Home » Coisas dela, Histórias

Super felicidade e o conceito de “para sempre”

21 março 2011 17 Comentários       Postado por Ele / Ela

Por: Isabela Fornazier

Estava lendo, aqui no DDC, o post sobre o casal junto há mais tempo no mundo. Impossível ler uma coisa do gênero e não parar para refletir, pensar um pouco. É mais que evidente que, hoje, os relacionamentos têm menor duração e as pessoas estão mais intolerantes. Quem consegue se imaginar 86 anos ao lado da mesma pessoa, como o casal supracitado? Tal qual a velocidade da tecnologia e dos avanços do homem de um modo geral, os relacionamentos modernos estão exigindo cada vez menos compromisso, menos seriedade, e mais quantidade, mais rapidez.

Quando eu penso sobre esse assunto, tenho plena certeza de que não estou de acordo com a modernidade. Eu e mais uma meia dúzia de pessoas temos de admitir que, por pensarmos em para sempre, felicidade, amor e outras coisas esquisitas do tipo, já somos bastante diferentes do resto do mundo.

Seis, quase sete meses atrás, eu pensava em felicidade e amor, mas não em para sempre. Por conta de tudo que vejo acontecendo com o mundo ao meu redor, com meus amigos, com a nova geração de adolescentes, eu confesso que havia perdido o meu para sempre em algum lugar e –pior– que não queria mais achá-lo. É bastante cômodo aceitar e conviver com a ideia de que o para sempre já não existe mais, e era exatamente isso que eu estava fazendo. Ora, se o para sempre não existe, logo os meus relacionamentos vão acabar e ponto, não tem por que ficar se lamentando, é o destino.

Pois bem, dada minha constatação da inexistência do para sempre, seis-quase-sete meses atrás eu vivia um relacionamento infeliz com uma pessoa e conheci outra. Sim, conheci outra. Gostei da outra. Me apaixonei pela outra. Terminei com a uma. Fiquei com a outra.

Não tive a menor pena da uma pessoa. Troquei minha relação estável, infeliz e sem para sempre por uma relação com uma pessoa a qual eu conhecia bem, mas jamais imaginaria a mudança que ela viria a provocar na minha vida.

Em questão de duas semanas, estávamos perdidamente apaixonados e namorando. Saímos muito, fomos a vários lugares que eu não ia há tempos, fizemos várias coisas divertidas a dois – algo que prezo muito num relacionamento. Acho que com um mês de namoro nós havíamos ido a mais lugares do que eu já fui em toda minha vida. Hehe, brincadeira, mas fomos a muitos lugares mesmo.

Acontece que a minha mente anti-para-sempre estava entrando em conflito. Aceitar que o para sempre não existe implica aceitar o caminho natural de todo relacionamento: super felicidade > felicidade > rotina > brigas > fim. Estávamos na “super felicidade” e eu tinha medo de que isso fosse diminuindo e seguindo o tal caminho natural dos namoros. Na verdade, eu tinha muito medo, porque eu via nele uma pessoa diferente, realmente diferente daquilo que eu já conhecia. Ele vinha me contrariando e mostrando vários novos pensamentos, modos de viver, atitudes que eu conhecia por alto – ou desconhecia. E eu percebi que não queria perder aquela pessoa com quem eu estava aprendendo tanto, me divertindo tanto, aquela pessoa que eu estava amando tanto.

Não levou muito mais tempo para que eu assumisse que o para sempre havia voltado aos meus pensamentos e eu já estava fazendo os planos para vivermos juntos esse tempo todo. Cada dia que passava a super felicidade permanecia e isso era surpreendente para mim. Meu medo de perder aquela pessoa que eu amava tanto foi diminuindo. Fui aprendendo e vivenciando situações que eu não imaginava. Eram surpresas vindo de todos os lados o tempo todo –e surpresas boas, sempre!

Hoje, com seis-quase-sete meses de namoro, a nossa super felicidade continua. Nós nos vemos sempre, somos grudentinhos muitas vezes, aprendemos e ensinamos um ao outro o tempo todo. Passamos por um mês de janeiro dificílimo, por motivos externos, e nele nos unimos ainda mais. Nos completamos de um modo que eu vejo somente em casais como o que citei lá no começo da história, juntos há 86 anos! E a cada passeio, cada telefonema, cada sorriso, cada dificuldade, cada briga eu tenho mais certeza de que o para sempre existe SIM e está aí para quem estiver aberto a ele.

Pra sempre
Com a pessoa certa, o “pra sempre” acontece!

Eu sou Isabela Fornazier, universitária de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e ele é Kauê Luan, universitário de Física da mesma universidade, e nós estamos fazendo nosso para sempre juntos.

Quer dividir a sua história com o mundo? Entre em contato e saiba como participar!

Related Posts with Thumbnails
17 Comentários      Postado por Ele / Ela
­
­

17 Comentários »

  • Kel disse:

    Simplesmente ADOREI seu post…

    Estou passando exatamente pela mesma situação.

    Arriscar uma nova relação é acreditar em algo que ninguem mais vê.

    Acreditar no “pra sempre” é apostar alto na própria felicidade.

    Finalizo com Clarice Linspector: ” Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós”

    Desejo uma construção permanente da superfelicidade ao casal e a todos, assim, acredito que o “pra sempre” é consequência”.

  • Mirelle disse:

    Nossa… a cada visita a este blog eu me identifico mais, e mais uma vez ler uma história aqui me ajuda a refletir…

    Neste final de semana, meu namorado e eu tivemos uma conversa que foi um tanto complicada para ambos… ficamos tristes, chateados… e isso era tudo que eu não queria naquele momento, porque só o vejo aos finais de semana, então não queria perder esse tempo precioso com isso…

    Chorei muito, abraçada com ele… e ali, naquele momento, naquele abraço, eu tive mais forte dentro de mim a certeza de que tem que ser ele ao meu lado… que é ele quem eu quero comigo…

    Resumindo: Com ele, voltei a acreditar no “pra sempre”… sei que nenhum relacionamento é um mar de rosas, mas quando há amor, confiança e respeito, juntos superamos todas as adversidades.

    Felicidades ao casal! =)

  • Diego Fávero disse:

    Boa sorte pra vcs dois!! =]

  • magmeg disse:

    Como é fácil se enxergar na história do outro,também me vejo querendo agarrar com a maior força que tiver dentro de mim o meu pra sempre.
    Eu e meu namorado estamos enfrentando a prova mais dolorosa de um relacionamento no começo da supper felicidade….a distância,em cidades diferentes por conta de estudos( ele precisou ir fazer faculdade em outra cidade)estamos no ponto onde você para e pensa,”Eu quero muito isso, eu quero você na minha vida e por tanto vou esperar,seremos fortes”.Mas desejo muito que tudo isso passe,quero meu pra sempre perto de mim, quero o cheiro do meu pra sempre, o gosto do meu pra sempre, mas o amor resiste e vamos resistir!

  • Isabela Fornazier disse:

    Kel, Mirelle, Diego e Magmeg,

    Primeiramente, agradeço os elogios ao post e felicitações a mim e meu namorado.

    Segundo, é realmente muito bom poder voltar a acreditar em para sempre, perceber que se está com a pessoa certa. E Kel, Mirelle e Magmeg, essas dificuldades em que vocês se encontram certamente servirão de uma boa lição para o futuro do relacionamento. Se existe o amor no meio, o meio vira amor! As distâncias se encurtam e os problemas cessam. Podem acreditar, vocês verão que é verdade!

    Desejo toda sorte e AMOR a vocês!

    Muito obrigada à equipe do DDC por publicar meu texto.

    E não podia deixar de dizer: Kauê, te amo! É por você, é para sempre!

    Bjs!

    ps: uma pena que tenham editado o texto e tirado os “para sempre” do itálico. Era estilístico, galera! hauahau Mas tudo bem, tá valendo. :)

  • Dan disse:

    Sensacional. Lendo este texto, refleti que me encontro na mesma situação que você, há seis, sete meses – num estado meio que de torpor, quando se trata de permitir que se (re)descubra coisas novas, sentimentos novos etc.

    Como membro honorário da sua família, é mais que meu dever desejar felicidades (até porque senão minha mesada -que eu não recebo há quase sete meses- é cortada).

    Mas brincadeiras à parte, é fundamental prezar pela super felicidade, e fazer de tudo para que se volte a ela quando chegar ao estágio felicidade. Espero que vocês sejam muito felizes e que consigam chegar não aos 86 anos de amor e união, mas ao para-sempre, passando por brigas, discussões, enfrentando medos, distâncias e o melhor: aproveitando cada segundo deste relacionamento maravilhoso que vocês vivem e que eu, particularmente, invejo (mas é inveja branca, juro!).

    Parabéns pelo texto.

  • Kauê disse:

    Nossa.. se alguém souber como eu faço pra responder a isso, por favor me explica por que eu to sem palavras..

    Minha princesa, não sei o que te falar, não sei o que dizer. Não consigo parar de lembrar de você no começo do namoro me falando que não acreditava em para sempre e de como fiquei anos debatendo com você (sua teimosa!) sobre isso. Não tem noção de como fico feliz vendo que eu consegui fazer aquela pessoa “pessimista” e teimosa acreditar no nosso amor e no nosso para sempre.

    Eu te quero demais, te admiro, adoro sua companhia, sua voz, seu cheiro, seu corpo, seu jeito, seu sorriso, suas bobeiras e para sempre é pouco perto do quanto eu quero ficar com você. Acho que deve ser isso que chamam de amor. Então, resumindo: eu amo você!

  • Priscila disse:

    Adorei sua história de amor não te conheço mais fico sempre muito feliz quando leio ou ouço fatos como o que voce relatou eu acredito muito no “para sempre´´ , é que quando desejamos algo com muita força , muita persistência quando o amor é verdadeiro muita coisa é possivel , eu acredito que o primordial para um relacionamento dar certo além do amor é a tolerância e a confiança entre outros fatores ,até porque não há receitinhas mágicas para ficar para sempre não é mesmo ?
    concordei 100% quando voce fala sobre as fases dos relacionamentos já passei por isso algumas vezes e sei bem como é rs .

    FELICIDADES PARA VOCES

  • Mirelle disse:

    *________*

    Que lindo!

    Nada como poder ver (e viver) um amor verdadeiro…

    Felipe, te amo!

  • Patricia disse:

    Muito lindo seu texto!! Eu era daquelas que vivia falando que o “para sempre” não existia. Mas alguém entrou na minha vida e fez isso mudar!!! E quero sim que o amor que grças a Deus estou vivendo o meu para sempre!!!!!

  • Thaís disse:

    Achei totalmente lindo é sei la tão real (é óbvio)só digo isso porque muitas escritoras escrevem textos por ai contando história de amor como se fosse um conto de fadas,uma coisa mágica e irreal totalmente alheia de qualquer pessoa comum! Nossa eu fico muito feliz vendo o quanto vocês se amam e fazem planos para o futuro e acreditam no pra sempre juntos e eu passo realmente a acreditar que o amor está ai para todos que estiverem com o coração aberto para recebe-lo[e fico muito feliz do kauê ter encontrado você que compartilha tão bem,com ele,essas idéias e sonhos] Bjs linda adorei s2

  • Isabela Fornazier disse:

    Priscila, Patricia e Thaís, muito obrigada pelos elogios! :D
    Não deixem de acreditar no para sempre, pois com certeza alguém muito especial vai surpreendê-las (se já nao surpreendeu! hehe) um dia e vocês verão que ele realmente existe.
    Bjs para todas *-*

  • Isabela Martinez Milanezzi disse:

    Que história linda!

    Pois bem, também me chamo Isabela, também curso Letras, e meu pra sempre já dura maravilhosos 1 ano e 6 meses. E vai ser difícil me fazer desacreditar nele, viu?!

  • LOVEYOUF2009 disse:

    Felicidades para os 2!
    Força :)

  • Thayná Oliveira disse:

    Oi amiga! Sabe quem eu sou? Sou a ThaynaOliveira do byMk… É, sou eu… Caramba, é engraçado como sinto tanta identificação com uma pessoa que eu não conheço pessoalmente, não sei se sabe, mas tenho um carinho gigante por você. Amei sua história e desejo do fundo do coração que vocês estejam juntos eternamente. Histórias assim, reais, são que nos dão a certeza do tal “para sempre”! Um grande beijo a vocês dois!

  • Michael disse:

    Bem, eu fiquei tentado a escrever algo, mas sendo para estes protagonistas, eu me sinto obrigado a escrever algo. Enfim, eu sou amigo do Kauê, e fazemos a mesma graduação juntos. Sempre conversamos sobre inúmeros assuntos e ele como sempre me aconselhando quando o assunto é relacionamento, sabe porque? Porque simplesmente, este casal que é descrito brilhantemente pela Isabela, é daqueles raros, eu disse raros, de se ver hoje em dia. Eles conseguem demonstrar o quanto se amam. É bonito de ver a cumplicidade que os mesmos têm. Enfim, se eu ficar descrevendo o que eu acho deste casal, escreverei uma tese. Para ser mais suscinto, eu prefiro dizer que sinceramente, eu desejo que o para sempre se personifique na união de vocês, e que sejam mais um dos raros exemplos que ainda há por esta vida. Gosto muito de vocês. Grande abraço.

  • Isabela Fornazier disse:

    Michael e Thayná,
    Obrigada, amigos, pelas palavras e votos de felicidade! É muito bom poder ter amigos como vocês na nossa vida. Muito obrigada mesmo!

    LOVEYOUF2009,
    Obrigada também! :)

Participe! Deixe sua opinião.


Para sua foto aparecer nos comentários:

1. Crie uma conta no www.gravatar.com;
2. Escolha uma foto de sua preferência;
3. Certifique-se de preencher o campo 'email' com o mesmo email cadastrado lá;
4. Pronto! Sua foto irá aparecer em diversos blogs que utilizam o gravatar nos comentários!

Antes de comentar aqui, lembre-se:

* Você é inteiramente responsável por suas palavras, pense direito sobre o que vai escrever.
* Lembre-se que pessoas como você escrevem esse blog, respeito é sempre bom.
* Os comentários dependem da aprovação dos administradores desse blog, isso pode levar algum tempo.
* Nossa intenção é interação com os leitores, suas palavras aqui não serão em vão.

Assim que terminar de escrever o comentário, de um sorriso e clique em "Comentar logo". :P

Adicione seu comentário abaixo, ou retorne para os posts. Você pode comentar subscribe to these comments via RSS.

Seja simpático. Mantenha-se limpo. Permaneça no tópico. Sem spam.

Vocêpode usar as tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>