Home » Crônicas, Relacionamento

O dia em que perdi meu coração… (parte final)

10 fevereiro 2010 14 Comentários       Postado por Diogo Batalha

Após tanta espera e ver minhas economias irem pro saco, tive que recomeçar a economizar tudo o que podia. Lá se foram os últimos três meses de contrato, trabalhando e juntando meu pobre rico dinheirinho. Até que, passados 6 meses de estágio e 1 ano e 8 meses de espera, eu finalmente tinha em minhas mãos (na verdade na conta do banco, mas “em minhas mãos” dá um ar dramático e tal) o dinheiro necessário para ir ver minha namorada nunca antes vista. Então fiz o que qualquer um faria no meu lugar: dei tchau e benção para a Petrobras e parti rumo as terras gaúchas para passar 15 dias ao lado da minha guria.

E devo dizer, foram ótimos 15 dias. Fui recebido muito bem epela família dela e eu e ela, juntos, éramos exatamente aquilo que parecíamos ser. A vontade de ficar juntos crescia. Mas, como nem tudo é perfeito, esses 15 dias acabaram. Parti com a promessa de voltar no próximo feriado (que era, se não me engano, um mês e meio depois).

Sai do braços daquele anjo celeste e voltei para a aridez das terras fluminenses. Num desses dias qualquer, estava em um ônibus pensando sobre a vida. E lá, com aquele sinal fechado à minha frente, pensava se os cinco anos dedicados ao Rio de Janeiro já não estariam com o ciclo encerrado.

Eu morava sozinho, numa cidade onde conhecia muita gente superficialmente, onde a única coisa que me prendia era a minha faculdade, que me forçava a ter que me virar para ir ao interior do Rio Grande do Sul visitar a minha namorada.

Foi neste momento, nesse exato momento, em que tudo mudou.

Eu pensei: “Eu poderia me mudar para Porto Alegre”.

E o sinal de trânsito ficou verde.

Tirando o fato óbvio de que era um sinal (de trânsito) eu encarei aquilo como um sinal (da vida). Estava ali, escancarado na minha cara, que o mundo me dizia “vai nessa, garoto”.

Mas, como tudo na vida, isso tinha um preço. Eu não podia simplesmente mudar de cidade na cara e na coragem, sem terminar a faculdade, e torcer para que o mundo me desse outro Chicabon. Eu precisava de algo. E foi aí que o mundo me deu o segundo Chicabon. Abriu uma vaga de redator em uma agência média do RJ e eu, mais rápido que um foguete, me candidatei. E sim, eu consegui o estágio (Eu disse, meus olhinhos são irresistíveis).

Mas, como tudo na vida, isso tinha um preço. O estágio era não remunerado (três vivas ao mundo da Publicidade), o que me forçaria a gastar todo o dinheiro para a segunda viagem até o RS para me manter no estágio. Ou seja, eu poderia não pegar estágio algum e ir vê-la em um mês, ou pegar o estágio e vê-la apenas em 6 meses.

Mas, como tudo na… enfim. Eu fiquei com o estágio. Seriam mais 6 meses de espera até sentir o cheiro daquele xampu nos seus cabelos cor de acácia. Mas era preciso. Aquele estágio ia me dar experiência suficiente para eu conseguir um emprego naquilo que sempre sonhei em trabalhar (sério, decidi que seria publicitário aos 12 anos de idade).

Foi duro, foi árduo e foi cruel.

Após mais alguns meses daquela vontade louca me consumindo, por fim, arrumei as minhas malas (que se resumiram a roupas, uma guitarra, um violão, uma vitrola e alguns discos) e parti rumo ao desconhecido (piegas, eu sei, mas eu sempre quis dizer isso: rumo ao desconhecido).

E cá estou eu, há quatro meses em Porto Alegre. Daqui a pouco mais de um mês faremos nosso primeiro ano de namoro e já temos planos para no fim do ano de comprar nosso primeiro apartamento.

Desde então, tudo que temos feito é tudo mais que um ser humano pode fazer. Porém isso é feito juntos.

Hoje, faz exatamente dois anos e meio desde aquele dia em que vi pela primeira vez a foto daquela menina loira.

Hoje, faz dois anos e meio que eu perdi meu coração… e ganhei um amor.

Related Posts with Thumbnails
14 Comentários      Postado por Diogo Batalha
­
­

14 Comentários »

  • Maya disse:

    Que tudo dê certo entre vocês,casa com cerquinha e todo o bla bla bla…vocês merecem! História linda de amor! Imagina os filhos contando “ah,o papai? ah,ele se apaixonou pela mamãe assim…”

    Nossa,muito lindo! Deu vontade de chorar!
    Mas eu guentei. hehe =]

    PS: tu escreve bem,ri bastante. Ah,do Chicabon foi ótima!

  • pah disse:

    Nossa depois dessa história eu acredito em amor a primeira vista!!
    Incrível mesmo!!!
    A sua moça tem muita, mas muita sorte mesmo!
    Felicidades ao casal!

  • Rose Carreiro disse:

    Tipos que hoje (11/02) faz cinco meses que vi os olhos mais apaixonados no aeroporto de Londrina.

    A história de vcs é linda. Felizmente, compartilho da mesma sorte, encontrei um amor e ganhei um Chicabon.

    Beijo

  • Diego Fávero disse:

    Animal !!! Boa sorte pra vocês dois!! Agoraa, trabalhou na Petrobras e escreve o nome com acento poww! hauhuauha Abs!

  • Mayara Godoy disse:

    Nossa, estou bestificada com essa história! Juro que achei que esse tipo de coisa só existisse em filmes ou novelas… Isso sim é determinação, hein?!
    Parabéns e felicidades pra vocês :D

  • Diogo Batalha disse:

    Escrevi com acento por, além de nacionalista eu sou old school =D

    *não, eu não revisei o texto mesmo. Nenhum dos três hahaha*

  • Lúh disse:

    Muito Linda essa Historia! Quase chorei, Talvez seja pq Também estou Muito Apaixonada! e a minha ainda Conségue ser um pouco mais Loka! mais o importante é que Você conseguiu ficar com a “moça que te Roubo o coração e te Deu Amor em troca ! Que dê tudo certo na Futura vida a Dois !

  • Mayara disse:

    Ah, faltou colocar aí a foto do casal… sua e da grande musa da sua vida ;D

  • Diogo Batalha disse:

    Não seja por isso:
    http://img692.imageshack.us/img692/4606/popuptransporte.jpg

  • Felipe Cooper disse:

    Own, adorei a história, estou passando pela mesma situação -distância. Torcendo para ganhar meu Chicabon ;DD
    Sorte pra vocês. Cara, cê ér meu ídolo :p

  • Rica Retamal disse:

    Que bela história! Que dure para sempre esta felicidade de vocês!
    E que todos tenham o privilégio de se sentir perdidos de amor!

  • Simone disse:

    Aiiii… que lindo!!!

  • viviane disse:

    Nossa, que lindo, eu vivi uma historia de amor parceida, moravamos distantes eu no RN e ele no MA, mais o final nao foi feliz ele me jurou uma vida inteira ao meu lado, e do nada se apaixonou por outra. E eu tô aqui vivendo essa dor de ter perdido o grande amor de minha vida…não contive as lágrimas lendo essa historia belissima, a minha poderia ter tido esse final feliz também….

    Sorte…e muitas felicidades….

  • Patricia disse:

    Aimmmm que lindaaa a históriaa de vocês!! a minha é parecida MAS eu que vou até ele e no RS tbm! rsrs E hoje? Vocês ainda estão juntos?

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>