Home » Coisas dela

O amor existe onde menos se espera

26 julho 2010 5 Comentários       Postado por Ele / Ela

Colaboração da Nancy, por email.

– – –

Eu o conheci há oito anos, tinha acabado de passar no vestibular. Tínhamos uma turma de amigos em comum, e nos víamos com uma certa frequência. Naquela época eu era uma garota muito inocente, nunca tinha tido um namorado. Ele era simplesmente o garoto mais bonito do grupo, simpático, divertido. Mas nada aconteceu entre nós, além de uma grande amizade. Eu era uma garota tímida, me achava feia e desengonçada e, apesar de suspirar por ele em segredo, não alimentava esperança alguma de um cara como ele se interessar por mim.

Depois de alguns meses saindo junto com a galera, cada um acabou tomando seu próprio rumo, faculdade, trabalho. Tive meus namorados, ele teve as namoradas dele. Vivemos nossas próprias experiências amorosas. Nosso contato foi se restringindo a apenas uma esporádica troca de e-mails, uma ou outra visita no perfil do Orkut e raríssimas conversas no MSN. Raramente nos encontrávamos pessoalmente, na maioria das vezes por acaso.

Ano passado, fiz uma viagem de intercâmbio, e passei quase um ano no exterior. Lá também vivi algumas experiências, amorosas inclusive, nem todas boas, mas que me fizeram amadurecer bastante. Porém, quase no final da temporada, o saldo era nulo: estava sozinha.

Ele foi o primeiro a puxar conversa, no MSN. Uma vista a seu perfil no Orkut me informou que ele estava solteiro, e isso foi um pretexto para eu também puxar assunto. Passamos a conversar bastante sobre relacionamentos, contamos nossas experiências e gostos. Conversávamos quase todos os dias, eu ainda no exterior. (Re)descobrimos muitas afinidades. Ele continuava a ser uma pessoa muito divertida e desenrolada, e continuava lindo! E o fato de nós dois estarmos solteiros naquele momento me fez despertar a vontade (curiosidade?) de ficar com ele.

floresddc

Quem precisa de uma declaração de amor? Momentos são mais importantes!

Apesar de ele ter dito que estava gostando de uma menina, sempre que encontrava brecha, eu jogava indiretas (e às vezes, algumas diretas) nas nossas conversas. Deu tão certo que chegamos ao ponto de planejar alguns encontros para quando eu voltasse ao país. E assim foi. Logo na semana que retornei, nos encontramos, e já nesse dia, ficamos. E fomos ficando.

Dizia ele que não queria namorar, que queria curtir a vida, ficar com outras meninas caso surgisse oportunidade. Ele nunca havia tido um relacionamento por um tempo maior do que três meses. E ele é do tipo de cara que não gosta de demonstrar sentimentos (pelo menos não em palavras). Isso me deixava meio confusa, porque apesar de ele insistir que não estava gostando de mim, era bastante carinhoso e atencioso. E isso me fazia alimentar uma pequena esperança de, um dia, tornar-me sua namorada. Ou, pelo menos, “bater o recorde”, ficar com ele por mais de três meses. Para minha surpresa, faltando duas semanas para completar os tais “três meses”, ele quis me namorar.

No início, foi um misto de felicidade e insegurança. Estava muito feliz por ter um namorado, uma pessoa que eu gostava e tinha muitas afinidades. Mas ainda tinha uma ponta de insegurança, incerteza quanto aos sentimentos dele por mim. Apesar disso, não reclamava, não cobrava (bom… só um pouquinho… hehehe!), procurava me divertir e fazê-lo sentir-se bem quando estávamos juntos.

Acabamos de completar um mês de namoro “oficial”, mas já estamos a quatro meses juntos. Ainda não trocamos a famosa frase (“eu te amo”), mas nem por isso deixamos de ter um relacionamento saudável e prazeroso. Nossa amizade só ajuda no nosso relacionamento, a química entre nós é muito gostosa, ele continua muito atencioso, carinhoso e divertido, nossos encontros são sempre muito divertidos e recheados com muitas risadas e bom humor. Somos muito sinceros um com o outro, não há cobranças nem desentendimentos graves. Não vivemos em função um do outro, pelo contrário, só nos encontramos uma ou duas vezes na semana, na maioria das vezes, na companhia de amigos.

O fato de não demonstrarmos sentimentos em palavras explícitas torna-se irrelevante diante dos preciosos momentos que passamos juntos. Não fazemos planos para o futuro, procuramos viver intensamente o presente. E acho que é dessa forma que podemos construir um relacionamento duradouro, harmonioso e satisfatório: respeitando o tempo e o espaço um do outro. Não dizer ou ouvir um “eu te amo” não significa que o amor não exista entre nós. O amor existe nos pequenos gestos, na troca de olhares e sorrisos, na cumplicidade, nos risos, nos sonhos e experiências compartilhados. O amor pode existir até nos lugares onde nem se imagina que ele exista. Basta abrir o coração e cuidar muito bem dele.

Agradeço a Nancy pela história enviada. Quer colaborar com o Diário de Casal e dividir a sua história? Entre em contato conosco e saiba como participar.

Related Posts with Thumbnails
5 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

5 Comentários »

  • Mayara Godoy disse:

    Linda história. E acredito que, realmente, essas coisas acontecem quando têm que acontecer. Felicidades para o casal =)

  • Diego Fávero disse:

    parabéns, Nancy! O sentimento deve ser mostrado sempre que dá vontade e jamais ter “vergonha” de dizer. Nunca é demais!

  • Luana disse:

    Poxa.. linda história adoreei.. se vc pudesse contar como esta hoje. eu adoraria ler rsss.. beijo

  • Isadora Fleixer disse:

    own't

  • HENIEREM disse:

    PARA WILLIANS ALVES DAMIAO

    Nao sei se vc um dia vai ler essas mensagens mas sempre passo por aki pra poder te ver, nao sei o q aconteceu com vc mas quero q saiba q vc sempre sera o meu eterno amor, nossos caminho se cruzaram mas de repente a vida nos deu uma volta q nao soube como podemos nos perder. não sei se vc ama outra pessoa, se tem filhos, é kzado, se se apixonou por outra mulher… mas saiba q o nosso amor sempre ficará em minha lembranças… nunca te esqueci, nao sei se ao menos se lembra d mim… mas sempre me pego relembrando os momento que passamos juntos… me arrependo muito por td o q vivemos, da chance q pude ter perdido, mas em qualquer lugar q vc esteja quero q saiba q vc será o meu eterno amor!Te amo!

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>