do ciúmes, não sei o que acontecerá daqui por diante, porque não é a primeira vez que acontece, mas essa foi a pior….

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>