Home » Coisas dele

“O comodismo e minha superação” e coisas que você aprende

28 outubro 2010 9 Comentários       Postado por Ele / Ela

Por: Bruno Alegria

Era começo de fevereiro de 2009, e eu estava na pior época da minha vida. Tinha repetido 2 semestres na faculdade, tinha minhas neuroses de não sair de casa; ficava 24h em casa – Pensando agora, eu agradeço por ter passado por essa fase, se não nunca teria conhecido ela. Com essa neura, eu ficava maioria do dia e noite no PC. E foi aí que encontrei a Maria Thereza enquanto passava o meu tempo na internet. Incrivelmente nos conhecemos jogando Counter-Strike.

Começamos a conversar e passamos uma semena conversando. Criamos uma afinidade absurda. Eram as férias delas, todos os dias ela me mandava sms, acordavamos iamos pro PC, ficavamos conversando por programa de voz e só iamos dormir de madrugada. As férias acabaram e ela começou a namorar um rapaz, que ela tinha conhecido na internet. Foi aqui que me dei conta. Estava loucamente apaixonado por ela.

Eu nunca tinha acreditado em namoro a distância. Pensava “não pode ser. Não posso estar apaixonado por alguém que nunca ví!” Mas estava. Nós tinhamos tanta afinidade, conversavamos o DIA TODO e nunca esgotava o assunto, NUNCA, Jamais. Ficava naquela de não querer acreditar que estava apaixonado, e fingia não demonstrar que estava, pois ela namorava. Com o passar dos dias, resolvi que iria lutar, e iria conquistar ela. Os dois terminaram e eu caí matando. Passava e-mail todo dia, declarações, depoimentos, mandei presente pra ela no aniversário dela. No dia 10 de maio ela me deu uma força ( eu era MUITO tímido ) e pedi ela em namoro. Depois desse dia, dei um grande passo na vida e na história do nosso relacionamento.

Resolvi que ia sair do Rio de Janeiro onde moro, e ia passar uma semana em Cuiabá – MT onde ela mora. Todos aqui de casa eram contra. Fui assim mesmo, não me importei, enfrentei todos aqui de casa e os de fora que sempre aconselhavam meus pais a não deixar eu ir. Bom, o dinheiro era meu e maior de idade eu era. Meu pai queria mas não queria. Mas acabou que não reprovou minha atitude. Além de tudo, a mãe e o pai dela eram contra também. Enfim fui escondido da mãe dela pra Cuiabá. Cheguei lá e era tudo diferente. Confesso…. Ela era mil vezes mais linda do que quando a via na webcam, mil vezes mais carinhosa que pela internet e mil vezes mais engraçada. Eu realmente estava em apuros. Essa menina é pra casar!


Nosso primeiro dia fisicamente juntos

Se passaram 1 ano de namoro, vários momentos perfeitos, várias viagens ótimas entre cuiabá-RJ e RJ-Cuiabá, e me acomodei. Deixei de fazer tudo que fazia. Deixei de ser romantico, deixei de mandar depoimento, cartas, flores. Começamos a nos afastar. Ela percebia, clamava por atenção! Eu cego pelos meus vicios de computador não via. A atenção que eu deixava de dar, ela tentava suprir conversando com outras pessoas, o que antes não acontecia.

Eu na época não entendia e ficava com medo de perde-la. E realmente estava. Meu mecanismo de defesa era me fechar mais, me afastar dela, numa tentativa besta de me prevenir e não me machucar tanto. Mas o que eu não via era que eu estava fazendo isso conosco. 1 ano e 5 meses depois ela terminou comigo. Nós dois haviamos machucado um ao outro tremendamente. Eu por deixar de ser quem eu era. Quem ela confiava, quem ela recorria, quem ela podia e ganhava toda atenção do mundo. Ela conversava com outras pessoas, e de vez enquando passava do que eu entendo por limite. Ainda nos amavamos. Ela terminou para me abalar. Para ver se eu enchergava tudo que eu estava perdendo.

Durante esses 1 ano e 5 meses eu não percebia que estava afastando ela de mim. Eu estava fora do Rio quando ela terminou comigo, e na viagem de volta tive o tempo pra pensar. E entendi o que ela sentia. A minha ausência. Ficamos 3 semanas separados. Era uma sexta feira e tudo estava muito confuso pra mim. Nos falavamos todos dias ainda. Ela ia numa festa. E resolvi fazer uma surpresa. Pedi licença do trabalho e comprei minhas passagens pra sexta mesmo (15/10). Acabou que não fiz surpresa, liguei pra ela e perguntei se estaria tudo bem se eu fosse. Fui. Passamos o final de semana juntos e no domingo voltamos.

Hoje estamos tentando fazer dar certo. Jamais cometerei o mesmo erro, de deixar de fazer as coisas que eu tanto gostava no começo do namoro, como surpreende-la, mandar e-mails romanticos e tudo mais. Como o ditado diz: “Só se da valor ao que tem quando perde”. Eu senti isso na pele, a pior sensação de vazio que se pode ter.

É com essa mulher que eu quero estar até o final dos meus dias. A mulher que literalmente me tirou do buraco e me mostrou um universo de felicidade, amor e paixão. Maria Thereza eu amo você e jamais quero perder você novamente!

Quer dividir a sua história? Entre em contato e saiba como participar.

Related Posts with Thumbnails
9 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

9 Comentários »

  • Ana Paula disse:

    q linda linda historia bruno, to passando por isso sei como eh…. sei exatamente o q ela sentiu e te falo q doi mto. fico feliz por vc ter procurado ela e recomeçado….que esse amor seja eterno, torço por vcs de coraçao.

  • pandaNs disse:

    Eu amo voce demais :’}

  • Thaise Pregnolatto disse:

    Tenho um carinho todo especial por histórias de amor de eu-lírico (e autores!) masculinos!

    Segurei fundo a respiração para saber como ia acabar. Que bom que não acabou: recomeçou!

  • tati disse:

    que bom que deu certo, né? E que coisa, CS! parabéns aos dois, história linda! ^^

  • Karlinha disse:

    belissima historia, !
    quee bom que vc’s recomeçaram, e que seja eterno esse amor!

  • Renata disse:

    Gostei muito do post.
    Me identifiquei bastante, meu ex namorado eu conheci no CS também, ficamos juntos por 1 ano e aconteceu exatemente o mesmo que aconteceu com vocês. Com a diferença de que não voltamos mais. Eu sou de SP, ele do RS, com o tempo ele foi ficando mais distante e até o próprio CS nos atrapalhava, ele só pensava no jogo, já não me mandava mais nada em lugar nenhum… Uma pena, porque nos ´dpavamos muito bem, nos divertíamos muito.
    Torço muito por vocês!!! E fico feliz de ver que ainda existem pessoas que não se abatem com qualquer dificuldade e que vêem seus erros, volto a ter um pouco mais de esperança…hehehe

  • João disse:

    Me sinto gratificado por ter encontrado esse site. E poder compartilhar com vocês o que vivi. Quero aprender a conviver como se deve, com uma mulher.

    Eu achei uma namorada , mas como o Bruno, me distanciei dela .
    Achei que podia manter a situação positiva para ambos mas fracassei.
    Pra mim eu assumiria o filho dela de 10 anos. Não importava, eu estava determinado , nos dávamos bem ela, eu e o filho. Mas a correria do dia a dia , do trabalho (acabei dando importância demais)as colocações de como ela era na verdade (TPM agressiva, enxaqueca ) foram me deixando na dúvida. Minha mãe foi contra também.
    Ela me dizia que casamento era vida real, ela preferia tudo menos ter que se separar novamente. As festa de família constantes também pesaram.
    Pedi pra voltar . Voltamos, comecei a providenciar os móveis do quarto, pintamos o apartamento. Mais um mês se passou além do prazo e ela decidiu me dispensar . Não acredita mais em mim, na minha vontade de casar com ela. Estávamos juntos a 2 anos.
    Dá uma dor em ter perdido assim.

  • Helô disse:

    Acho que é mal masculino agir assim.

    Como se você devesse apenas conquistar alguém e a partir daí, ‘tudo beleza’. Isso não é estabilidade, é uma bomba de instabilidade. Ou um lado termina por ter que amar pelos dois, ou o outro termina por não entender o que está fazendo.

  • Patricia Marques disse:

    Mau de homem mesmo! INFELIZMENTE!! Mas que bom que VOCÊ ACORDOU A TEMPO!!!! E espero q estejam e continuem felizes juntoos!!

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>